15 Filmes inteligentes para todos os gostos na Netflix


Rebeca Fuks
Rebeca Fuks
Doutora em Estudos da Cultura

Os filmes inteligentes são capazes de despertar a nossa atenção para temas que desconhecíamos ou nos convidam para um mergulho em assuntos que já sabíamos, mas não com a devida profundidade.

Premiados, celebrados pela crítica - e muitas vezes consagrados pelo público - essas grandes obras do cinema estão disponíveis na plataforma de streaming Netflix.

1. Perdi meu corpo (J'ai perdu mon corps, 2019)

E se uma mão se perdesse do próprio corpo? Essa é a premissa curiosa da premiada animação francesa J'ai perdu mon corps.

Além de ser tecnicamente uma produção impecável, o enredo misterioso cativa o espectador que quer saber mais sobre a história daquela mão que se perdeu do seu dono e agora vaga sozinha pelas ruas.

O filme, repleto de poesia e cheio de detalhes, traz como protagonista uma mão humanizada, o que faz com que criemos empatia pela sua aventura particular. Com uma linguagem nova, Perdi meu corpo é uma animação premiada voltada para adultos e convida o público para uma viagem profunda em busca de respostas.

Diretor: Jérémy Clapin
Categoria: animação
Duração: 1h 21min

2. História de um casamento (Marriage Story, 2019)

Quantas histórias de amor você já assistiu? As comédias românticas alimentam a indústria do cinema há décadas e História de um casamento é um filme inovador a começar pela escolha do tema: o longa é baseado na parte da história que poucos contam - o divórcio.

Com um tom realista e honesto, Noah Baumbach escolheu narrar os últimos tempos de um casamento que está chegando ao fim. Vemos a perspectiva do marido, da mulher e a consequência dessa decisão de rompimento na vida dos dois e do filho único do casal.

Marriage Story é um longa-metragem original que nos faz pensar sobre as relações amorosas, sobre as rupturas e sobre as repercussões emocionais, práticas e financeiras na vida de cada membro do casal.

Diretor: Noah Baumbach
Categoria: drama
Duração: 2h17min

Leia o artigo completo sobre o Filme História de um Casamento (Marriage Story).

3. Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância) (Birdman or (The Unexpected Virtue of Ignorance), 2014)

Birdman é daqueles filmes que te deixa intrigado, inquieto e, muitas vezes, angustiado. Uma coisa é certa: esse é um filme que te faz pensar e que reverbera nos dias a seguir.

O protagonista dessa história é o ator Riggan Thomson (vivido por Michael Keaton), que encarnou o famoso super-heroi Birdman. O convite foi ao mesmo tempo o auge da sua carreira e o motivo da sua ruína.

O trabalho que o impulsionou deixou cicatrizes profundas no ator, que passou a sofrer uma severa crise de identidade alternando entre a ficção e a realidade.

Diretor: Alejandro González Iñárritu
Categoria: drama/comédia
Duração: 1h 59min

4. Quem quer ser um milionário? (Slumdog Millionaire, 2008)

Quem quer ser um milionario

O longa-metragem que recebeu o Óscar e o Globo de Ouro como filme do ano é daqueles filmes que te convocam para uma profunda reflexão social.

O protagonista da história, Jamal Malik, é um órfão de 18 anos que teve uma infância terrível numa favela de Mumbai marcada pela pobreza e pela violência. Ele tem a chance de mudar de vida ao participar de um famoso programa de TV.

O drama nos mostra todo o percurso de vida do jovem Jamal e, através da sua história pessoal, temos um retrato realista da camada mais pobre da Índia. A história também é narrada de modo curioso, alternando cenas do presente e do passado de Jamal.

Um filme duro, mas que nos mobiliza, esse é Slumdog Millionaire, uma obra que fala sobre injustiças sociais, desigualdade, perseguição religiosa e preconceito.

Diretor: Danny Boyle
Categoria: drama
Duração: 2h

5. Absorvendo o tabu (Period. End of Sentence., 2018)

Absorvendo o tabu

O premiado documentário exibido pela Netflix chegou a receber um Óscar por retratar a verdadeira revolução que uma máquina de absorventes proporcionou quando chegou a pequenos vilarejos na Índia.

Rayka Zehtabchi nos conta, através da sua lente sensível, o tabu enfrentado pelas meninas indianas que vivem nos povoados quando menstruam. Elas sentem vergonha e, muitas vezes, precisam abandonar a escola se tornando financeiramente dependentes dos homens.

A história muda de figura quando o inventor Arunachalam Muruganantham leva a sua criação para essas pequenas comunidades. A máquina que produz absorventes biodegradáveis a baixo custo muda toda a dinâmica do grupo ao entregar dignidade e liberdade a essas mulheres.

Se você se interessa por questões relacionadas ao feminismo e tem curiosidade para descobrir novas culturas Absorvendo o tabu é um filme a não perder.

Diretor: Rayka Zehtabchi
Categoria: documentário
Duração: 26min

6. Beleza americana (American Beauty, 2000)

O filme Beleza americana ganhou cinco estatuetas por tecer um preciso e cru retrato social de uma típica família norte-americana.

Os Burnham são uma tradicional e aparentemente perfeita família que representa o típico american way of life. No entanto, quando olhamos mais de perto, vemos o quão disfuncional são as dinâmicas daquela casa.

Personagens carentes, perdidos, ansiosos e eticamente questionáveis, levam uma vida aparentemente normal - Lester, o pai, tem uma rotina regrada marcada por um bom emprego, um casamento estável e uma filha. Porém vemos brotar dessa normalidade superficial um enredo nada usual.

Diretor: Sam Mendes
Categoria: drama
Duração: 2h02min

7. A rede social (The social network, 2010)

Hoje em dia grande parte dos seres humanos do mundo estão conectados de alguma forma online, por isso é também tão interessante entender a origem desse fenômeno das redes sociais.

The social network nos mostra os meandros da criação do Facebook, a maior rede social do planeta, criada por universitários norte-americanos. Bem realizado, o filme foi premiado e acaba alcançando um combo imbatível: conta uma boa história e de modo atraente para o espectador.

Ao narrar os primórdios do Facebook, David Fincher fala nas mudanças que aconteceram não só na vida dos jovens programadores como também na de todos nós que escolhemos partilhar os nossos dados privados.

Diretor: David Fincher
Categoria: drama/biografia
Duração: 2h 01min

8. Dois papas (Two popes, 2019)

Dois papas

A religião católica é das maiores e mais tradicionais do mundo e não é de se espantar que o mundo tenha ficado surpreso com o anúncio de renúncia da sua autoridade máxima, o papa Bento XVI.

O longa metragem do premiado cineasta Fernando Meirelles narra essa transição entre a renúncia o papa antigo, que decidiu voluntariamente se afastar do cargo, e a ascensão do mais recente e improvável sucessor, o argentino Jorge Mario Bergoglio.

Com um olhar preciso, o diretor brasileiro mistura realidade e ficção (o filme é "inspirado em fatos reais"). A obra nos deixa a pensar ao humanizar os sacerdotes, transparecendo para o público sentimentos naturais com os quais todos nós podemos nos relacionar (como a ansiedade, o medo e a culpa).

Diretor: Fernando Meirelles
Categoria: drama
Duração: 2h06min

9. Roma (Roma, 2018)

Roma

Um retrato delicado e duro, feito a preto e branco, do México durante a década de 70 - Roma poderia ser assim definido em uma frase.

O filme, que narra uma realidade de classe média, local, duma família que vive na Rua Tapeki, acaba por falar sobre a infância, as dificuldades e os dilemas que todos nós temos ganhando assim um caráter universal.

Não por acaso, a obra-prima foi indicada ao Oscar em dez categorias tendo vencido três estatuetas (entre elas Melhor Filme Estrangeiro e Melhor Direção).

O longa nos faz pensar sobre a desigualdade social, os conflitos entre classes num lugar onde as origens étnicas acabam por ser muito importantes e o lugar da mulher na sociedade.

Diretor: Alfonso Cuarón
Categoria: drama
Duração: 2h15min

Leia o artigo completo do Filme Roma, de Alfonso Cuarón.

10. Democracia em vertigem (2019)

Se você gosta de política vá correndo assistir Democracia em vertigem. O documentário feito pela cineasta brasileira Petra Costa fala dos recentes anos conturbados da política brasileira, com muitas ascensões e queda de políticos de peso.

Democracia em vertigem é um filme sobre uma democracia frágil, recente, que te convida a compreender os meandros da política brasileira e as circunstâncias que permitiram o crescimento da extrema-direita.

O olhar da cineasta, apesar de parcial, é capaz de apresentar os dramas políticos de forma panorâmica retratando um país polarizado e dividido ao longo das últimas décadas.

O filme, que entrou para o ranking dos melhores do ano do New York Times, chegou a concorrer ao Óscar.

Diretor: Petra Costa
Categoria: documentário
Duração: 2h02min

Se ficou curioso recomendamos a leitura do artigo completo do Documentário Democracia em vertigem.

11. Indústria americana (American factory, 2019)

O interessantíssimo Indústria americana narra o choque de culturas entre trabalhadores americanos e chineses que passam a conviver numa fábrica em Dayton, Ohio.

O enorme galpão da General Motors na cidade dava uma série de empregos a trabalhadores locais e, com o fechamento, 10 mil funcionários foram parar na rua. Muitos deles foram recontratados por uma empresa chinesa de vidros, a Fuyao, que comprou o local.

Apesar de narrar um caso pontual, o documentário fala de um drama universal do entendimento (ou falta de entendimento) entre povos muito distintos. Ele toca na questão da imigração, da xenofobia, das dificuldades de adaptação tanto de quem chega como se de quem recebe os estrangeiros.

Com um mundo cada dia mais globalizado, esse tipo de encontro tende a ocorrer com muita frequência e olhar para o caso da antiga General Motors é um interessante ponto de partida. O filme faz nos questionarmos quem somos, como devemos tratar o outro e como esperamos ser tratados.

Diretor: Steven Bognar, Julia Reichert
Categoria: documentário
Duração: 1h55min

12. A 13ª emenda (The 13th, 2016)

O tema do racismo nunca esteve tão na ordem do dia e A 13ª emenda é um filme essencial para quem deseja compreender mais sobre o contexto social norte-americano.

O título faz referência à emenda da constituição que deu liberdade aos escravos nos Estados Unidos. Mas, apesar dessa referência histórica, o documentário oferece um olhar panorâmico e rigoroso sobre a segregação nos Estados Unidos até os dias de hoje.

O filme, fruto de intensa pesquisa, é repleto de dados, estatísticas e fatos que nos ajudam a compreender como chegamos ao atual estado de tensão social.

Diretor: Ava DuVernay
Categoria: documentário
Duração: 1h40min

13. O som ao redor (2013)

O som ao redor

O único filme de ficção da lista, O som ao redor se passa no nordeste brasileiro e aborda a questão do cotidiano em meio a um país que mantém uma profunda desigualdade social.

Tudo começa quando vizinhos de condomínio de uma área rica do Recife tem que lidar com a chegada de uma milícia de seguranças. Se para alguns a presença desses indivíduos dá a sensação de segurança, para outros essa intervenção se traduz em medo.

A partir desse encontro, uma série de conflitos brotam entre personagens de classes sociais distintas trazendo à tona um Brasil profundamente fragmentado.

Diretor: Kleber Mendonça Filho
Categoria: drama/suspense
Duração: 2h11min

14. O show de Truman (The Truman Show, 1998)

O show de Truman

Um filme muito a frente do seu tempo, O show de Truman estreou há mais de 20 anos e mostrou uma realidade que parecia distante, mas que afinal acabou se tornando possível com o surgimento dos reality shows.

Truman Burbank, o protagonista da história, tem uma vida a princípio perfeita: um bom trabalho como agente de seguros, uma esposa que ama, um grande amigo, uma boa casa.

Sua vida, no entanto, começa a desmoronar quando ele percebe que afinal é o personagem de um programa de televisão e tem cada passo vigiado. Convém lembrar que no ano seguinte do lançamento do filme surgiu a primeira edição do Big Brother na televisão.

O show de Truman nos faz questionar os limites entre a realidade e a ficção e nos inquieta com o seu retrato do futuro que acabou por se tornar um retrato do nosso presente.

Diretor: Peter Weir
Categoria: drama/comédia
Duração: 1h43min

15. Fome de poder (The founder, 2017)

A cadeia Mc Donald's está espalhada pelos quatro cantos do mundo e o longa metragem The founder nos ajuda a compreender um pouco dessa história de sucesso permeada de traições.

Assistimos ao longo de quase duas horas como os irmãos Maurice e Richard criaram a pequena barraca de fast food em Arcadia, na Califórnia, e como acabaram por perder o negócio que viria a se transformar num símbolo da América.

Entre os primeiros hamburgueres vendidos a 10 centavos até as 40.000 unidades da rede muita história se passou, e é essa lição do sonho americano que Fome de poder veio nos contar.

Diretor: John Lee Hancock
Categoria: biografia
Duração: 1h55min

Vá para o artigo completo do filme Fome de Poder (The Founder), a história do Mc Donald's.

Se você é fã do catálogo Netflix os seguintes artigos podem te interessar:

Rebeca Fuks
Rebeca Fuks
Formada em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (2010), mestre em Literatura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2013) e doutora em Estudos de Cultura pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e pela Universidade Católica Portuguesa de Lisboa (2018).