Série Game of Thrones


Carolina Marcello
Carolina Marcello
Mestre em Estudos Literários, Culturais e Interartes

Game of Thrones, ou Guerra dos Tronos, é uma série de televisão norte-americana emitida originalmente pelo canal HBO desde abril de 2011. Baseada nos livros Crônicas de Gelo e Fogo, de George R. R. Martin, a narrativa conta com oito temporadas.

Ao longo dos anos, a série se tornou um fenômeno televisivo cada vez maior e o mundo parou para assistir a temporada final. Acompanhou a saga pelo Trono de Ferro? Venha ler a nossa análise.

Sinopse da série

Em um mundo onde guerra e fantasia se misturam, a série acompanha as movimentações de várias figuras poderosas que competem entre si para ocupar o Trono de Ferro e governar os Sete Reinos.

Entre batalhas, intrigas, alianças, casamentos, assassinatos e crises de sucessão, seguimos as vidas e mortes destes personagens, assistindo ao que estão dispostos a fazer para sobreviver.

Atenção: a partir deste ponto, o artigo contem spoilers sobre o final da série!

Resumo da temporada 8

Início

A última temporada da série começa com a chegada do inverno, quando todos precisam se unir contra um inimigo comum, o Night King e seu exército de white walkers.

Os exércitos se juntam, em Winterfell e Jon Snow apresenta Daenerys como futura rainha, contando que abriu mão do título de rei do Norte. Sansa e o povo do Norte não aceitam perder a independência e não gostam de Daenerys, mas precisam lutar do seu lado. Cersei não cumpre sua promessa e fica em Porto do Rei, se preparando para guerra com a rival.

Sam, homem das letras e melhor amigo de Jon, descobre a sua verdadeira identidade, que é confirmada por Bran. Jon não é o filho bastardo de Ned Stark mas seu sobrinho, fruto da união de Lyanna Stark com Rhaegar Targaryen. Assim, Jon é o próximo na linha de sucessão.

Desenvolvimento

O exército do Night King chega a Winterfell e é travada uma longa batalha contra os zumbis e o dragão de gelo, onde grande parte dos soldados perdem a vida. Bran é usado para atrair o Night King, que perseguia o Corvo de Três Olhos há séculos. Arya consegue surpreende-lo pelas costas e mata-lo.

Jon fica sabendo que é um Targaryen e revela para Daenerys, por quem está apaixonado. A rainha pede que guarde segredo, consciente de que irão tentar afasta-la do trono. O antigo Stark resolve contar a história para as "irmãs", Sansa e Arya, e logo a notícia começa a se espalhar no círculo da rainha.

A caminho de Porto do Rei, um dos dragões de Daenerys é morto pela frota de Euron Greyjoy, novo amante de Cersei. Durante o conflito, Missandei, melhor amiga da Mãe dos Dragões, é sequestrada e acaba sendo decapitada. Antes da invasão da cidade, Tyrion liberta Jaime e lhe ensina um caminho para escapar com a irmã.

A "mão da rainha" quer evitar a destruição de Porto do Rei e a morte de inúmeros cidadãos inocentes e combina um sinal com Daenerys: se a tropa inimiga tocar os sinos, é porque está se rendendo.

A rainha sobrevoa a cidade de dragão e ignora o barulho dos sinos, incendiando tudo, em fúria. Jon Snow tenta parar o massacre mas não consegue fazer nada para impedir. Derrotados, Cersei e Jaime Lannister morrem abraçados, nos escombros do castelo.

Final

Jon Snow vê Greyworm matando todos os soldados de Cersei , ajoelhados. Daenerys aparece perante o seu exército e anuncia aos Imaculados que serão "libertadores" e continuarão o seu rastro de conquistas. Tyrion a confronta e é acusado de traição, sendo preso em seguida.

Snow vai visita-lo ao cárcere e ele convence-o que Daenerys representa um perigo para o seu povo. Na sala do trono, a rainha tenta beija-lo e ele aproveita a proximidade para a apunhalar. As grandes famílias dos Sete Reinos se reúnem para saber quem vai governar e Tyrion, com um discurso convincente, aponta Bran como futuro rei.

Bran passa a governar os Seis Reinos, com Tyrion como "mão do rei" e Sansa é coroada rainha do norte, que volta a ser independente. Como castigo pela morte de Daenerys, Jon Snow é condenado a fazer parte da Patrulha da Noite, um grupo de bandidos e bastardos que abandonam tudo e deambulam além da muralha.

Análise da temporada 8

A última temporada da série televisiva foi ansiada pelos fãs durante mais de um ano. Várias teorias foram surgindo e todos queriam saber quem acabaria sentando no Trono de Ferro.

Em apenas seis episódios, David Benioff e D. B. Weiss, os escritores da série, tiveram que terminar a narrativa ainda em aberto nos livros de George R. R. Martin.

Encontros em Winterfell

Depois de separações dolorosas logo no começo da série, a temporada final promove o encontro entre os irmãos da família Stark: pela primeira vez, Jon, Sansa, Arya e Bran estão de volta ao Norte. Todos estão consideravelmente diferentes depois de tudo o que viveram, com destaque para Bran, que se tornou o Corvo de Três Olhos e não parece mais a mesma pessoa.

Reencontro de Arya e Bran
Reencontro e Arya e Bran.

Para lutar contra os white walkers, reaparecem antigos inimigos como a bruxa Melissandre, The Hound e até Jaime Lannister. Face a uma ameaça mortífera, todos conseguem unir esforços e trabalhar lado a lado, abandonando por momentos os conflitos do passado.

Arya salva todo mundo

Desde criança, Arya Stark repetia que não queria ser "dama de Winterfell" e mostrava vontade de aprender a lutar, como seus irmãos homens. Desafiando os padrões da época e aquilo que era esperado de uma menina da sua idade e condição social, Arya sempre soube que seria uma guerreira.

arya aprende a lutar
Arya aprendendo a lutar.

No começo da série, Ned realiza o sonho da filha quando lhe dá uma pequena espada, "Agulha" e contrata um professor de esgrima para ela. O mestre transmite uma lição que a menina nunca mais esquece e carrega ao longo de toda a narrativa:

- O que dizemos ao Deus da Morte?

- Hoje não!

Quando seu pai é morto e a família Stark é separada, Arya é apenas uma criança abandonada à própria sorte, que usa seus instintos para sobreviver. Movida pelo desejo de vingança e pela vontade de encontrar os irmãos, a pequena órfã vai se transformando em uma adolescente corajosa e boa de briga.

Ao longo das temporadas anteriores, assistimos ao treinamento de Arya, que vai desenvolvendo as suas capacidades com a ajuda de The Hound e Brienne de Tarth. O tempo que passa entre os Homens Sem Rosto de Braavos, aprendendo com Jaqen H'ghar, o "homem sem nome", a tornam uma assassina eficiente e meticulosa, capaz de matar qualquer pessoa.

arya mata night king
Arya surpreende e mata o Night King.

Durante a batalha de Winterfell, existe um momento de imensa tensão em que a jovem está presa em uma biblioteca cheia de white walkers e não tem armas para se defender. Mais uma vez, testemunhamos a sua capacidade impressionante de se locomover sem fazer nenhum barulho e se esgueirar nas situações mais improváveis.

Nessa mesma noite, Melissandre sugere a Arya que ela estaria destinada a matar o Night King, lembrando o mote de seu professor. Quando repete "hoje não", a guerreira sai correndo e só voltamos a vê-la no final do episódio. Arya foi cumprir o seu propósito, para o qual tinha treinado a vida toda: proteger a sua família e a si mesma, sobreviver.

Ascensão e queda de Daenerys

Daenerys Targaryen começou a última temporada da série pronta para assumir o Trono de Ferro. Depois de Jon Snow ter decidido abrir mão do título de Rei do Norte e jurar lealdade à Mãe dos Dragões, os dois se apaixonaram e chegaram juntos a Winterfell. Aí, Daenerys é recebida com desconfiança pelo povo do norte, que quer a independência e a teme por ser uma Targaryen.

Daenerys e Jon
Daenerys e Jon chegam ao Norte.

Depois de derrotarem o Night King e tendo ainda dois dragões e boa parte do seu exército, está pronta para derrubar Cersei Lannister e recuperar o que é seu por direito. A sorte muda de repente, com uma sequência de eventos que a pegam de surpresa.

Primeiro, fica sabendo que Jon é um Targaryen e, além de seu sobrinho, é o sucessor da linhagem. Vai percebendo que se a notícia se espalhar será preterida pelo povo e pede ao amante que guarde segredo. No entanto, quando Snow conta a verdade às irmãs Stark, aqueles que a rodeiam começam a conspirar e Daenerys se sente duplamente traída.

Quando Rhaegal, o seu dragão, é morto pelas lanças de Euron Greyhoy, é visível a sua raiva e sensação de impotência. O cenário piora quando Missandei, sua leal amiga, é sequestrada e decapitada a mando de Cersei, sem que ela possa impedir.

daenerys no dragão
Daenerys, furiosa, em cima do seu dragão.

"Dracarys", que em valeriano significa "fogo de dragão", foi a última coisa que Missandei disse antes de morrer, condenando toda a cidade a um grande incêndio. Na expressão facial da rainha podemos ver o ódio, que começa a move-la a partir desse ponto.

Mesmo quando Porto do Rei é ocupado pelos seus exércitos e os soldados de Cersei se rendem, Daenerys não está satisfeita, não se sente vingada e sobrevoa a cidade lançando fogo sobre tudo e todos. É nesta cena que temos certeza que a personagem mudou, que a sua fúria e desejo de poder fizeram com que esquecesse todos os valores que defendia.

Embora continue falando em construir um mundo novo sem opressão, o seu discurso revela que acabou por se tornar como os governantes tiranos que sempre condenou.

A derrocada de Cersei Lannister

Determinada a manter o poder até ao final, Cersei Lannister foi ficando gradualmente mais sozinha, com o decorrer da narrativa. Embora tenha prometido juntar as suas tropas no norte contra o Night King, opta por prepara-las para a guerra contra Daenerys. Quando Jaime decide partir para Winterfell, a irmã sente que está sendo abandonada pelo seu eterno companheiro.

Reencontro de Cersei e Jaime
Reencontro de Cersei e Jaime.

Mesmo assim, e tendo os números contra ela, a rainha não desiste e continua criando alianças. Para combater os dragões de Daenerys, tenta até arrumar elefantes para juntar às suas forças, em um evidente braço de ferro entre as mulheres.

Enquanto a Mãe dos Dragões está queimando Porto do Rei, Cersei assiste pela varanda do castelo. Tentando escapar até o final, se surpreende ao reencontrar Jaime, que voltou para buscá-la.

Novamente reunidos, os dois morrem abraçados entre os escombros, juntos contra o mundo, como viveram.

Tyrion Lannister, a voz da razão

Tyrion Lannister é uma personagem curiosa, que oscila entre o sarcasmo e a sabedoria ao longo de toda a série. Se em algumas passagens da história, ele se revela cáustico e sem fé, em outras se mostra determinado e disposto a tudo para construir um mundo melhor.

Apesar de ser um Lannister, viveu desde sempre as realidades de um mundo cheio de injustiça e preconceitos. Irmão mais novo de Cersei e tio do sádico Joffrey, conhece de perto a corrupção moral associada ao poder. Assim, quando conhece Daenerys aceita acompanha-la e servir como seu braço direito porque acredita na sua visão para o futuro.

Tyrion vendo a destruição
Tyrion vendo a destruição de Porto do Rei.

Quando percebe que estão conspirando contra ela, a "mão da rainha" mantém a lealdade, denunciando até seu melhor amigo, Varys, que é queimado por traição. Embora também tivesse ressentimentos com o povo de Porto do Rei, tentou manter a paz e negociar as tréguas entre os soldados.

O seu sonho de estar do lado de uma rainha justa é destruído juntamente com a cidade. Depois da vitória sangrenta de Daenerys, Tyrion a rejeita e acaba sendo preso pelos seus soldados. É também ele que consegue abrir os olhos de Jon Snow e convence-lo a mata-la para libertar o seu povo.

Depois da sua morte, é ainda o sábio que oferece a solução para o problema de sucessão: o próximo rei será Bran Stark, com o apoio de Tyrion como sua "mão".

Bran Stark, o rei de três olhos

A jornada de Bran Stark é bem diferente das restantes e surpreende até ao final. Desde pequeno, Bran viu mais do que os outros e foi isso, em última análise, que determinou o seu destino. Ainda criança, subiu a uma torre e assistiu a uma cena de amor entre os irmãos Lannister.

Para proteger o segredo, Jaime o empurrou e Bran ficou paraplégico. Hodor, o seu ajudante e companheiro, morreu para salvar a vida do menino, mostrando que estava cumprindo o seu destino. Bran precisava sobreviver para se tornar o Corvo de Três Olhos, uma espécie de memória coletiva.

Conhecedor do passado e também o futuro, o jovem fica grande parte da última temporada em silêncio, observando o que acontece. Em alguns momentos, no entanto, usa os seus conhecimentos para interferir no curso da ação. É ele que confirma para Sam a verdadeira identidade de Jon Snow e elabora o plano que derrota o Night King.

Bran é escolhido para ser o próximo rei.
Bran é escolhido para ser o próximo rei.

No passado, foi marcado pelo Night King, que percebeu o seu imenso poder e quis elimina-lo. Sabendo que será o seu alvo durante a batalha de Winterfell, monta uma armadilha na floresta. Durante o confronto entre os dois, mantém a serenidade pois sabe o que se segue.

Quase no final da série, quando Jaime pede perdão, Bran expressa que tudo tinha que acontecer daquele jeito. Assim, durante o concílio entre as casas, quando Tyrion o aponta como próximo rei, Bran já está preparado para assumir o cargo.

Na realidade, embora tenha sido uma escolha inesperada, o raciocínio de Tyrion parece fazer sentido: Bran conhece os erros do passado e os perigos do futuro e, como não pode ter filhos, não deixará descendentes. Deste modo, poderão garantir que ninguém vai herdar o poder e só governará quem for merecedor.

Sansa Stark, a rainha do Norte

Ao contrário dos seus irmãos, Sansa sempre quis ser "dama de Winterfell" e participar dos jogos de poder da monarquia. Depois da morte de seu pai, foi torturada por Joffrey, humilhada por Cersei, obrigada a casar com Tyrion e manipulada por Little Finger.

Quando regressa a Winterfell, é refém de Ramsay Bolton, que a violenta. Com a ajuda de Jon Snow, consegue recuperar o domínio de Winterfell. Quando o irmão é nomeado rei do Norte e tem que partir para encontrar Daenerys, é Sansa que fica governando. Demonstra capacidades de liderança e negociação, que mantém até o final da temporada.

Sansa coroada rainha do Norte.
Sansa é coroada rainha do Norte.

Opositora de Daenerys desde que se conhecem, Sansa quer garantir a independência do Norte. A sua postura não muda quando Bran sobe ao trono e o concílio concorda que o Norte seja independente e governado pela Stark. Apesar de todos os obstáculos, Sansa participou do "jogo dos tronos" e venceu no final.

Jon Snow: de volta ao começo

Por ser bastardo, Jon Snow sempre foi tratado com desprezo em Winterfell, até mesmo por alguns membros da família. Dono de um coração humilde e generoso, ao longo da narrativa se revelou um líder nato. No início da série, escolheu se juntar à Patrulha da Noite, onde não poderia ter propriedades nem relações amorosas, e deveria dedicar a sua vida a proteger o reino.

Além da muralha, estabeleceu entendimento com os Selvagens e a paz entre eles e os Patrulheiros. No processo, chegou a ser morto pelos próprios companheiros e teve que ser ressuscitado por Melissandre, porque se tratava de uma peça essencial a toda a ação.

Jon Snow na Patrulha da Noite.
Jon Snow na Patrulha da Noite.

Embora não procurasse poder, se tornou Chefe da Patrulha, foi nomeado rei do Norte e acabou sendo o favorito para o Trono de Ferro. Ao descobrir que é um Targaryen, hesita entre o peso da responsabilidade, a necessidade de ser leal a Daenerys e o dever de dizer a verdade.

Acaba seguindo o caminho da honestidade, como sempre, e revelando a sua identidade. Devastado, quando percebe que a amada se tornou uma rainha impiedosa e cruel, assume a incumbência de retira-la do poder. Mais uma vez, é movido a sacrificar aquilo que ama em nome do bem comum e mata Daenerys enquanto ela o beija.

Embora tenha protegido todos, é condenado por traição e forçado a se juntar novamente à Patrulha da Noite. Trata-se de um castigo quase simbólico, já que não existe mais muralha nem white walkers. Em uma triste reviravolta do destino, Jon Snow acaba como começou, sozinho e marginalizado por todos.

Críticas e polêmica

Desde o episódio final, a internet tem sido inundada de comentários, resenhas e memes que tecem duras críticas ao final da série. Uma vez que George R. R. Martin ainda não revelou como termina a sua saga literária, os criadores da série têm sido apontados como culpados de estragar a história com esta última temporada.

A realidade é que a série não entregou aos espectadores o final que eles esperavam. Nem Daenerys nem Jon Snow ocupam o trono, que acaba pertencendo a Bran Stark, algo que desagradou grande parte do público.

Slavoj Zizek, famoso crítico de cinema, filósofo e pensador contemporâneo, apontou que a insatisfação é justificável.

Daenerys sorrindo
Daenerys com um sorriso forçado.

Embora tenha começado com várias figuras femininas de destaque, a última temporada foi enfraquecendo estas mulheres, com as exceções de Arya e Sansa Stark. A possibilidade de uma vitória de Daenerys poderia carregar uma simbologia muito forte: uma mudança de paradigma, uma revolução comandada por uma mulher.

Pelo contrário, a série parece resvalar no estereótipo nocivo da mulher "descontrolada" e cair no determinismo: Daenerys é uma Targaryen e por isso fica louca, como seu pai. Esta questão, assim como o destino trágico de Jon Snow e vários erros que vêm sido identificados, desiludiram muitos fãs.

O próprio elenco já declarou que não gostou muito do final e atualmente existe uma petição com quase 1 milhão de assinaturas que exige que a última temporada da série seja feita novamente.

Personagens principais e elenco

Neste artigo, vamos optar por nos focar apenas nas personagens que tiveram mais relevância na última temporada da série.

Daenerys Targaryen (Emilia Clarke)

Daenerys

Filha de Aerys II Targaryen, o "Rei Louco" que foi assassinado por Jaime Lannister, Daenerys é a herdeira legítima ao Trono de Ferro. Mãe de três dragões, vai encontrando exércitos de apoiantes e opositores no caminho para o poder.

Jon Snow (Kit Harington)

Jon Snow

Jon Snow é o filho bastardo de Ned Stark, enviado para a Patrulha da Noite. Depois de lutar contra os white walkers do lado de lá da muralha, acabou morrendo e sendo ressuscitado. Quando regressa a Winterfell é escolhido para ser rei do Norte e comandar as tropas contra o Night King.

Sansa Stark (Sophie Turner)

Sansa

A filha mais velha do clã Stark foi levada para Porto do Rei para casar com Joffrey mas acabou sendo torturada pelo príncipe e forçada a casar com Tyrion Lannister. Mais à frente, tem que casar com Ramsay Bolton, o sádico que dominou Winterfell. Finalmente, do lado do irmão Jon, consegue regressar a casa e governar o Norte.

Arya Stark (Maisie Williams)

Arya

Determinada desde criança a ser uma guerreira, Arya se separa do resto da família quando seu pai é executado. Durante anos, vai deambulando e elaborando seus planos de vingança, ao mesmo tempo que vai encontrando pessoas que a ensinam a lutar e a sobreviver.

Bran Stark (Isaac Hempstead Wright)

Bran Stark

Bran era apenas uma criança quando testemunhou o caso amoroso entre os irmãos Lannister e foi lançado do alto de uma torre por Jaime. O menino sobreviveu mas ficou confinado a uma cadeira de rodas. Durante a narrativa, viaja além da muralha e acaba se tornando o Corvo de Três Olhos, uma entidade que conhece o passado e prevê o futuro.

Cersei Lannister (Lena Headey)

cersei

Casada com Robert Baratheon, o rei que despreza, Cersei esconde um grande segredo: a sua relação incestuosa com o irmão, Jaime. Depois da morte do marido, Cersei vai perdendo todos os filhos mas luta até ao final para manter o poder, com Jaime do seu lado.

Jaime Lannister (Nikolaj Coster-Waldau)

Jaime

Jaime Lannister é um grande guerreiro, conhecido por ter assassinado Aerys Targaryen, o rei tirano. Amante de Cersei, a irmã, o personagem vai mudando ao longo da narrativa mas acaba mantendo a fidelidade à rainha.

Tyrion Lannister (Tyrion Lannister)

Tyrion

Tyrion é o irmão mais novo da família Lannister, discriminado e encarado como "maldito" por ter nascido com nanismo. Extremamente inteligente e dono de um espírito rebelde, se revolta com os irmãos e resolve se aliar a Daenerys, que o nomeia como seu braço direito, a "mão da Rainha".

Night King (Vladimir Furdik)

Night King

Night King, o "Rei da Noite" é uma entidade que governa todos os white walkers, um exército de zumbis vindo do norte que ameaçam destruir os Sete Reinos.

Conheça também

Carolina Marcello
Carolina Marcello
Mestre em Estudos Literários, Culturais e Interartes (2014) e licenciada em Estudos Portugueses e Lusófonos (2011) pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto.