20 melhores filmes cult para ver na Netflix (em 2020)


Carolina Marcello
Carolina Marcello
Mestre em Estudos Literários, Culturais e Interartes

Filmes cult, ou filmes de culto, são clássicos do cinema que ganharam uma enorme popularidade junto dos fãs e continuam sendo adorados pelo público, mesmo décadas depois do seu lançamento.

Algumas definições do termo se aplicam apenas a obras do cinema independente ou underground. Neste conteúdo vamos abraçar uma concepção mais geral: selecionamos algumas dicas de filmes que estão disponíveis no catálogo da Netflix e têm conquistado legiões de espectadores.

1. O Poderoso Chefão (1972)

O Poderoso Chefão (1972)

O clássico de gângster dirigido por Francis Ford Coppola continua sendo considerado um dos melhores e mais icônicos filmes de todos os tempos.

Baseada no romance homônimo de Mario Puzo, a narrativa se passa no submundo da máfia, seguindo a vida (e as atividades criminosas) da família Corleone. Don Vito, o chefe das operações, conta com a interpretação brilhante de Marlon Brando no papel principal.

O longa-metragem intemporal provoca fascínio no público, apresentando uma realidade de perigo, negócios duvidosos, traições e mortes, mas também na qual imperam valores como a lealdade e a proteção familiar.

2. A Vida de Brian (1979)

A Vida de Brian (1979)

Não podemos falar de comédias cult sem mencionar Monty Python, o grupo inglês que fez história e incomodou muita gente com as suas sátiras inteligentes. Um exemplo notório é Vida de Brian, um longa-metragem de tema bíblico que chegou a ser proibido em várias partes do mundo.

O protagonista, Brian, é um homem que nasceu ao mesmo tempo que Jesus e acaba sendo confundindo com ele. O filme era extremamente polêmico e ousado para a época e os seus criadores foram acusados de blasfêmia.

O projeto chegou a ficar sem financiamento, mas foi resgatado por George Harrison, antigo membro dos Beatles, e conseguiu quebrar barreiras, tendo conquistando um grande sucesso junto dos espectadores.

3. Blade Runner (1982)

Blade Runner (1982)

Blade Runner, o Caçador de Androides é um filme de ficção cientifica dirigido por Ridley Scott, com base num romance de Philip K. Dick. O longa foi um verdadeiro fracasso nas bilheteiras, mas depois fez um enorme sucesso com o público.

A história distópica ocorre no ano de 2019, um tempo no qual a humanidade se encontra à beira do colapso. Explorando e colonizando outros planetas, os humanos criam androides à sua imagem (chamados de "replicantes") para realizar os trabalhos pesados.

O protagonista, Rick Deckard, é um antigo policial que precisa caçar os replicantes que fogem e desobedecem às ordens Trata-se de uma reflexão arrepiante sobre os avanços tecnológicos e as questões morais e éticas que poderemos enfrentar num futuro próximo.

4. Clube dos Cinco (1985)

Clube dos Cinco (1985)

Um filme de comédia e drama dirigido por John Hughes, Clube dos Cinco é um retrato da juventude dos anos 80. A história segue os passos de cinco adolescentes que só parecem ter uma coisa em comum: ficaram de castigo na escola.

Pertencendo a "tribos urbanas" totalmente diferentes, eles olham uns para os outros com desconfiança. No entanto, quando são forçados a conviver e redigir um trabalho em conjunto, esquecem as aparências e formam laços de amizade.

Adorado pelo público jovem, o longa acabou se tornando um clássico dos filmes de ensino médio e influenciou incontáveis produções que surgiram depois.

5. Meu Amigo Totoro (1988)

Meu Amigo Totoro (1988)

Um filme animado japonês de Hayao Miyazaki, considerado um mestre do gênero, Meu Amigo Totoro é simplesmente imperdível. A história de fantasia, passada no Japão do pós-guerra, segue os passos de duas irmãs, Mei e Satsuki.

As garotas (de 4 e 11 anos) se mudam com o pai para uma vila rural, onde conhecem os espíritos da floresta que vivem por lá. Entre eles se destaca a figura de Totoro, uma criatura semelhante a um coelho cinzento que se desloca em um ônibus-gato chamado Nekobasu.

Esse universo estranho e mágico conquistou um espaço definitivo no coração de fãs do mundo inteiro, que se tornaram verdadeiros seguidores do Studio Ghibli, que produziu o longa.

6. Sociedade dos Poetas Mortos (1989)

Sociedade dos Poetas Mortos (1989)

Outro filme passado no ensino médio, Sociedade dos Poetas Mortos transmite uma visão incomum e inspiradora acerca do conhecimento e do espaço escolar.

A narrativa é focada nos alunos que frequentam o último ano de um colégio só para rapazes, dominado por um clima de disciplina e competição. Trata-se de uma crítica ao sistema de ensino rígido que restringe a liberdade e a individualidade desses jovens.

O destino deles é alterado com a chegada de um professor novo, John Keating, que utiliza métodos nada convencionais. A influência do pedagogo toca os espíritos dos alunos e transforma o modo como encaram o mundo, conquistando também o carinho do público.

Confira a análise completa do filme Sociedade dos Poetas Mortos.

7. A Noite dos Mortos-Vivos (1990)

A noite dos mortos-vivos (1990)

O filme de terror dirigido por Tom Savini é um remake do longa independente de George Romero, lançado em 1968, que marcou a história do cinema.

Muito próxima do original, que ajudou a definir o gênero, a narrativa segue os passos de Barbara e Johnny durante uma invasão de zumbis. Os irmãos estão no cemitério, visitando a campa da mãe, quando são atacados por um morto-vivo pela primeira vez.

A partir daí, precisam se unir com outros personagens e conviver com eles, no meio do caos, para se defenderem das criaturas sedentas e sobreviverem.

8. Pulp Fiction (1994)

Pulp Fiction (1994)

Pulp Fiction: Tempo de Violência é um drama policial inconfundível e uma das obras mais famosas de Quentin Tarantino, um diretor de cinema que tem uma enorme base de admiradores.

A narrativa de gangsteres cruza três histórias de crimes e é inspirada no universo da cultura pop e nas revistas do gênero pulp, conhecidas por combinarem cenas de humor com passagens violentas.

Vincent Vega é um assassino que fica responsável por vigiar e fazer companhia para Mia Wallace, a jovem esposa do patrão. A cena de dança protagonizada pelos dois se tornou uma das mais famosas de sempre, tendo sido recriada pelo mundo todo (até em cerimônias de casamento).

Confira a análise completa do filme Pulp Fiction.

9. O Profissional (1994)

O Profissional (1994)

O policial francês dirigido por Luc Besson é protagonizado por Léon, um assassino profissional que vive em Nova York, e fala de uma parceria invulgar.

O bandido é uma pessoa solitária, que apenas possuiu uma planta para servir de companhia. Tudo muda, no entanto, quando uma garota de 12 anos bate na sua porta. É Mathilda, a vizinha que ficou órfã durante um crime sangrento e acaba sendo acolhida por ele.

O filme que lançou a carreira de Natalie Portman causou controvérsias, já que a menina "estuda" para ser uma criminosa, mas ainda é um dos favoritos do público.

10. As Patricinhas de Beverly Hills (1995)

As Patricinhas de Beverly Hills (1995)

A comédia romântica dirigida por Amy Heckerling é a cara dos anos 90 e marcou as infâncias e adolescências de muitos de nós. Muita gente não sabe, mas a história foi inspirada no romance Emma, de Jane Austen, adaptado ao mundo contemporâneo.

A protagonista é Cher Horowitz, uma adolescente de Beverly Hills que é inteligente, linda, popular e faz parte de uma família abastada. Ela resolve ajudar uma nova aluna, Tai, a mudar a sua imagem, mas acaba transformando as próprias visões sobre o mundo.

O longa-metragem foi um sucesso absoluto e se tornou símbolo de uma geração, tendo dado origem a uma série de TV e uma coleção de livros.

11. O Fantasma do Futuro (1995)

Ghost In The Shell (1995)

Mais conhecido pelo título original Ghost in the Shell, o filme japonês de animação dirigido por Mamoru Oshii continua sendo cultuado atualmente.

O enredo de ação e ficção científica foi inspirado no mangá homônimo de Masamune Shirow e é passado no ano de 2029. Neste futuro cyberpunk, os corpos dos indivíduos são alterados através da tecnologia, se tornando numa espécie de androides.

Existe também um hacker capaz de invadir as mentes humanas e manipulá-las. Major Motoko, a chefe do Esquadrão Shell, precisa capturá-lo. O clássico do anime se tornou uma enorme influência no mundo do cinema, inspirando grandes obras como Matrix.

12. O Show de Truman (1998)

O Show de Truman (1998)

Quem não se lembra do Show de Truman, uma comédia dramática dirigida por Peter Weir que deixou todo mundo meio paranoico?

O protagonista é Truman Burbank, um homem aparentemente comum que não sabe que a sua vida é um programa de TV transmitido pelo mundo inteiro. Todos os seus passos são condicionados pelos roteiristas e ele apenas interage com atores e figurantes.

Quando se apaixona pela personagem errada, Truman começa a perceber que há algo de estranho com a sua realidade. Encarado como uma crítica social poderosa sobre diversas temáticas (mídia sensacionalista, simulações, religião), o filme teve um grande êxito com a crítica e o público.

13. Peixe Grande e suas Histórias Maravilhosas (2003)

Peixe Grande e suas Histórias Maravilhosas (2003)

O filme dirigido por Tim Burton, o gênio excêntrico que conquistou gerações, é uma história de drama familiar e fantasia, baseada numa obra de Daniel Wallace.

O protagonista, Edward Bloom, é um homem que tem uma perspectiva mágica sobre a vida que o transforma num grande contador de histórias. Na fase terminal de uma doença, ele conversa com o filho, Will, e narra os acontecimentos maravilhosos que surgiram no seu percurso.

Will, que até ali encarava o pai como um mentiroso, começa a entender o poder transformador das palavras e os modos como podemos usar a imaginação para melhorar o mundo em que vivemos. Com imagens belíssimas e uma narrativa verdadeiramente encantadora, o longa-metragem continua sendo bastante popular entre os espectadores.

14. O Hospedeiro (2006)

O Hospedeiro (2006)

Um dos primeiros filmes da carreira de Bong Joon-ho, o diretor sul-coreano que "ganhou o mundo" com o sucesso astronômico de Parasita, O Hóspede já transparecia várias singularidades do seu cinema.

A trama mistura influências de drama, terror, ficção científica e comédia, tendo também um forte teor de crítica social e reflexão sobre as nossas ações coletivas e os seus efeitos no mundo.

A trama segue a história de uma menina que é sequestrada por um monstro que nasce por consequência da poluição, num rio de Seul. Uma obra profundamente política, trata-se de uma chamada de atenção para o governo que estava permitindo que vários resíduos tóxicos fossem despejados no local.

15. A Origem (2010)

A Origem (2010)

Inception, no título original, é um filme de ficção científica dirigido por Christopher Nolan que deixou todo mundo pensando.

A premissa é a seguinte: Dom Cobb é um bandido que consegue entrar nos sonhos das pessoas para sacar informações ou plantar ideias nos seus inconscientes, a fim de manipulá-las.

O longa-metragem ganhou uma enorme popularidade com os fãs do gênero, refletindo sobre os avanços tecnológicos, os seus possíveis usos nefastos e as questões morais e éticas subjacentes.

Confira a análise completa do filme A Origem.

16. Scott Pilgrim contra o Mundo (2010)

Scott Pilgrim contra o Mundo (2010)

Um dos filmes para adolescentes mais cool dos anos 2000, o longa-metragem de ação e fantasia dirigido pelo inglês Edgar Wright foi baseado nas histórias em quadrinhos criadas por Bryan Lee O'Malley.

O protagonista, Scott, é um jovem músico canadense que conhece uma garota mais velha, Ramona Flowers, que acabou de chegar dos Estados Unidos. Completamente apaixonado por ela, o rapaz se surpreende ao perceber que os seus sentimentos são correspondidos.

No entanto, para conquistar o seu final feliz, ele é forçado a derrotar os ex-namorados de Ramona, um bando de vilões cheios de superpoderes, que querem destruir o relacionamento. Também considerado uma comédia cult, o filme mostra que quando o assunto é amor, nós estamos dispostos a enfrentar quase tudo.

17. Grave (2016)

Raw (2016)

Também conhecido como Raw, o filme de terror francês dirigido por Julia Ducournau não é, definitivamente, uma obra para todos os gostos.

A protagonista, Justine, é uma estudante de veterinária que foi vegetariana durante a vida inteira. Depois de ser forçada a provar carne pela primeira vez, a jovem começa a desenvolver vários sintomas físicos e uma ânsia crescente de comer mais e mais.

O longa-metragem arrepiante foi muito bem recebido pelo público, suscitando comentários pertinentes sobre a sociedade atual, a maneira como nos alimentamos e relacionamos, sublinhando a violência que está implícita nos nossos atos.

18. Jogo Perigoso (2017)

Jogo Perigoso (2017)

O filme de terror psicológico, dirigido por Mike Flanagan, foi baseado na obra homônima de Stephen King, um dos autores mais relevantes da literatura norte-americana contemporânea.

A narrativa segue Jessie e Gerald, um casal que viaja para uma cabana isolada com o propósito de resgatar o relacionamento que enfrenta sérios problemas conjugais. Para reacender a paixão, Gerald decide algemar a esposa à cama, mas sofre um ataque cardíaco fulminante.

Impossibilitada de se mexer, a mulher assiste à morte do marido e é obrigada a se confrontar com seus medos e lembranças traumáticas, ao mesmo tempo que vê uma estranha figura, que apelida de Homem do Luar. O filme conquistou a atenção dos fãs do autor e também dos apaixonados pelo gênero cinematográfico.

19. Roma (2018)

Roma (2018)

O longa-metragem de drama dirigido por Alfonso Cuarón é um retrato emocionante do México na década de 70, tendo sido parcialmente inspirado nas lembranças do diretor acerca da sua infância no bairro de Roma.

Filmado a preto e branco, exatamente para captar as ideias de passado e memória, o enredo é passado na casa de uma família abastada e segue o destino de Cleo, uma empregada que trabalha no local.

Roma impressiona pela beleza das suas imagens, mas também pelo seu valor histórico e por colocar à vista os contrastes sociais gritantes que continuam existindo no México e pelo mundo inteiro.

Confira a análise completa do filme Roma.

20. Milagre na Cela 7 (2019)

Milagre na Cela 7 (2019)

Milagre na Cela 7, o filme turco dirigido por Mehmet Ada Öztekin, é uma adaptação do longa sul-coreano de Lee Hwan-kyung lançado em 2013.

A história segue o destino trágico de Memo, um homem com disfunções cognitivas que é condenando injustamente por um crime violento e acaba sendo preso. A partir daí, ele é separado da filha e precisa provar a sua inocência para revê-la.

Um drama capaz de nos levar às lágrimas, o filme é um importante retrato daquilo que pode existir de melhor e de pior nos seres humanos, refletindo sobre as formas como nos relacionamos.

Conheça também

Carolina Marcello
Carolina Marcello
Mestre em Estudos Literários, Culturais e Interartes e licenciada em Estudos Portugueses e Lusófonos pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto.