Homem Vitruviano, de Leonardo da Vinci


Rebeca Fuks
Rebeca Fuks
Doutora em Estudos da Cultura

Produzido em 1490 pelo gênio Leonardo da Vinci (1452-1519), o desenho do Homem Vitruviano é um estudo que pretende sistematizar as proporções do corpo humano.

o homem vitruviano

Leonardo da Vinci desenhou o Homem Vitruviano em 1490, em uma das páginas do seu diário. Trata-se de um estudo, uma espécie de diagrama, que também chegou a ser conhecido como o cânone das proporções humanas.

O protagonista, um homem despido, tem duas imagens sobrepostas e ilustra um ideal de beleza segundo o modelo clássico.

O objetivo da criação do Homem Vitruviano

O desejo maior do artista ao produzir o famoso desenho era conhecer as proporções do corpo humano, entender a harmonia do corpo para usar esse conhecimento tornando os seus trabalhos mais realistas.

Ao estudar as proporções do corpo humano, Leonardo também pretendia entender melhor o funcionamento da arquitetura (para ele, um edifício perfeito deveria ser proporcional e simétrico como o corpo humano). No período em que fez o desenho, da Vinci trabalhava em uma série de construções de edifícios na Itália.

Desde a Era Antiga uma série de artistas se debruçaram sobre as medidas do corpo humano tentando estabelecer regras que traduzissem a proporção corpórea.

O Homem Vitriviano coloca em questão a divina proporção ou a razão áurea, que é um padrão que demonstra simetria perfeita e que se repete na natureza (inclusive no corpo humano). Para Leonardo da Vinci o homem era o modelo do mundo, a criação máxima de Deus.

Descubra um pouco mais sobre a ilustração

O desenho feito a tinta marrom e papel deixa ver onde o compasso passou para formar o círculo e outros traços. Há também anotações acima e abaixo da imagem descrevendo as proporções.

Mais do que uma mera ilustração, o estudo se debruça a fundo sobre a anatomia humana ao mesmo tempo que trata de geometria e matemática, lembre-se que a volta do corpo está posicionado um círculo e um quadrado.

Homem vitruviano

O Homem Vitruviano é uma obra feita a partir de cálculos matemáticos: a área total do círculo é equivalente à área do quadrado. Em termos simbólicos, o círculo está ligado à noção de movimento e ao mundo espiritual, ao passo que o quadrado simbolizaria a estabilidade, o contato com o mundo terreno, os quatro elementos da natureza e a posição dos ventos.

Os dedos se unem na junção do círculo com o quadrado. As pernas formam um triângulo equilátero, a cabeça é um oitavo da altura total. O homem está todo dentro do círculo e o círculo é desenhado tendo como centro o umbigo.

O desafio de Vitrúvio

As proporções geométricas perfeitas governavam o mundo natural. Para provar o seu ponto, Leonardo se inspirou em Marcus Vitruvius Pollio (conhecido como Vitrúvio), um escritor e arquiteto romano.

Vitrúvio escreveu o tratado De Architectura, no terceiro volume da coleção o arquiteto disserta sobre a estrutura do corpo masculino e lá estão anotadas as seguintes proporções que orientaram Leonardo em seu desenho:

Um palmo é o comprimento de quatro dedos
Um pé é o comprimento de quatro palmos
Um côvado é o comprimento de seis palmos
Um passo são quatro côvados
A altura de um homem é quatro côvados
O comprimento dos braços abertos de um homem (envergadura dos braços) é igual à sua altura
A distância entre a linha de cabelo na testa e o fundo do queixo é um décimo da altura de um homem
A distância entre o topo da cabeça e o fundo do queixo é um oitavo da altura de um homem
A distância entre o fundo do pescoço e a linha de cabelo na testa é um sexto da altura de um homem
O comprimento máximo nos ombros é um quarto da altura de um homem
A distância entre a o meio do peito e o topo da cabeça é um quarto da altura de um homem
A distância entre o cotovelo e a ponta da mão é um quarto da altura de um homem
A distância entre o cotovelo e a axila é um oitavo da altura de um homem
O comprimento da mão é um décimo da altura de um homem
A distância entre o fundo do queixo e o nariz é um terço do comprimento do rosto
A distância entre a linha de cabelo na testa e as sobrancelhas é um terço do comprimento do rosto
O comprimento da orelha é um terço do da face
O comprimento do pé é um sexto da altura

O desafio de Vetruvio consistia em colocar um homem de costas com os braços estendidos e os dedos das mãos e pés a tocarem uma circunferência e com o seu umbigo no centro. Ao mesmo tempo, a figura deveria estar dentro de um quadrado.

Leonardo não foi o único a tentar resolver o desafio, muitos dos seus contemporâneos se empenharam na tarefa como, por exemplo, Robert Fludd, Cesare Cesariano e Francesco di Giorgio Martini.

Ao estudar as proporções do corpo humano Leonardo também pretendia entender melhor o funcionamento da arquitetura (era suposto um edifício perfeito ser proporcional e simétrico como o corpo humano). Convém sublinhar que no período em que fez o desenho, Leonardo trabalhava em uma série de construções de edifícios na Itália.

Homem Vitruviano, um registro do Renascimento

Vale retomar um brevemente alguns dos valores elencados durante o período do Renascimento. Leonardo da Vinci viveu um momento histórico que colocou o homem no centro do universo, destacando o antropocentrismo como um valor essencial do período. Não por acaso o personagem escolhido pelo mestre foi o homem, tornado protagonista da ilustração e figura essencial que servia como medida padrão.

O círculo e o quadrado presentes na ilustração do Homem Vitruviano também não foram escolhas casuais: ambas as configurações eram consideradas na Renascença como as formas mais perfeitas da natureza.

Informações práticas sobre Homem Vitruviano

Quando foi desenhado 1490
Dimensões 34 centímetros por 24 centímetros
Material lápis e tinta marrom sobre papel
Onde está o desenho

Gallerie dell’Accademia, em Veneza (Itália)

Homem Vitruviano em 3D

Em 2017 o desenho do Homem Vitruviano ganhou uma versão em 3D na exposição Leonardo3 - O Mundo de Leonardo, na Galeria Vittorio Emanuele, em Milão.

A representação tridimensional pode ser conferida no vídeo abaixo:

Quem foi Leonardo da Vinci

O ícone do Renascimento nasceu na aldeia de Vinci (nos arredores de Florença, na Itália), no dia 15 de abril de 1452.

Aos 14 anos Leonardo se muda para Florença e, dois anos mais tarde, passa a trabalhar com o mestre pintor e escultor Andrea del Verrocchio.

Leonardo da Vinci
Imagem de Leonardo da Vinci.

Ao longo da carreira, da Vinci produziu muitas paisagens religiosas e seus trabalhos serviram para adornar altares e capelas. Com o passar dos anos ele começou a variar o tema das suas produções. Viajado, Leonardo saiu de Florença e foi viver em Milão, no entanto o final da sua carreira foi na França.

Além de pintor, Leonardo da Vinci foi também arquiteto e engenheiro e chegou a participar da urbanização de Milão (ele idealizou uma rede de canais, um sistema de irrigação e abastecimento de água). Um curioso nato, o artista desenvolveu também uma série de estudos sobre anatomia.

É de sua autoria grandes obras como o quadro Mona Lisa e o afresco A Última Ceia e a tela São João Batista.

Conheça também

Rebeca Fuks
Rebeca Fuks
Formada em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (2010), mestre em Literatura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2013) e doutora em Estudos de Cultura pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e pela Universidade Católica Portuguesa de Lisboa (2018).