O que são as artes visuais e quais suas linguagens?


Laura Aidar
Laura Aidar
Arte-educadora e artista visual

As artes visuais são as manifestações artísticas em que a apreciação das obras se dá através da visão.

Nesse tipo de arte é por meio da observação que o público consegue contemplar, refletir e absorver os conceitos e significados que os artistas buscaram transmitir.

Assim, podemos considerar artes visuais os trabalhos em que o olhar se faz essencial, como a pintura, escultura, audiovisual, instalação, performance, arte têxtil, design, arquitetura, entre outras linguagens híbridas (ou seja, onde as vertentes se misturam).

Pintura e Arte Urbana

A pintura é talvez o tipo de arte visual mais conhecido e reconhecido na história da arte. É entendida como o ato de se depositar em uma superfície materiais pastosos ou em pó, criando formas que podem ser figurativas ou abstratas.

Sua origem é bastante antiga, como se observa através das pinturas rupestres - os desenhos pré-históricos produzidos nas paredes das cavernas.

Ao longo do tempo, essa linguagem se constituiu uma ferramenta importante para a se compreenda os comportamentos, anseios e a própria história da humanidade, produzindo grandes obras.

A técnica de pintura mais tradicional é feita com tinta a óleo. Como exemplo de pintura famosa podemos citar Abaporu, tela modernista feita em 1928 pela brasileira Tarsila do Amaral.

Abaporu, de Tarsila do Amaral
Abaporu (1928), pintura com tinta a óleo de Tarsila do Amaral

Com o passar dos anos, novos anseios e propósitos foram se intensificando nas sociedades, transformando a cultura. Assim, nasceu a arte urbana e com ela tipos específicos de pintura, como o grafite e o estêncil. Na arte urbana, os artistas se utilizam do espaço público para darem vazão à criatividade, aliando muitas vezes questionamentos e críticas sociais.

pintura grafite
Escadaria com grafites e arte ubana em homenagem à Marielle Franco, São Paulo

Leia também: O que é pintura? História e principais técnicas e Tudo sobre o grafite no Brasil e no mundo.

Escultura

A escultura também é uma das mais tradicionais linguagens das artes visuais. É entendida como a arte de dar formas específicas a diversos tipos de materiais, seja através da modelagem, usando, por exemplo a argila, ou do entalhe - quando se trabalha desbastando a madeira ou o mármore.

A arte ocidental possui esculturas famosas e importantes, como O Pensador, do francês August Rodin, finalizada em 1917.

O pensador, de Rodin
O pensador (1917), de Rodin

Fotografia

A fotografia é uma linguagem que tardou um pouco a ser reconhecida como arte. Isso porque quando foi criada (em meados do século XIX) era vista mais como uma forma mecânica de reprodução da “realidade”.

Contudo, com o passar do tempo foi se tornando cada vez mais evidente o potencial de criação artística que esse recurso possibilita. Com ele se trabalha noções como cores, texturas, enquadramentos, luzes e sombras. É possível ainda criar cenas incomuns e poses, revelando um mundo particular do artista ou da artista.

Um nome na cena fotográfica da década de 70 (que ganhou destaque a partir dos anos 90) foi a norte-americana Francesca Woodman, artista que trabalhava de forma brilhante com autorretratos.

fotografia de Francesca Woodman
Autorretrato de Francesca Woodman, da década de 70

Audiovisual

A linguagem audiovisual é aquela que une os sentidos da visão e da audição, produzindo trabalhos que podem ser vistos no cinema ou na televisão, como filmes, séries, novelas, animações e videoarte.

Se situa entre as vertentes das artes mais apreciadas no mundo, agradando quase todas as pessoas ao integrar diferentes gêneros, como drama, romance, suspense e terror.

Como exemplo de grande artista do audiovisual, citamos o cineasta espanhol Pedro Almodóvar, que consegue compor cenários e histórias fantásticas ao criar longa-metragens com fotografia e enredo incríveis.

cena de Volver, Almodóvar
Cena da obra audiovisual Volver, de Pedro Almodóvar

Colagens

A colagem é um tipo de arte visual onde o artista se utiliza de fragmentos de imagens e realiza montagens, criando novos cenários e situações.

Foi aplicada nas vanguardas europeias, principalmente no cubismo, que se apropriava de pedaços de jornais e embalagens e incluía nas telas.

Essa técnica pode ser feita mais tradicionalmente, usando recortes, tesoura e cola, ou pode ser realizada digitalmente, através de programas de edição de imagens.

Um artista que realizou interessantes colagens e foi importante para o surgimento do movimento Pop Art é Richard Hamilton. Seu trabalho Just what is it that makes today's homes so different, so appealing? (1956) é visto como uma das primeiras obras da pop art.

colagem da pop art
Just what is it that makes today's homes so different, so appealing? (1956), de Richard Hamilton

Instalações

As instalações são geralmente grandes obras que se utilizam do espaço como um de seus suportes. São trabalhos que criam ambientes onde, algumas vezes, o público pode interagir.

Dessa forma, existem instalações que conseguem aliar, além da linguagem visual, outras sensações, despertando sentidos como o tato, a audição e até mesmo o olfato.

Um artista brasileiro conhecido por suas instalações em que o olfato também é estimulado é Ernesto Neto. Ele tem trabalhos em que cria estruturas feitas com náilon, grandes crochês e outros elementos e inclui por vezes especiarias e temperos, produzindo um ambiente que desperta sensações diversas.

Instalação Ernesto Neto
Instalação Dengo, de Ernesto Neto

Design

O termo significa “desenho”, ou ainda “projeto”, e diz respeito à arte de projetar um produto. No campo das artes está bastante relacionado à produção de utensílios, móveis e outros objetos decorativos. Existe ainda o design de moda, estamparia e joias.

Uma das instituições que revolucionou o conceito de design foi a Escola de Bauhaus, criada na Alemanha em 1919, que incentivou e desenvolveu uma linguagem moderna de design.

Uma de suas alunas foi Marianne Brandt, que desenhou peças utilitárias com estética inovadora, como seu conhecido Infusor de Chá, de 1924.

Infusor de chá de Marianne Brandt
Infusor de Chá (1924), de Marianne Brandt

Arte Têxtil

A arte têxtil é uma das mais tradicionais manifestações artísticas da humanidade. Por muito tempo (e ainda hoje) ficou relegada a uma categoria inferior por ser tradicionalmente realizada por mulheres em ambiente doméstico.

Faz parte dessa categoria todos os tipos de trabalhos feitos com linhas e tecidos, como bordados, crochês, tricôs, rendas, macramês, entre outros.

Com o tempo, essas linguagens foram se incorporando às artes visuais, sendo que atualmente muitos artistas homens e mulheres se utilizam dessas técnicas, ainda que seja mais frequentemente utilizada por mulheres.

Uma brasileira que usa em seus trabalhos de arte contemporânea o bordado e a costura é Rosana Paulino. Na obra Bastidores, ela usou suportes de bordado para fixar imagens fotográficas de mulheres negras e costurou suas bocas e olhos para tratar do silenciamento e violência contra as mulheres.

Bastidores, de Rosana Paulino
Bastidores, de Rosana Paulino

Web Art ou Arte Digital

A web art é aquela feita com o uso de computadores e tecnologias digitais. As possibilidades de produção de web art são inúmeras e não englobam apenas as artes visuais.

Entretanto, na maioria de suas criações a visão é essencial, como nas projeções de video mapping, que são projeções de imagens em locais específicos. Assim, as imagens são mapeadas previamente e se integram aos locais.

Há ainda as exposições imersivas feitas com arte digital, como é o caso da mostra sobre o artista holandês Vincent van Gogh, ocorrida em São Paulo em 2019.

exposição de van Gogh, web art
Exposição imersiva sobre Van Gogh feita em arte digital

Você também pode ter interesse:

Publicado em
Laura Aidar
Laura Aidar
Arte-educadora, artista visual e fotógrafa. Licenciada em Educação Artística pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) e formada em Fotografia pela Escola Panamericana de Arte e Design.