40 filmes clássicos que você precisa ver (pelo menos uma vez)


Carolina Marcello
Carolina Marcello
Mestre em Estudos Literários, Culturais e Interartes

Existem histórias que parecem ser mais fortes que o próprio tempo e filmes que se tornam ainda mais populares com a passagem dos anos.

Abaixo, selecionamos vários filmes antigos e inesquecíveis que foram marcantes na época do seu lançamento e, atualmente, continuam conquistando admiradores pelo mundo inteiro.

Verdadeiras referências entre os vários gêneros (do drama ao romance, passando pelo terror e o suspense), estes filmes têm sido apontados entre os maiores da história do cinema.

1. Casablanca (1942)

Casablanca

Considerado um dos maiores filmes de amor de todos os tempos, Casablanca é um verdadeiro clássico do cinema norte-americano dirigido por Michael Curtiz.

Passado na cidade de Casablanca, em Marrocos, durante a Segunda Guerra Mundial, o filme acompanha o reencontro de Rick e Ilsa, antigos amantes que voltam a se cruzar em circunstâncias peculiares. Mesmo envoltos num clima de perigo e clandestinidade, os dois reacendem uma paixão inesquecível.

2. ... E o Vento Levou (1939)

E Tudo O Vento Levou (1939)

Considerado um dos filmes mais famosos do mundo, o drama histórico é passado no sul dos Estados Unidos, durante a Guerra Civil Americana, e foi dirigido por Victor Fleming, George Cukor e Sam Wood.

Em meio aos acontecimentos e fortes contrastes sociais, o longa-metragem acompanha o relacionamento conturbado de Scarlett O'Hara, que luta para manter a sua plantação de algodão, e Rhett Butler, um homem que está apaixonado por ela.

3. O Poderoso Chefão (1972)

O Poderoso Chefão (1972)

Um dos filmes de gângster mais célebres da história, O Poderoso Chefão foi dirigido por Francis Ford Coppola. O longa-metragem retrata o submundo da máfia e é protagonizado pelo ator Marlon Brando, no papel de Don Vito Corleone.

No dia do casamento da filha, o patriarca da família está disposto a escutar os pedidos de quem precisa e a conceder alguns "favores".

4. O Mágico de Oz (1939)

O Mágico de Oz (1939)

O clássico de fantasia conquistou espectadores de inúmeras gerações e continua na lista dos nossos favoritos! A protagonista da história é Dorothy, uma garotinha do Kansas que é levada por um tornado até um lugar chamado Oz.

Acompanhada pelo cachorro, Totó, ela embarca numa grande aventura e vai conhecendo personagens curiosos como um espantalho, um leão e um homem de lata.

Confira a análise completa do filme O Mágico de Oz.

5. 2001 - Uma Odisseia no Espaço (1968)

2001 - Uma Odisseia no Espaço (1968)

Para os apaixonados por ficção científica, ou mesmo para os curiosos, 2001 - Uma Odisseia no Espaço é um filme indispensável. O longa-metragem de Stanley Kubrick entrou para a história do cinema e ficou conhecido principalmente pelos efeitos visuais e trilha sonora arrebatadora.

Passada quase sempre no espaço, a narrativa se estende por séculos e trata temas como viagens espaciais, vida alienígena, evolução humana e inteligência artificial.

Confira também a análise completa de Filme 2001: Uma Odisseia no Espaço.

6. Clube dos Cinco (1985)

Clube dos Cinco (1985)

Voltado para o público jovem, o filme de drama e comédia dirigido por John Hughes marcou a década de 80, se tornando numa espécie de retrato daquela geração.

Na narrativa, encontramos 5 adolescentes que não aparentam ter nada em comum. Quando ficam de castigo na escola, obrigados a passar o sábado juntos e a escrever uma longa redação, os laços começam a se formar. A história fala sobre amizade e sublinha a importância de ver além das aparências.

7. Psicose (1960)

Psicose (1960)

Uma das obras-primas de Alfred Hitchcock, Psicose é um dos filmes de suspense mais icônicos de sempre, que acabou virando referência na cultura pop.

Marion Crane é uma mulher que cometeu um crime e precisa se esconder. É assim que ela vai parar no Motel Bates, um local remoto dirigido por um homem chamado Norman que tem uma relação muito estranha com a sua mãe.

Quando os crimes começam a surgir, o clima de tensão vão aumentando e você também vai querer descobrir o assassino!

8. Bonequinha de Luxo (1961)

Bonequinha de Luxo (1961)

A comédia romântica dirigida por Blake Edwards e baseada na obra de Truman Capote foi um marco na carreira de Audrey Hepburn, que interpreta a protagonista.

Holly Golightly é uma mulher que se mudou para Nova Iorque com grandes sonhos de riqueza e sucesso. Através dos seus relacionamentos com homens poderosos, ela vai tentando subir na vida, mas tudo se altera quando conhece o seu vizinho, um escritor chamado Paul Varjak.

9. Juventude Transviada (1955)

Juventude Transviada (1955)

O filme de Nicholas Ray lançou James Dean para a fama intemporal, no papel de Jim Stark, um adolescente rebelde que virou um símbolo de beleza masculina para várias gerações.

O protagonista vai se envolvendo em várias confusões com a polícia e com gangues e conhece Judy, uma jovem que sofre devido a conflitos familiares.

10. Quanto Mais Quente Melhor (1959)

Quanto Mais Quente Melhor (1959)

Passada nos anos 20, a comédia musical dirigida por Billy Wilder segue a história de dois músicos de jazz que testemunham um crime.

Para manterem o anonimato e ficarem em segurança, eles passam a se apresentar como mulheres e integram um grupo musical feminino que está de partida para outra cidade. O filme foi um dos grandes sucessos da carreira de Marilyn Monroe, que interpreta a cantora Sugar Kane.

11. Cidadão Kane (1941)

Cidadão Kane (1941)

O primeiro filme de Orson Welles foi emblemático graças ao seu caráter extremamente inovador. A narrativa começa com Charles Foster Kane, uma figura relevante da imprensa, que morre em circunstâncias misteriosas.

A narrativa segue um jornalista que investiga a vida de Kane, procurando uma explicação para o que aconteceu.

12. Nosferatu (1922)

Nosferatu (1922)

O filme alemão, dirigido por Friedrich Wilhelm Murnau, faz parte da era silenciosa do cinema e foi um dos primeiros longa-metragens de terror, sendo uma grande influência no gênero.

Trata-se de uma adaptação memorável de Drácula, o célebre romance do irlandês Bram Stoker, que ajudou a tornar a figura do vampiro muito popular no nosso imaginário coletivo.

13. Cantando na Chuva (1952)

Cantando na Chuva (1952)

Passada no mundo de Hollywood durante os anos 20, Cantando na Chuva é uma comédia musical dirigida e coreografada por Gene Kelly e Stanley Donen que ajudou a definir o gênero.

A narrativa segue a história de Don e Lina, um casal com carreiras de sucesso no cinema que é forçado a se adaptar às evoluções da sua profissão.

14. A Malvada (1950)

A Malvada (1950)

O filme de drama dirigido por Joseph L. Mankiewicz ilustra uma grande rivalidade entre duas estrelas da Broadway: Margo Channing e Eve Harrington.

A primeira atriz, mais velha, parece estar num trajeto descendente, enquanto a segunda está atingindo o auge da sua carreira. Aos poucos, vamos percebendo que Eve começou por ser uma fã de Margo, mas a sua ambição não conhecia limites.

15. A Janela Indiscreta (1954)

A Janela Indiscreta (1954)

O filme de mistério dirigido por Alfred Hitchcock conta a história de L. B. Jeffries, um fotógrafo que sofre um acidente e quebra a perna, ficando numa cadeira de rodas.

No tempo em que fica confinado no seu apartamento, ele começa a espiar os vizinhos que ficam em casa de janelas abertas. É assim que ele pensa testemunhar um crime, mas precisa unir as peças para entender o que aconteceu.

16. Crepúsculo dos Deuses (1950)

Crepúsculo dos Deuses (1950)

Outro clássico passado no universo de Hollywood, O Crepúsculo dos Deuses é um longa-metragem noir dirigido por Billy Wilder. A narrativa é protagonizada por Joe Gillis, um roteirista endividado que conhece uma antiga estrela do cinema mudo, Norma Desmond.

Norma quer recuperar a sua carreira de atriz e contrata Joe para fazer uma adaptação no roteiro de Salomé. É aí que começam os jogos de manipulação que podem ter resultados bastante perigosos.

17. A Noviça Rebelde (1965)

A Noviça Rebelde (1965)

Um dos musicais mais notáveis da nossa memória coletiva, o filme de Robert Wise conta a história de Maria, uma noviça que desafia as regras do convento onde está.

Por isso, ela é enviada para trabalhar como governanta da família Von Trapp, formada por um viúvo e os seus 7 filhos. A chegada da moça traz música e alegria para a vida de todos à sua volta, transformando os seus destinos.

18. O Que Terá Acontecido a Baby Jane? (1962)

O Que Terá Acontecido a Baby Jane? (1962)

O filme de drama e suspense dirigido por Robert Aldrich, reuniu duas grandes estrelas da época: Bette Davis e Joan Crawford.

O longa-metragem, que foi um sucesso quase imediato, retrata a vida decadente e a rivalidade entre duas irmãs, Jane e Blanche, que em tempos foram estrelas, mas perderam tudo devido a um acidente.

19. O Iluminado (1980)

O Iluminado (1980)

Outra obra-prima de Stanley Kubrick, O Iluminado é um filme essencial para os fãs de terror psicológico. A narrativa segue a história de Jack, um escritor problemático que aceita tomar conta de um hotel isolado na montanha.

Ele se muda com a família para o local, mas o hotel parece esconder fenômenos assustadores e influenciar o comportamento de Jack.

20. A Princesa e o Plebeu (1953)

Férias em Roma (1953)

A comédia romântica dirigida por William Wyler é passada na Itália e tem Audrey Hepburn e Gregory Peck nos papéis principais.

Ann é uma princesa europeia que está visitando a cidade de Roma e tenta se divertir, mantendo o anonimato. É aí que ela conhece Joe, um jornalista que quer escrever uma reportagem sobre ela.

21. Os Sete Samurais (1954)

Os Sete Samurais (1954)

O filme japonês de Akira Kurosawa, um dos diretores mais influentes do país, é passado no século XVI, durante a época feudal. O longa-metragem se tornou uma enorme referência do cinema universal.

Na narrativa, conhecemos uma vila de agricultores que é constantemente pilhada por ladrões. Para se defenderem, eles contratam sete samurais implacáveis.

22. Um Bonde Chamado Desejo (1951)

Um Bonde Chamado Desejo (1951)

O filme de drama dirigido por Elia Kazan foi baseado na peça de teatro homônima do dramaturgo Tennessee Williams e lançou a carreira do ator Marlon Brando.

Blanche é uma professora que resolve passar uma temporada em casa da irmã e do seu marido. Ao perceber as atitudes violentas do cunhado, os dois entram em conflito, mas a protagonista esconde segredos sobre o seu passado.

23. Lawrence da Arábia (1962)

Lawrence da Arábia (1962)

O filme épico do diretor inglês David Lean é um dos mais renomados dentro do gênero. Trata-se de uma adaptação cinematográfica da autobiografia de T. E. Lawrence, um arqueólogo e agente secreto do Reino Unido.

A narrativa retrata vários episódios heroicos da sua vida enquanto guerrilheiro, durante o período que ele passou na Arábia.

24. Amor, Sublime Amor (1961)

Amor, Sublime Amor (1961)

Dirigido por Robert Wise a partir de um musical da Broadway, o filme se inspira na história de Romeu e Julieta, transportando-a para a década de 50.

O drama musical é passado na zona oeste de Nova Iorque e protagonizado pelos jovens Tony e Maria. O casal vive uma paixão proibida porque seus familiares pertencem a gangues rivais.

25. O Terceiro Homem (1949)

O Terceiro Homem (1949)

O Terceiro Homem é um filme noir inglês dirigido por Carol Reed e considerado um clássico do suspense. O enredo segue Holly Martins, um escritor que chega a Viena pronto para encontrar o amigo, Harry Lime, para quem ia trabalhar.

Chegando na cidade, ele descobre que Harry faleceu subitamente, vítima de um atropelamento, e começa a investigar a morte do amigo.

26. Tempos Modernos (1936)

Tempos Modernos (1936)

Um dos maiores êxitos de Charlie Chaplin, Tempos Modernos é um filme icônico do cinema mudo. Combinando elementos do drama e da comédia, a narrativa ilustra as desventuras de um operário fabril que trabalha em condições altamente opressivas.

Lançado na década de 30, o filme aborda questões que continuam sendo atuais como o capitalismo, a exploração dos trabalhadores e os governos autoritários.

Conheça a análise completa do filme Tempos Modernos.

27. Metrópolis (1927)

Metrópolis (1927)

Uma das obras-primas do Expressionismo Alemão, Metrópolis é um filme de ficção científica dirigido pelo austríaco Fritz Lang. A história é passada numa cidade distópica onde a população está dividida, vivendo em realidades muito diferentes.

Enquanto a classe política está acima do solo, a classe trabalhadora é forçada a ficar numa cidade subterrânea. Mesmo assim, e apesar da segregação extrema, uma história de amor surge entre membros de classes opostas.

28. Aconteceu Naquela Noite (1934)

Aconteceu Naquela Noite (1934)

Com um dos papéis notórios de Clark Gable, Aconteceu Naquela Noite é uma comédia romântica com direção de Frank Capra. Ellie Andrews é uma jovem milionária que foge de casa e do domínio do pai porque ele quer forçá-la a casar com um homem que não ama.

Pelo caminho, ela conhece um jornalista chamado Peter que quer ajudá-la e, se possível, escrever uma matéria sobre o caso.

29. Um Corpo que Cai (1958)

Um Corpo que Cai (1958)

Uma das maiores obras de suspense dirigidas por Hitchcock, o filme noir é protagonizado por um antigo detetive que teve que se aposentar depois de um acidente.

Na sequência, ele passa a sofrer de vertigens e fobia de alturas. A sua vida dá uma reviravolta quando ele é contratado para seguir os passos de Madeleine, a esposa de um antigo colega de faculdade.

30. Laura (1944)

Laura (1944)

O longa-metragem de suspense, considerado uma das maiores obras do gênero, foi dirigido por Otto Preminger, um cineasta austríaco.

McPherson é o detetive responsável pela investigação da morte de Laura, uma mulher que foi assassinada de forma violenta. No entanto, enquanto vai avançando com o caso, ele sente um fascínio cada vez maior pela vítima.

31. A Noiva de Frankenstein (1935)

A Noiva de Frankenstein (1935)

O filme de ficção científica e terror dirigido por James Whale é a primeira sequela de Frankenstein (1931). Desta vez, o cientista conhece Dr. Pretorius, um vilão que sequestra a sua esposa para obrigá-lo a partilhar os seus conhecimentos.

O objetivo dele é gerar uma nova vida e construir uma criatura, que seria a companheira do monstro.

32. Núpcias de Escândalo (1940)

Núpcias de Escândalo (1940)

A comédia romântica com direção de George Cukor foi baseada num musical homônimo da Broadway. A protagonista, Tracy, é uma mulher da alta sociedade que está prestes a se casar com George, uma figura da vida política.

Nas vésperas da cerimônia, os acontecimentos se complicam com a chegada do seu ex-marido, Dexter, e de uma dupla de repórteres que estão de olho em tudo.

