9 melhores filmes para assistir na Globoplay em 2022


Laura Aidar
Laura Aidar
Arte-educadora e artista visual

A Globoplay é uma plataforma nacional de streaming que vem fazendo sucesso, principalmente a partir de 2020.

Investindo cada vez mais em filmes com grande reconhecimento, o serviço oferece algumas belas oportunidades de produções premiadas e elogiadas pelo público e crítica que você não pode perder.

1. Marighella (2021)

Marighella é o primeiro filme dirigido e roteirizado por Wagner Moura. Apresenta a trajetória dos últimos anos do ativista e revolucionário Carlos Marighella, um homem nascido na Bahia que lutou com força e entusiasmo contra a ditadura militar brasileira.

A produção é baseada no livro Marighella – O Guerreiro que incendiou o mundo, de Mário Magalhães. Ambientada no final dos anos 60, mostra os bastidores da luta por justiça de um grupo de guerrilheiros liderados por Marighella e como ocorreu sua execução.

O filme enfrentou problemas e atrasos em seu lançamento e foi bem recebido pela crítica, sendo indicado a 17 prêmios no 21º Grande Prêmio do Cinema Brasileiro.

2. Druk - mais uma rodada (2020)

Essa produção dinamarquesa é assinada pelo cineasta Thomas Vinterberg e foi muito elogiada após seu lançamento em 2020.

O enredo mostra um grupo de professores e amigos que decide colocar em prática uma teoria de que se estiverem sempre com um nível específico de álcool no sangue, terão melhores condições de lidar com os problemas em suas vidas. Assim, aborda o problema do alcoolismo sob uma perspectiva questionadora, mas não por isso moralista.

Esse é ponto de partida dessa história que tem como ator principal Mads Mikkelsen, indicado ao Oscar de melhor ator. A produção levou para a casa a estatueta de Melhor Filme Internacional no Oscar de 2021 e tem aprovação de 92% no site Rotten Tomatoes.

3. Quo Vadis, Aida? (2020)

A guerra na Bósnia, ocorrida nos anos 90, é retrata nesse longa-metragem da cineasta Jasmila Žbanic.

Feito em parceria com 9 países, o filme exibe o drama de Aida, uma tradutora da ONU que luta pela sobrevivência de sua família após a invasão da cidade Srebrenica pelo Exército Sérvio-Bósnio.

Aclamado pela crítica, o filme tem aprovação de 100% no Rotten Tomatoes e foi indicado a melhor longa-metragem internacional no Oscar, além de receber diversos outros prêmios importantes.

4. Bacurau (2019)

Um dos grandes sucessos do cinema brasileiro nos últimos anos é Bacurau, dos cineastas Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles.

A trama traz a instigante história de uma pequena cidade fictícia no interior do país que um dia simplesmente deixa de existir no mapa. A partir de então, os moradores do local se dão conta de que algo realmente perigoso está prestes a acontecer. Eles precisam unir forças para resistir à ameaça iminente.

Misturando drama, fantasia, sci-fi, faroeste e suspense, o filme foi bastante premiado em diversos festivais reconhecidos e vale a pena ser visto!

5. Parasita (2019)

O cinema sul-coreano ganhou projeção em 2019 com a estreia de Parasita, filme de Bong Joon Ho. O longa-metragem surpreendeu o público com uma história cheia de suspense, ação, drama e um toque de bom-humor.

Mostrando os contrastes e desigualdades na sociedade da Coreia do Sul, a narrativa acompanha a família Ki-taek, que vive em um porão sujo e em condições precárias.

Um dia, o filho consegue trabalho como professor particular em uma família rica. A partir de então, o jovem aos poucos insere os outros membros de sua família em trabalhos paralelos na casa. A tensão vai tomando conta das relações e uma rede de mentiras se estabelece.

O filme foi muito aclamado e premiado, levando o Oscar de melhor filme em 2020.

6. Coringa (2019)

Outro sucesso de 2019 é Coringa, do cineasta norte-americano Todd Phillips. A trama conta a história de como surgiu o vilão da saga do Batman.

Joaquin Phoenix interpreta Arthur Fleck, um homem com problemas psiquiátricos que trabalha como palhaço. Um dia, após ser demitido e humilhado, Arthur tem uma crise e começa a praticar crimes. Seu desejo de vingança se torna cada mais intenso e ele enfim transforma-se em um sujeito realmente perigoso.

A atuação de Phoenix foi muito elogiada e lhe rendeu o prêmio de melhor ator no Oscar de 2020, além de outras premiações importantes como no Globo de Ouro e no BAFTA.

7. Eu, Daniel Blake (2016)

O drama britânico Eu, Daniel Blake estreou nos cinemas em 2016. Dirigido por Ken Loach, é estrelado por Dave Johns, que vive Daniel Blake.

Blake é um homem de 59 anos com problemas de saúde que, apesar de ter sido orientado pelo médico a se afastar do emprego, não consegue ser liberado do trabalho. Assim, se vê obrigado a lutar pelo subsídio do governo para conseguir cuidar da saúde.

Vencedor da Palma de Ouro no Festival de Cannes e do BAFTA, o longa-metragem também sensibilizou espectadores em todo o mundo.

8. A chegada (2016)

Essa ficção científica, drama e suspense de Denis Villeneuve apresenta uma situação extraordinária e complexa onde seres de outro planeta pousam com enormes naves em solo terrestre e tentam estabelecer contato.

A Dra. Louise Banks, uma reconhecida linguista, é convocada a tentar decifrar a linguagem dos alienígenas. Assim, se envolve em um grande dilema que pode colocar sua vida em risco, além de ameaçar o futuro da humanidade.

O filme foi indicado a oito categorias no Oscar e recebeu diversos prêmios, sendo muito elogiado pelo público e pela crítica.

9. Que horas ela volta? (2014)

Regina Casé é o destaque nesse grande filme de Anna Muylaert, lançado em 2014.

Premiado no Festival de Sundance, no Festival de Berlim, no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro e em vários outros festivais, Que horas ela volta? exibe as complexidades das relações trabalhistas entre empregadas domésticas e patrões no Brasil.

Val é uma mulher nordestina que trabalha e mora na casa dos patrões. Certo dia recebe a visita de sua filha, que não vê há anos. A garota surge como um ponto de desequilíbrio no lugar, revelando os contrastes e injustiças presentes naquela dinâmica.

Talvez você também se interesse:

Laura Aidar
Laura Aidar
Arte-educadora, artista visual e fotógrafa. Licenciada em Educação Artística pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) e formada em Fotografia pela Escola Panamericana de Arte e Design.