17 filmes clássicos inesquecíveis para ver na Netflix


Laura Aidar
Laura Aidar
Arte-educadora e artista visual

Filmes clássicos são aqueles que entram para a história do cinema, se tornando inesquecíveis e atemporais por várias gerações.

Seja por suas histórias inovadoras ou pela influência que exercem na cultura, essas são produções que geralmente atingiram grande sucesso de bilheteria e permanecem relevantes até os dias atuais.

Assim, selecionamos 17 filmes clássicos memoráveis para você assistir na Netflix.

1. Scarface (1983)

Cena do filme Scarface mostra Al Pacino

Scarface é um filme de 1983 estrelado pelo icônico Al Pacino e dirigido por Brian De Palma.

O longa, com classificação etária para maiores de idade, é um filme policial norte-americano que apresenta a história de Tony Montana, um cubano que se muda para Miami nos anos 80 e lá inicia uma vida no crime.

Montana vai, aos poucos, ganhando poder e se torna um grande traficante. Ele se envolve com a esposa do chefe e enreda-se em uma trama perigosa que poderá colocar tudo a perder.

O filme é um remake de outro longa de mesmo nome, lançado em 1932.

Na época de sua estreia, alcançou uma bilheteria surpreendente, mesmo tendo sido criticado pelo excesso de violência.

Hoje configura-se com um marco no cinema hollywoodiano e na carreira de Al Pacino.

2. Um sonho de liberdade (1994)

Cena de filme Um sonho de liberdade

Esse famoso drama norte-americano da década de 90 é baseado na obra literária Rita Hayworth and Shawshank Redemption, de Stephen King, que foi publicado em 1982.

Com direção de Frank Darabont, o filme teve ótima repercussão, indicado a sete categorias no Oscar.

Conta sobre Andy Dufresne, um ex-funcionário de banco condenado à prisão perpétua, em 1946, acusado de assassinar sua esposa e o amante.

Na prisão ele faz amizade com o contrabandista Ellis Boyd “Red” Redding, que é o narrador da história.

Uma narrativa emocionante e surpreendente que conquistou o coração de muitas pessoas, inclusive de Stephen King, que considerou a produção como uma das melhores adaptações de um de seus livros.

3. Ritmo Quente (1987)

Cena de Dirty dancing em que o homem segura a mulher no ar

Dirty Dancing é o nome original desse clássico dos anos 80 que mistura musical, drama e romance.

A direção é de Emile Ardolino e os papéis principais são de Jennifer Grey e Patrick Swayze.

Frances "Baby" Houseman é uma jovem que, durante uma viagem de férias em um resort, se envolve com Johnny Castle, o instrutor de dança do local.

Ela assume o lugar de uma dançarina do grupo e acaba se apresentando com Johnny.

Indicado e vencedor de vários prêmios, o filme foi um marco para a geração e transformou a música (I've Had) The Time of My Life em um enorme sucesso.

4. Ghost - Do outro lado da vida (1990)

Cena do filme Ghost exibe Whoopi Golberg e Patrick

Outro drama romântico que entrou para a história foi Ghost - Do outro lado da vida. Estreou em 1990 e trouxe Demi Moore e Patrick Swayze como um casal apaixonado, separado por uma morte trágica.

Sam Wheat e Molly Jensen estão na frente de um teatro quando Sam é assassinado. O espírito do rapaz então se recusa a partir para o outro plano. Ele se liga à medium Oda Mae Brown (Whoopi Goldberg) para tentar descobrir quem o matou e proteger sua amada Molly.

O filme, dirigido por Jerry Zucker, foi aclamado pelo público, recebendo ainda prêmios importantes como o Oscar, BAFTA e Globo de Ouro.

5. A época da inocência (1993)

Cena de filme Época da inocência

A época da Inocência, um dos filmes aclamados do estadunidense Martin Scorsese, é uma adaptação do romance The Age of Innocence, da escritora Edith Wharton, lançado em 1920.

Se passa em Nova York em 1870 e mostra o triângulo amoroso vivido por Newland Archer, um advogado que está de casamento marcado com May Welland (Winona Ryder) e se apaixona pela prima de sua noiva, a Condessa Ellen Olenska (Michelle Pfeiffer).

O filme de época é interessante pois expõe as contradições e contrastes de comportamentos das mulheres da aristocracia americana no século XIX, ao colocar lado a lado duas figuras femininas bastante distintas.

A produção foi indicada em categorias no Oscar, BAFTA e Globo de Ouro, levando alguns troféus dessas premiações.

6. Jurassic Park (1993)

Cena de filme Jurassic Park

Assinado por Steven Spierberg, Jurassic Park é uma superprodução dos anos 90 que foi um divisor de águas no cinema por trazer grandes efeitos especiais inovadores para a época.

Conta sobre um parque do tipo safari repleto de dinossauros que foram recriados a partir de um DNA encontrado em um inseto pré-histórico preservado em âmbar.

No início, o passeio de um grupo de turistas ao local começa muito bem, mas as coisas fogem do controle e eles terão que enfrentar gigantescos répteis furiosos para sair dali.

O filme se tornou uma febre na época de lançamento, atingindo um recorde de bilheteria, vencendo categorias no Oscar e influenciando produções posteriores.

7. A história oficial (1985)

Cena de filme A história oficial mostra mãe e filha abraçadas

Uma das poucas produções latino-americanas a receber um Oscar é o filme argentino A história Oficial.

Dirigido por Luis Puenzo, se passa na época da ditadura militar argentina e conta sobre Alicia, uma professora de classe média que adota uma criança.

Apenas depois que uma amiga retorna do exílio é que Alicia se dá conta das atrocidades cometidas pelo governo e de que sua filha pode ter sido arrancada dos pais, mortos pelo regime.

O filme teve ótima repercussão, concorrendo e vencendo prêmios em vários festivais. Além disso, se constitui um importante meio de denúncia e questionamento sobre as ditaduras que ocorreram em toda a América Latina.

8. Lado a lado (1998)

Cena de filme Lado a Lado mostra Julia Roberts e Susan Sarandon

Esse drama dirigido por Chris Columbus é uma das referências do cinema hollywoodiano dos anos 90.

Traz as renomadas atrizes Julia Roberts e Susan Sarandon em uma trama que trata de assuntos como a amizade, arrependimentos, perdão, família e força.

Misturando humor a assuntos delicados e com interpretações preciosas, o filme conseguiu cativar o público e se tornar uma história atemporal.

9. Tubarão (1975)

cena de filme Tubarão mostra tubarão de boca aberta

Um clássico suspense dos anos 70 é Tubarão. A direção é de Steven Spierberg e a inspiração é o livro de mesmo nome de Peter Benchley.

A história se passa no litoral dos EUA e mostra um enorme tubarão-branco que está aterrorizando os banhistas.

Assim, as autoridades locais resolvem caçar o animal, o que se revela uma empreitada mais arriscada do que o previsto.

O filme foi um sucesso de bilheteria e se enquadra em um dos mais lucrativos da indústria cinematográfica daquela década.

10. Um lugar chamado Nothing Hill (1999)

Cena de  filme Um lugar chamado Nothing Hill

No final dos anos 90 estreou o romântico Um lugar chamado Nothing Hill, que ganhou destaque no rol de histórias de amor do cinema.

As atuações de Julia Roberts e Hugh Grant convencem e demonstram sintonia entre os personagens.

Conta sobre uma famosa atriz que se apaixona por um vendedor de livros, percorrendo os conflitos que se originam dessa inesperada paixão.

A produção foi dirigida pelo britânico Roger Michell, participou de muitos festivais e venceu prêmios importantes.

11. Karate Kid (1984)

Cena de filme Karate Kid

Um dos filmes mais lembrados de artes marciais é Karate Kid, do diretor John G. Avildsen.

Lançado em 1984, trouxe para as telas os ensinamentos de Mestre Miyagi ao treinar o jovem Daniel Sam na arte do caratê.

Daniel havia se mudado com a mãe para o sul da Califórnia e não conseguiu se adaptar, sendo importunado por alguns garotos no lugar.

Assim, ele inicia um processo de aprendizagem de caratê com o sábio mestre, o que vai marcar sua vida para sempre.

O filme teve enorme repercussão e conquistou fãs em todo o mundo, se tornando um clássico.

12. Carandiru (2003)

Cena de filme Carandiru mostra casal trans abraçado com cortina ao fundo

Esse clássico do cinema brasileiro foi dirigido pelo renomado cineasta Hector Babenco. Foi aos cinemas em 2003 mostrando a dura realidade das cadeias brasileiras, sobretudo da Casa de Detenção de São Paulo, no Carandiru, e o cruel massacre que culminou no assassinato de pelo menos 111 presos em 1992.

A produção foi feita com base no livro Estação Carandiru, do médico Drauzio Varella, em que ele relata seu trabalho de prevenção da AIDS na instituição a partir de 1989.

Carandiru ficou marcado como um filme muito realista, que teve muitas passagens rodadas na própria penitenciária, que mais tarde foi demolida. Contou ainda com a participação de detentos que estiveram presos ali. Assim, pode se configurar também como um docudrama, um gênero que mistura ficção com documentário.

Ganhador de diversos prêmios, recebeu críticas positivas por ser um corajoso e comovente filme de denúncia.

13. Meu primeiro amor (1991)

Cena de filme Meu primeiro amor mostra menino e menina de bicicleta

O inesquecível Meu primeiro amor (My gilr, originalmente) é um daqueles filmes nostálgicos que permanecem na lembrança de quem viveu a década de 90.

Estrelado por Macaulay Culkin e Anna Chlumsky, tem direção de Howard Zieff.

A trama se passa nos anos 70 e nela acompanhamos a garota Vada entrando na adolescência em meio a conflitos e desafios.

Seu único amigo é Thomas J, um garoto desajeitado e solitário, com quem vive o primeiro amor.

O filme teve boa repercussão, ganhando uma sequência três anos depois de seu lançamento.

14. Sete anos no Tibet (1997)

Cena de filme Sete anos no Tibet

Com Brad Pitt no papel principal, esse é um filme baseado em uma história real dirigido por Jean-Jacques Annaud e lançado em 1997.

O drama inclui aventura e dados históricos e narra a trajetória do montanhista Heirich Harrer durante a tentativa de escalar o Nanga Parbat, um dos mais altos picos do mundo, localizado no Himalaia, na região do Paquistão.

A empreitada fracassou e, por conta de conflitos entre países, ele se tornou um prisioneiro de guerra. Mas Heinrch conseguiu se refugiar no Tibet, onde teve sua vida transformada radicalmente.

A produção foi bem recebida pelo público e crítica, sendo lembrada como uma bela história de superação e aprendizado.

15. Rocky (1976)

Cena de filme Rocky mostra Silvester Stallone

Do mesmo diretor de Karate Kid, John G. Avildsen, Rocky é uma produção da década de 70 que exibe drama e muita luta.

Sylvester Stallone interpreta Rocky Balboa, um lutador humilde que um dia ganha a oportunidade de competir em um campeonato mundial. Ele então passa a treinar com determinação.

O filme concorreu em várias categorias no Oscar, vencendo como melhor filme, melhor diretor e melhor edição.

16. Meu amigo Totoro (1988)

Cena de animação japonesa Meu amigo Totoro

Icônica animação japonesa, Meu amigo Totoro, é uma linda produção assinada por Hayao Miyazaki para a Studio Ghibli.

A narrativa é repleta de cenas fantásticas e emocionantes que mostram as irmãs Satsuki e Mei convivendo com espíritos da floresta.

O clássico japonês é uma referência para a cultura pop oriental e também fez sucesso no Ocidente, angariando muitos fãs.

17. A família Addams (1991)

Cena de filme A família Addams mostra todos os integrantes da família

A família Addams é um filme norte-americano de humor sombrio que fez enorme sucesso no início dos anos 90.

Inspirada nos quadrinhos com o mesmo nome produzidos por Charles Addams, a produção foi dirigida por Barry Sonnenfeld.

Teve Angelica Huston como Mortícia Addams, o que lhe rendeu um prêmio de melhor interpretação no Globo de Ouro.

Conta sobre uma família nada convencional com integrantes macabros e cômicos.

A bilheteria do filme foi muito positiva e a repercussão entre o público também, o que faz com que seja um clássico de filmes de comédia com um leve toque de terror.

Talvez você também se interesse:

Laura Aidar
Laura Aidar
Arte-educadora, artista visual e fotógrafa. Licenciada em Educação Artística pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) e formada em Fotografia pela Escola Panamericana de Arte e Design.