33. Ladrões de Bicicleta (1948)

Ladrões de Bicicleta (1948)

O filme italiano pertence ao período do neo-realismo e foi dirigido por Vittorio De Sica, conquistando a atenção internacional. A narrativa ilustra a pobreza do povo no pós-guerra, através do exemplo de Antonio, um homem que trabalha arduamente para sustentar a família.

No entanto, quando a sua bicicleta é roubada, o pai precisa do veículo para trabalhar e resolve procurá-lo por toda a parte.

34. Dr. Fantástico (1964)

Dr. Strangelove (1964)

O filme de guerra e de comédia dirigido por Kubrick abalou a audiência ao imaginar um conflito nuclear entre os Estados Unidos da América e a Rússia.

O protagonista da narrativa é um General que enlouqueceu e resolver bombardear o território russo, alegando que pretende combater a ação comunista.

35. A Doce Vida (1960)

A Doce Vida (1960)

O drama franco-italiano é uma das obras mais importantes de Federico Fellini e teve um grande impacto na década de 60. Passado em Roma, o filme conta a história de Marcello, um repórter sensacionalista que desenvolve uma fixação por Sylvia Rank, uma atriz norte-americana.

A obra tem sido apontada como uma crítica do diretor à sociedade italiana da época e aos modos como essas pessoas viviam.

36. The Rocky Horror Picture Show (1975)

The Rocky Horror Picture Show (1975)

O musical inglês de comédia e terror foi dirigido por Jim Sharman e gerou controvérsias, tendo se tornado um filme cult adorado por várias gerações.

A narrativa conta a história de um casal que está viajando quando o carro quebra, durante uma madrugada de tempestade. Eles vão pedir ajuda, batendo na porta de um castelo que fica próximo. Aí, os dois vão encontrar uma festa para lá de estranha.

37. O Sétimo Selo (1957)

O Sétimo Selo (1957)

O filme sueco de Ingmar Bergman é passado na Idade Média, época devastada pela peste negra. O protagonista é Antonius Block, um cavaleiro que regressa de uma cruzada e se depara com um local massacrado pela doença.

Aí, já duvidando da sua fé, ele encontra uma figura que personifica a morte e a desafia para uma partida de xadrez.

Confira também a análise completa do filme O Sétimo Selo.

38. O Bebê de Rosemary (1968)

O Bebê de Rosemary (1968)

O filme de terror psicológico e suspense dirigido por Roman Polanski é um arrepiante clássico dos anos 60. A protagonista é Rosemary, uma jovem que se muda com o marido para uma nova cidade e engravida em circunstâncias suspeitas.

Enquanto começa a duvidar da própria sanidade, ela suspeita que a gravidez está relacionada com um culto maléfico que existe no local. O longa-metragem está disponível na Netflix.

39. Scarface (1983)

Scarface (1983)

Também disponível na Netflix, Scarface é um drama policial que você precisa assistir pelo menos uma vez. A narrativa cinematográfica, dirigida por Brian De Palma, conta a história de Tony Montana.

O protagonista é um refugiado cubano que chega aos Estados Unidos e logo começa uma carreira no crime. Um homem ambicioso e extremamente violento, Tony consegue construir um verdadeiro império através do tráfico.

40. Dirty Dancing – Ritmo Quente (1987)

Dirty Dancing

Um filme musical de romance que é a cara dos anos 80, Dirty Dancing – Ritmo Quente foi dirigido por Emile Ardolino. O longa-metragem segue o relacionamento proibido de Baby, uma adolescente, e Johnny, seu professor de dança.

Lembrado principalmente pelas suas frases lendárias, trilha sonora poderosa e coreografias impressionantes, o filme está disponível na Netflix.

Conheça também

Carolina Marcello
Carolina Marcello
Mestre em Estudos Literários, Culturais e Interartes e licenciada em Estudos Portugueses e Lusófonos pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto.