Filme O Rei Leão, da Disney


Carolina Marcello
Carolina Marcello
Mestre em Estudos Literários, Culturais e Interartes

Quem não se emocionou assistindo O Rei Leão? O filme animado da Walt Disney Pictures, lançado em 1994, marcou a infância de muitos de nós.

Com a chegada do remake em live-action, é impossível não relembrarmos a história original com o maior carinho. Já reviu o filme? Venha conhecer mais sobre essa história mágica que continua nos inspirando a ser melhores!

Sinopse e trailer

Mufasa, o leão que governa Pedra do Rei, ganha um herdeiro, Simba. Embora esteja educando o jovem príncipe para assumir o poder, nenhum deles está preparado para a traição do tio, Scar.

O Rei Leão acompanha a jornada atribulada de Simba desde a infância até à idade adulta. Embora encontre diversos obstáculos, o protagonista sobrevive graças à força da amizade e ao exemplo de seu pai.

Confira o trailer abaixo:

Atenção: a partir deste ponto, o artigo contém spoilers sobre o filme.

Resumo de O Rei Leão

Introdução do filme

Mufasa apresenta seu herdeiro, Simba, ao povo de Pedra do Rei. Scar, tio do príncipe, não aparece na cerimônia e deixa claro que tem sede de poder. O rei procura criar o seu filho transmitindo valores de responsabilidade e lembrando que um dia ele irá governar. Simba, no entanto, é uma criança e quer se divertir e buscar aventuras.

Simba é apresentado ao seu povo.
Simba é apresentado ao seu povo.

Sabendo da chegada de hienas na região, Scar fala para Simba ir visitar um lugar proibido, para provar a sua coragem. Inocente, a cria vai e leva Nala, sua amiga. Lá, são atacados pelas hienas e só não são devorados porque Mufasa aparece para salvá-los.

Desenvolvimento do filme

Mais à frente, no entanto, a armadilha do vilão é mortal. Deixando o príncipe numa estrada onde passava uma manada de búfalos, Scar faz com que o irmão vá salvar Simba. Quando Mufasa está pendurado numa ribanceira, pede ajuda do irmão, que o empurra. Simba assiste a tudo e vê o pai morto.

Simba encontra o corpo de Mufasa.
Simba percebe que Mufasa está morto.

Scar convence o sobrinho que a culpa foi dele e deve desaparecer para sempre. Simba está desmaiado no deserto quando é encontrado por Timão e Pumba. O suricato e o javali resolvem adotá-lo e ajudá-lo a sobreviver.

Simba cresce com eles, sem preocupações até que reencontra Nala e descobre que o reino está em perigo por causa de Scar. Inspirado pelas palavras do pai, que surge nas estrelas para guiá-lo, resolve regressar.

Conclusão do filme

De volta ao reino, reencontra a mãe, que pensava que ele tinha morrido. Luta com o tio, que confessa a morte de Mufasa e acaba sendo devorado pelas hienas.

Simba derrota Scar e recupera o reino.
Simba derrota Scar e recupera o reino.

O novo rei se apaixona por Nala. No final do filme, assistimos à cerimônia de apresentação da filha dos dois. O seu povo celebra, está novamente unido e em harmonia.

Personagens principais

Simba

Simba, ainda criança.
Simba, ainda criança, vendo o seu reino.

Simba é o protagonista da história, uma cria de leão que cresce diante de nossos olhos, até se tornar rei. Na infância, a sua inocência e vontade de descobrir coisas novas acaba gerando confusões. Quando adulto, se revela um líder nato. É o seu bom coração e a sua coragem que salvam o seu povo da ruína.

Mufasa

Mufasa olhando o céu.
Mufasa conversando com o filho.

Mufasa é um rei consciente e dedicado, assim como um pai carinhoso. Toda a sua atenção está focada em Simba e procura educá-lo para ser o futuro soberano. Morre tentando salvar o filho, graças à traição de Scar, mas os seus ensinamentos permanecem. Quando Simba não sabe que caminho seguir, Mufasa surge nas estrelas para aconselhá-lo.

Scar

Scar com uma expressão ameaçadora
Scar com uma expressão ameaçadora.

Scar, o tio de Simba, não esconde a inveja que sente do irmão nem a sua vontade de ser rei. Com a ajuda das hienas, consegue matar Mufasa e fazer o sobrinho desaparecer durante anos. Além de traidor e maléfico, se revela um péssimo rei, conduzindo o seu povo à fome.

Timão e Pumba

Timão e Pumba dançando hula
Timão e Pumba dançando hula para distrair as hienas.

Timão e Pumba são dois amigos que levam a vida do jeito que querem: "sem problemas". Quando encontram o jovem Simba quase morto, resolvem criá-lo e cuidar dele. Depois de muito sofrimento, Simba cresce feliz com os dois, influenciado pela forma otimista como encaram a vida.

Nala

Nala, companheira de Simba
Nala, a companheira de Simba.

Nala é amiga de infância de Simba e também a sua companheira de aventuras na infância. Depois de adultos, seus caminhos voltam a se cruzar quando ela tenta caçar Pumba e Simba aparece para defendê-lo. Os dois se reconhecem e é Nala que chama Simba à razão, dizendo que o reino precisa dele. Quando o rei regressa, ela o acompanha e luta do seu lado, passando a ser sua mulher e mãe de sua filha.

Rafiki

Rafiki
Rafiki preparando um dos seus rituais.

Rafiki é um dos personagens mais misteriosos e encantadores do filme. Um xamã, batiza Simba e também sua filha, sendo responsável pela proteção das gerações futuras. Rafiki sente no ar que o verdadeiro rei está vivo. É ele que ajuda o protagonista a enxergar o pai nas estrelas e trilhar o caminho para a vitória.

Análise do filme O Rei Leão (1994)

Reino de Mufasa e infância de Simba

O filme começa com o nascer do sol: vemos os animais da selva acordando, várias espécies se unindo e cantando juntas. No lugar mais alto está Mufasa, o rei, com a sua companheira Sarabi e o bebê Simba. Rafiki, o xamã, conduz a cerimônia de apresentação do príncipe ao seu povo e todos os animais comemoram.

Vamos assistindo à infância de Simba e aos ensinamentos que o pai procura transmitir, preparando o jovem para um dia ser rei.

O tempo de um reinado se levanta e se põe como o sol. Um dia, o sol vai se pôr com o meu tempo aqui e vai se levantar com o seu como rei.

Do topo de uma colina, mostra ao filho a extensão do reino: "tudo o que o sol toca". No entanto, avisa que existe um lugar escuro onde ele jamais deve ir. Simba é um menino curioso e valente que quer mostrar que tem tantas qualidades quanto o pai. Assim, quando, Scar o desafia a visitar o cemitério de elefantes, falando que "só os leões mais corajosos vão lá", ele nem pensa duas vezes.

O tio monta uma armadilha para que ele seja comido por hienas. Zazu, o pássaro que é mordomo do rei, acompanha Simba e Nala durante a aventura. Em vários momentos, tenta avisar que estão arriscando a vida, mas o menino desvaloriza:

Perigo? Eu rio na cara no perigo.

Mufasa acaba tendo que salvá-los e aproveita para dar uma lição ao filho. Explica que ser valente não é sinônimo de procurar problemas e confessa que "até os reis têm medo". Como se já estivesse adivinhando que iria partir, fala para Simba que os reis que morrem ficam nas estrelas e que um dia também estará no céu.

Ao longo do filme percebemos que a forma como o protagonista foi criado influenciou a sua forma de ser. Apesar de ter perdido o pai de forma trágica, Simba guardou os valores que aprendeu com ele.

A traição de Scar: inspirada em Hamlet?

Assim que o filme saiu, algumas pessoas começaram a perceber as semelhanças entre O Rei Leão e um clássico da literatura ocidental: Hamlet, de William Shakespeare. Posteriormente, a Disney reconheceu a influência da famosa tragédia.

Hamlet retrata o percurso de um príncipe que procura se vingar do tio, Cláudio, porque ele envenenou o rei para ocupar o trono. Assim como Mufasa, o antigo soberano surge como um fantasma para guiar o filho.

Na história, o protagonista é dado como louco e exilado. No entanto, ao contrário da animação da Disney, na peça de Shakespeare ele não vence no final.

Scar segurando uma caveira
Scar faz um monólogo, com um crânio na mão.

A cena mais conhecida da peça é o monólogo existencialista de Hamlet, no qual o protagonista segura um crânio e profere as célebres palavras:

Ser ou não ser, eis a questão.

Na animação, a referência a Hamlet parece ser confirmada pelo momento em que Scar está falando sozinho, com um crânio de animal preso na pata. Nessa passagem, como em outras, temos acesso aos pensamentos do vilão.

Desde o começo do filme, percebemos que Scar vive nas sombras, invejando o poder e a força do irmão. Quando surge pela primeira vez, está prestes a devorar um rato e declara:

A vida não é justa, não é, amiguinho? Enquanto uns nascem para o banquete, outros passam a vida na escuridão, implorando por restos.

Embora odeie Mufasa e Simba, é dissimulado e decide prejudicá-los montando armadilhas, com ajuda das hienas. A sua falta de caráter fica visível nas palavras que profere: "melhor não dar as costas para mim".

Scar mata Mufasa
Scar mata Mufasa.

- Irmão, me ajude!
- Vida longa ao rei!

Quando Mufasa está pendurado na ribanceira e estende a pata para pedir ajuda ao irmão, Scar não hesita em empurrá-lo. Pior que isso: convence o jovem príncipe que a culpa foi dele e obriga Simba a fugir sozinho.

"Sem problemas": Timão e Pumba, a força da amizade

Destruído pela morte do pai, perdido e se sentindo culpado, Simba parece estar no fim da linha. Seu corpo está caído, rodeado por urubus, quando Timão e Pumba o encontram.

Embora pensem duas vezes, por se tratar de um leão, resolvem ajudá-lo. Ao contrário do povo de Pedra do Rei, Timão e Pumba não fazem parte de uma sociedade organizada, com papéis definidos.

Você é um rejeitado? Que legal, nós também!

Os amigos andam sozinhos, ao sabor da sorte, e levam a vida como uma grande aventura. Percebendo que Simba foi abandonado, decidem criá-lo e transmitir a ele a sua filosofia.

Explicando que vivem "a boa vida, sem regras ou responsabilidades", mostram a Simba que ele pode ser feliz de um jeito diferente do que imaginava. Assim, o leão tem a oportunidade de esquecer o passado e parar de sofrer.

Quando o mundo vira as costas para você, você vira as costas para o mundo.

Embora possamos considerar que o jeito hakuna matata de viver é uma forma de fugir dos problemas, a verdade é que Timão e Pumba salvaram a vida de Simba.

Traumatizado e culpado pela perda de Mufasa, o protagonista volta a ter uma infância feliz. Graças à amizade e ao otimismo da dupla, o futuro rei reencontra a alegria de viver e cresce cheio de força.

Lições sobre poder e responsabilidade

Já adulto, quando olha as estrelas com Timão e Pumba, pensa no pai e fica triste. Embora passe o tempo todo fugindo das lembranças do passado, ele sempre o alcança.

A situação piora quando Nala, a antiga amiga de infância, tenta caçar Pumba e Simba interrompe. Ambos se reconhecem e é visível que se apaixonam: "domado está o leão" .

Simba e Nala
Simba e Nala se encontram e lutam.

Como leoa, Nala é uma das responsáveis por caçar para o grupo, tendo que dividir a comida com Scar e as hienas. Ela explica ao verdadeiro rei que o seu povo está correndo perigo e passando fome por causa da má gestão do seu tio.

Ao reencontrar a amada, é lembrado do dever do qual estava se desviando. Quando era criança, o que mais queria era ser rei, mas agora não se sentia preparado para assumir o cargo.

Começa, então, a processar as lições que aprendeu no tempo que passou com o pai: um rei deve fazer "muito mais que a sua vontade". Mufasa era um bom rei porque respeitava todos os animais, que viviam num "delicado equilíbrio".

Scar, pelo contrário, é preguiçoso, autoritário e irresponsável. Para manter o poder, se associa às hienas, perigosas e aproveitadoras. Na música Se Preparem, reúne as suas tropas e discursa num palanque alto, lembrando um grande ditador.

Simba, que foi ensinado a defender o seu povo e a sua terra, escuta as palavras de Nala e percebe que tem que regressar e derrotar o tio.

- Para quê se preocupar?
- Porque é sua responsabilidade.

Família, memória e eternidade

Rafiki percebe que Simba está vivo e parte em busca do rei. Quando o encontra, questiona repetidamente: "Quem é você?". Em seguida, ele mesmo responde: "Filho de Mufasa". O jovem fica confuso, mas segue o xamã, que promete levá-lo até o pai.

Rafiki conversa com Simba.
Rafiki conversa com Simba.

Quando Mufasa prometeu ao filho que estaria sempre no céu para guiá-lo, disse que tinha aprendido aquela história com o seu pai. Assim, ao acreditarem que os "grandes reis do passado estão nas estrelas", estas gerações de leões parecem lidar com a saudade dos que já partiram.

Rafiki mostra o reflexo de Simba num lago e declara: "ele vive em você". Assim, tudo o que aprendeu com o pai deve funcionar como uma bússola quando se sentir perdido.

O filme mostra, de uma maneira extremamente tocante, como a memória de quem amamos continua nos protegendo e orientando ao longo da nossa vida.

Fantasma de Mufasa aparece no céu.
Imagem de Mufasa aparece no céu.

Você esqueceu de mim! Você esqueceu quem você é!

Aparecendo entre as estrelas, o espírito de Mufasa relembra Simba que ele deve aprender com o passado, em vez de continuar fugindo. É depois dessa conversa que o protagonista ganha coragem para regressar, motivado pelo exemplo do pai.

Significado do filme O Rei Leão

São várias as lições que podemos tirar de um filme como O Rei Leão, começando pela observação da natureza e o modo como estes animais interagem. Sem dúvida que o clássico da Disney nos transmite exemplos valiosos de coragem e superação, além de sublinhar a importância de dois pilares fundamentais: os amigos e a família.

Simba não vence sozinho; pelo contrário, precisa da ajuda de seus companheiros durante toda a jornada. Assim, o filme também provoca reflexões interessantes sobre comunidade, poder e autoritarismo.

Simba vendo o seu reflexo.
Simba vendo o seu reflexo nas águas.

Talvez o aspecto mais encantador da história, e aquilo que tem apaixonado o público há décadas, é o fato de assistirmos de perto ao crescimento de Simba. Aquele que começou sendo uma cria nos braços de Rafiki, acabou sendo o herói que libertou Pedra do Rei das garras de Scar.

Acontece que, pelo caminho, foram várias as quedas, as perdas e as dúvidas existenciais. E esse caminho talvez seja o mais importante de tudo: Simba está aprendendo, está virando adulto. Nesse sentido, o protagonista parece representar o próprio espírito da juventude e as dificuldades que encontramos durante essa época.

No final do filme, as palavras de Mufasa, cheias de sabedoria, parecem ficar ecoando na nossa cabeça:

Você tem que ocupar o seu lugar no ciclo da vida.

Deste modo, O Rei Leão presenteou nossas infâncias com um ensinamento muito importante: precisamos ter orgulho de quem somos e não podemos fugir de nós mesmos. Mesmo com medo, temendo o fracasso ou a rejeição, precisamos ir à luta e encontrar o nosso lugar no mundo.

O Rei Leão (2019): adaptação para live-action

Em 2019, a Walt Disney Pictures lançou o remake do longa-metragem animado, com direção de Jon Favreau e adaptação do roteiro por Jeff Nathanson.

Fãs de todo o mundo têm invadido os cinemas para assistir o novo filme, que conta com dublagens e trilhas sonoras de artistas de renome como Beyoncé, Donald Glover, IZA e Ícaro Silva, na versão brasileira.

Já assistiu o filme? Nós estamos cheios de curiosidade!

Poster e ficha técnica

Poster do filme O Rei Leão, 1994.
Poster original do filme, 1994.
Título: O Rei Leão (The Lion King)
Ano: 1994
Dirigido por:

Rob Minkoff
Roger Allers

Duração: 89 minutos
Gênero: Animação
Drama
Musical
País de origem: Estados Unidos da América
Elenco:

James Earl Jones
Jeremy Irons
Matthew Broderick
Nathan Lane
Ernie Sabella

Dublagem brasileira:

Paulo Flores
Jorgeh Ramos
Garcia Júnior
Pedro de Saint Germain
Mauro Ramos

Cultura Genial no Spotify

Um último ponto que precisamos mencionar sobre o clássico de 1994 e o remake de 2019 são as suas trilhas sonoras incríveis.

No Spotify, criamos uma playlist reunindo os melhores temas das duas versões, em inglês e português, com artistas como Elton John, Beyoncé, IZA e Ícaro Silva, entre outros.

Gostou do artigo? Então confira:

Conheça também

Carolina Marcello
Carolina Marcello
Mestre em Estudos Literários, Culturais e Interartes (2014) e licenciada em Estudos Portugueses e Lusófonos (2011) pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto.