Romero Britto: obras e biografia


Rebeca Fuks
Rebeca Fuks
Doutora em Estudos da Cultura

Romero Britto (1963) é atualmente o pintor mais bem sucedido fora do Brasil. Conhecido pelo seu estilo único, suas obras já ganharam o mundo e percorreram mais de 100 países.

Enquadrado na classificação estética como neocubista pop, as suas ilustrações se caraterizam pela uso de cores vibrantes e pela alegria. Confira agora as principais obras e a biografia do artista.

gato romero britto
Obra Gato

Romero Britto cria retratos, esculturas, serigrafias, quadros e instalações públicas.

É possível encontrar trabalhos seus, por exemplo, no Sheba Medical Center (Tel Aviv, Israel), no Basel Children's Hospital (Suíça), no Aeroporto John F.Kennedy (Nova Iorque) e no Aeroporto Internacional de Miami.

Inclusive há em Miami - a cidade que o artista que escolheu para viver - uma série de peças de sua autoria: são cerca de 18 instalações e uma escultura enorme que pesa oito toneladas situada na entrada de Miami Beach.

Além da cidade americana, há peças espalhadas em galerias e museus mundo afora. Vale sublinhar que Romero Britto esteve em exibição entre 2008 e 2010 no conceituado Louvre, em Paris.

Há também peças suas em coleções privadas inclusive de amigos próximos como Madonna e Arnold Schwarzenegger.

Características da arte de Romero Britto

Com uma arte de fácil entendimento, o artista se classifica como um neocubista pop.

O New York Times afirma que o estilo de Romero Britto

"exala calor, otimismo e amor"

A alegria é, sem dúvida, uma das suas maiores marcas, que se traduz através de formas assimétricas, padrões vibrantes, otimismo e leveza.

Com um estilo próprio, as linhas fortes marcam os contornos e abrigam cores chocantes.

É importante sublinhar que Romero Britto faz uso recorrente de figuras geométricas nas suas produções.

Principais obras de Romero Britto

peixe romero britto
Obra Peixe
cachorro romero britto
Obra Cachorro
coração romero britto
Obra Coração
flor romero britto
Obra Flor
gato feliz e cachorro esnobe romero britto
Obra Gato feliz e cachorro esnobe
borboleta romero britto
Obra Borboleta
Abraço romero britto
Obra Abraço
Britto garden
Obra Britto garden

Arte para além dos quadros

Três trabalhos para além dos quadros se destacam na carreira do criador.

No Hyde Park, em 2007, Romero Britto instalou uma pirâmide de 13 metros de altura em referência à inauguração de exposição Tutancâmon e a era de ouro dos faraós. Essa foi a maior instalação de arte da história do parque.

Romero Britto Hyde Park
Pirâmide feita por Romero Britto exibida no Hyde Park em 2007

Em 2008 o artista fez selos postais chamados Esportes para a paz, uma encomenda da ONU referente às Olimpíadas de Pequim.

selos postais Esportes para a paz
Série de selos postais intitulados Esportes para a paz, uma encomenda feita pela ONU em 2008

Em 2009 Romero Britto estabeleceu uma parceria com o Cirque du Soleil para fazer a abertura do Super Bowl.

Romero Brito e Cirque du Soleil super bowl
Romero Brito e Cirque du Soleil idealizaram a abertura do Super Bowl em 2009

O artista fez também uma série de retratos para celebridades como Dilma Rousseff, Bill Clinton e o casal Obama e Michelle.

Romero Britto e Dilma Rousseff

Artistas que influenciaram Romero Britto

O criador brasileiro já afirmou publicamente que tem uma série de ídolos no mundo das artes.

Em termos de criadores brasileiros, Britto tem como referência Alfredo Volpi e Cláudio Tozzi, dois grandes nomes das artes plásticas na década de 60. O artista contemporâneo destaca que gosta especialmente do colorido dessas produções.

Seu estilo também mistura toques do pintor francês Toulouse-Lautrec com muito da arte de rua - sua relação com o grafite começou quando Romero ainda vivia no Brasil.

As peças de Britto também são claramente influenciadas pela produção de Picasso e Matisse (de onde herdou o colorido).

Boa parte das suas peças carregam igualmente inspiração gerada pela pop art norte americana (especialmente pelos trabalhos de Andy Warhol, Jasper Johns e Keith Haring) e da linguagem das histórias em quadrinhos.

Biografia de Romero Britto

Primeiros anos em Pernambuco

Nascido em Recife no dia 6 de outubro de 1963, o artista passou uma infância difícil, bastante humilde.

Autodidata, começou pintando em papel e papelão e foi aos poucos trabalhando com sucata e grafite. Aos 14 anos vendeu o seu primeiro quadro para a Organização dos Estados Americanos.

Romero Britto

A mudança para os Estados Unidos

Na capital de Pernambuco, Romero Britto ingressou na Universidade Católica de Pernambuco para cursar Direito, mas acabou abandonando a graduação para se mudar para os Estados Unidos.

O jovem já havia visitado em Miami um amigo de infância chamado Leonardo Conte que estava estudando inglês no país e se identificou com a cultura local.

Quando chegou nos Estados Unidos em 1988, aos 25 anos, precisou ganhar a vida trabalhando como jardineiro, pintando muros na rua, sendo atendente de lanchonete e caixa.

Início da carreira artística

O primeiro estúdio de Romero Britto foi montado em Coconut Grove. Lá, em 1990, o artista foi descoberto pelo presidente da empresa de vodca sueca Absolut e recebeu um convite para fazer ilustrações publicitárias para a marca.

Esse trabalho o projetou para os Estados Unidos como um todo porque suas ilustrações foram impressas em propagandas de mais de 60 revistas americanas.

Romero Britto ganhou ainda mais visibilidade a seguir, quando fez ilustrações para as latas da Pepsi e quando redesenhou os personagens clássicos da Disney.

A consolidação do trabalho

A carreira que começou em Miami deslanchou e Romero Britto se tornou um artista internacional. Ainda hoje o pernambucano mantém um estúdio-galeria em Miami chamado Britto Central com 3 mil metros quadrados.

Seu trabalho já foi exposto em mais de 100 países. O artista assinou a propaganda de uma série de marcas importantes como a Audi, a IBM, a Disney, a Campari, a Coca-Cola, a Louis Vuitton e a Volvo.

Críticas à arte de Romero Britto

Por ter a sua arte espalhada por tantos lugares, Romero Britto costuma receber a acusação da crítica de produzir uma arte demasiadamente comercial. O artista, por sua vez, rebate que dizendo:

"Quero que minha arte seja democrática."

Outra crítica que costuma ouvir é que a sua arte não faz uma denúncia social nem procura retratar os problemas da contemporaneidade.

Vida pessoal

O artista é casado com a norte-americana Cheryl Ann Britto desde 1988. O casal tem um filho chamado Brendan.

Romero Brito como ativista social

O artista já doou seus trabalhos ou mesmo tempo e recursos próprios para mais de 250 organizações de caridade.

Entre as suas ações com maior visibilidade criou a capa do single What More Can I Give, de Michael Jackson, em 2002. Os lucros do projeto foram revertidos para famílias vítimas do atentado de 11 de setembro.

Em 2007 criou a Fundação Romero Britto.

Reconhecimento nacional

O então governador Jeb Bush em 2005 nomeou Romero Britto como embaixador das artes do Estado da Flórida. No ano a seguir o artista recebeu a Medalha Joaquim Nabuco oferecida pela Assembleia Estadual de Pernambuco.

Em 2011 Romero Britto foi artista oficial da Copa do Mundo, dois anos depois foi a vez de ser agraciado com a Medalha Tiradentes oferecida pela Assembleia Estadual do Rio de Janeiro.

Na Copa do Mundo a seguir, em 2014, foi embaixador da Copa do Mundo da FIFA Brasil e em 2016 carregou a tocha nos Jogos Olímpicos do Rio.

Conheça também

Rebeca Fuks
Rebeca Fuks
Formada em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (2010), mestre em Literatura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2013) e doutora em Estudos de Cultura pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e pela Universidade Católica Portuguesa de Lisboa (2018).