10 Melhores livros para iniciantes


Rebeca Fuks
Rebeca Fuks
Doutora em Estudos da Cultura

Quer começar (ou recomeçar) a ler e não sabe por onde começar? Não se preocupe, preparamos para você uma lista com dez grandes obras separadas pelos mais variados gêneros: fantasia, romance, poesia e conto).

Agora é só anotar as dicas e mergulhar nas páginas do seu livro favorito.

Livros de fantasia para iniciantes

Cidade dos ossos, de Cassandra Clare

Cidade dos ossos

O best seller lançado em 2007 pela autora norte-americana Cassandra Clare conseguiu a façanha de ser elogiado tanto pela crítica quanto pelo público e inspirou uma saga que já contém seis livros.

A protagonista, a jovem Clairy - uma menina de 15 anos, baixinha, ruiva e sardenta - resolve sair para uma boate da moda em Nova Iorque com o melhor amigo Simon. É assim que a história começa: lá Clairy testemunha um assassinato.

A vida da menina muda do dia para a noite, quando se vê de repente como a única testemunha de um crime bárbaro.

O leitor iniciante ficará mergulhado nessa atmosfera de mistério e aventura e aposto que irá devorar com voracidade cada exemplar escrito por Cassandra.

Saiba mais sobre a saga e sobre o Livro Cidade dos ossos, de Cassandra Clare.

As crônicas de gelo e fogo, de George R. R. Martin

As crônicas de gelo e fogo

Se você curte fantasia então não pode perder a coletânea de George R.R.Martin. O nome do autor te é familiar? Esse senhor é o nome por trás da história que deu origem à série Game of Thrones, um sucesso estrondoso mundial produzido pela HBO.

As Crônicas de Gelo e de Fogo começaram a ser escritas em 1991 e foram publicadas cinco anos mais tarde, tendo sido divulgadas no Brasil em 2010.

A história contada por Martin fala sobre a disputa de algumas famílias pelo Trono de Ferro. Os principais candidatos são os Targaryen, os Stark e os Lanister. Quem vencer a disputa sobreviverá o inverno, que é suposto durar 40 anos.

Se você gostou de assistir a série então não perca a oportunidade de mergulhar de vez no mundo literário.

Saiba mais sobre os Livros As crônicas de gelo e fogo, de George R. R. Martin.

A Rainha Vermelha, de Victoria Aveyard

A Rainha Vermelha

A série escrita pela jovem autora norte-americana Victoria Aveyard começou com a publicação da obra A Rainha Vermelha (Red Queen), que acabou sendo traduzida para mais de 37 idiomas e deu origem aos outros livros da saga.

A história contada por Victoria nos introduz num mundo dividido por dois grupos: os de sangue vermelho e os de sangue prateado. Enquanto os últimos são os privilegiados, donos de poderes sobrenaturais, os de sangue vermelho são condenados à servirem.

A heroína da narrativa é Mare Barrow, uma moça de 17 anos que nasceu com sangue vermelho e, por isso, é destinada a ter uma vida miserável.

Mas, por um acaso do destino, Mare acaba por conseguir ir trabalhar no Palácio Real onde passa a interagir com os prateados e descobre que também ela tem poderes, fazendo com que a história mude de rumo.

Conheça mais sobre o Livro A Rainha Vermelha, de Victoria Aveyard.

Livros de romance para iniciantes

O meu pé de laranja lima, de José Mauro de Vasconcelos

O meu pé de laranja lima

O primeiro título da literatura brasileira incluído nessa lista é O meu pé de laranja lima, escrito em 1968, adaptado para a televisão e para o cinema e traduzido para mais de cinquenta línguas.

Com forte inspiração autobiográfica, a história é contada por Zezé, um menino de cinco anos que vive na periferia do Rio de Janeiro. Peralta e cheio de energia, Zezé é muitas vezes incompreendido pelos que estão a volta.

A vida do menino muda radicalmente depois que o pai é demitido e a mãe começa a trabalhar fora. Vamos acompanhando assim as transformações que acontecem na casa do garoto e com os seus três irmãos (Glória, Totoca e Luís).

O título do livro é uma referência ao melhor amigo de Zezé: um pé de laranja lima. É com ela que ele desenvolve uma bela, inusitada e ingênua amizade com a qual aprendemos muito sobre a nossa condição humana.

Descubra mais sobre o Livro O Meu Pé de Laranja Lima, de José Mauro de Vasconcelos.

O menino do pijama listrado, de John Boyne

O menino do pijama listrado

Quem disse que o holocausto não é tema para ser tratado com leitores iniciantes? John Boyne nos prova que essa assunção é completamente equivocada, o que é preciso é ter tato para se tratar do assunto.

O belo O menino do pijama listrado nos conta a história de dois amigos: Shmuel, um garoto judeu preso no campo de concentração, e Bruno, da mesma idade, filho de um oficial nazista.

Os dois rapazes de nove anos - que coincidentemente nasceram no mesmo dia - desenvolvem uma bela e ingênua amizade apesar da cerca que os separa.

A narrativa que nos permite ver através do olhar puro das crianças foi inicialmente voltada para o público infanto-juvenil, mas logo depois acabou seduzindo os mais variados públicos.

Não perca o artigo sobre o Livro O menino do pijama listrado.

A menina que roubava livros, de Markus Zusak

A menina que roubava livros

Lançado em 2005 e adaptado para o cinema em 2013, o sucesso escrito por Markus Zusak agarra o leitor que não consegue deixar as páginas do livro de jeito nenhum.

O segredo para ficar cativado talvez comece com a escolha da personagem principal: a narradora de A menina que roubava livros é a Morte, que tem como tarefa recolher a alma daqueles que partiram do mundo terreno e colocar na esteira rolante da eternidade.

Apesar de ter uma tarefa ingrata, a Morte aqui é uma personagem bem humorada, cheia de jogo de cintura e, por vezes, um pouco cínica.

Sua rotina, no entanto, é interrompida pelo aparecimento de Liesel, uma menina que deveria ter sido levada por ela, mas que acaba escapando três vezes da sua sina.

Passada durante a Segunda Guerra Mundial, a história cativa o leitor que fica curioso para saber o destino tanto de Liesel - essa figura com destino improvável - quanto da própria Morte.

Aproveite para espiar o artigo do Livro A menina que roubava livros.

Livros de poesia para iniciantes

Sentimento do Mundo, de Carlos Drummond de Andrade

Sentimento do mundo

O terceiro livro de poemas de Carlos Drummond de Andrade foi publicado em 1940 e reúne poesias escritas entre 1935 e o ano da publicação da obra.

Num contexto em que o mundo se recuperava da Primeira Guerra Mundial, lemos nos poemas um retrato daqueles tempos em que o sentimento de esperança e o de frustração com a realidade da guerra andavam lado a lado.

Repleto de ironia, Sentimento do Mundo também trata de assuntos cotidianos e é uma bela amostra da lírica do autor. Se você ainda não conhece a produção literária de Drummond, essa obra pode ser uma bela porta de entrada para o universo de um dos maiores poetas brasileiros.

Se quiser saber mais sobre o assunto vá para o artigo Livro Sentimento do Mundo de Carlos Drummond de Andrade.

Ou Isto Ou Aquilo, de Cecília Meireles

Ou Isto Ou Aquilo

O poema escrito inicialmente para o público infantil é uma obra-prima de Cecília Meireles que merece ser lido por leitores de todas as idades - e pode acabar agradando de modo especial os leitores iniciantes.

Cheio de musicalidade e construído de maneira aparentemente simples, os versos falam sobre a importância das escolhas e a maneira como escolhemos enfrentar os dilemas cotidianos que vão sendo apresentados ao longo da vida.

A lírica de Cecília nos ensina que escolher é imperativo e que toda escolha implica perda. Os versos nos dão ferramentas para lidar com essa questão e para compreendermos a nossa própria incompletude diante desse mundo de possibilidades.

Livros de contos para iniciantes

Felicidade Clandestina, de Clarice Lispector

Felicidade Clandestina

O livro de contos da nossa Clarice Lispector é uma maneira de introduzir os leitores iniciantes com o pé direito na escrita dessa autora genial.

Publicado em 1971, Felicidade Clandestina reúne vinte e cinco breves histórias e permanece até os dias de hoje uma leitura super atual. Os contos sobre o cotidiano se passam no Rio de Janeiro e no Recife entre 1950 e 1960 e tem forte cunho autobiográfico.

Assistimos ao longo das páginas uma série de reflexões sobre a infância, a solidão e os dilemas existenciais tão característicos da escrita de Clarice.

Se você deseja conhecer a obra da mestre, Felicidade Clandestina é uma sugestão de título que pode dar as ferramentas básicas para quem quiser, mais tarde, mergulhar nos romances.

Desvende o Livro Felicidade Clandestina, de Clarice Lispector.

Uma ideia toda azul, de Marina Colasanti

Uma ideia toda azul

O livro lançado pela brasileira Marina Colasanti em 1979 se tornou um clássico - inicialmente da literatura infantil - e reúne dez breves histórias todas passadas em universos paralelos (em castelos, ou bosques, ou palácios distantes).

Além de ser uma oportunidade de entrar no universo da escrita de Marina, Uma idéia toda azul estimula a nossa imaginação ao nos colocar em contato com uma realidade mágica e onírica repleta de reis, gnomos, fadas.

A obra é um excelente canal para estimular leitores iniciantes a desenvolverem a criatividade.

Leia também o artigo "Eu sei, mas não devia", de Marina Colasanti.

Conheça também

Rebeca Fuks
Rebeca Fuks
Formada em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (2010), mestre em Literatura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2013) e doutora em Estudos de Cultura pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e pela Universidade Católica Portuguesa de Lisboa (2018).