O Show de Truman: resumo e reflexões sobre o filme


Laura Aidar
Escrito por Laura Aidar
Arte-educadora e artista visual
Publicado em

O Show de Truman - O Show da Vida (originalmente The Truman Show) é uma produção de 1998 que se tornou um clássico do cinema.

Trazendo Jim Carrey como protagonista, o filme mostra a vida de um homem que é a estrela de um programa de TV no estilo reality show, sem que ele tenha conhecimento.

Aborda de maneira cômica e dramática inúmeras questões filosóficas e reflexões sobre a vida, a ética, as relações humanas, o que é real ou não, a liberdade e outros pontos relevantes.

Quem assina o roteiro desse longa-metragem norte-americano é Andrew Niccol e a direção ficou a cargo Peter Weir. O filme foi indicado a categorias do Oscar, mas não venceu, sendo um sucesso, porém, no Prêmio Globo de Ouro e no BAFTA.

Cuidado: a partir daqui o texto contém spoilers!

Resumo do filme e considerações

Truman Burbank é um cidadão aparentemente comum que vive em uma ilha chamada Seahaven. Casado e com um emprego estável, todos os dias ele faz o mesmo trajeto, encontra as mesmas pessoas no caminho e, ao que parece, leva uma vida feliz.

cena de O show de Truman
O ator Jim Carrey, conhecido por seus filmes de comédia, é a grande estrela de O Show de Truman

Entretanto, um dia, ao sair de casa, um estranho objeto despenca do céu, espatifando-se no chão, esse é o primeiro evento que o deixa desconfiado.

É um equipamento de luz que faz parte do enorme estúdio televisivo criado para acompanhar e transmitr ao vivo a vida de Truman desde seu nascimento e sem que ele saiba.

cena de filme O show de Truman com spot de luz Sirius
Truman encontra equipamento de luz com etiqueta "Sirius", nome de uma estrela da constelação "Cão Maior"

Uma curiosidade é que etiquetado ao objeto lê-se “Sirius (9 canis major)”, nome da mais brilhante estrela vista a olho nu e que integra a constelação do “Cão Maior”. Esse corpo celeste é associado ao mistério e tem sido adorado desde antigas civilizações.

Aqui já vemos que tal referência constitui uma ironia sobre a falsa realidade daquele lugar, onde até as estrelas são de mentira.

A vida simulada de Truman

Há 30 anos, Christof, o idealizador do programa, conseguiu “adotar” um bebê de uma gestação indesejada. O garoto foi o primeiro ser humano sob tutela de uma empresa, sendo transformado em uma experiência social lucrativa. O fato traz uma crítica à ética capitalista, que coloca sempre o lucro acima da vida.

Os acontecimentos em sua existência são roteirizados e suas reações exibidas para milhares de pessoas no mundo todo. O programa O Show de Truman é um sucesso.

Para isso, Christof criou um mundo completamente falso, no qual todas as pessoas que se relacionam com Truman são atores e atrizes. São mais de 5 mil câmeras que filmam todos os seus passos dia e noite. Tudo é controlado, inclusive as condições climáticas.

cenário do filme O show de Truman
Cenário do grande estúdio que simula a ilha de Seahaven em O Show de Truman

Outra ironia que nem todos percebem é que o nome do personagem,"Truman", tem o mesmo som em inglês de "true man", traduzido como "homem verdadeiro". Ele foi assim batizado pois é o único naquela distopia que tem emoções verdadeiras e espontâneas.

Christof é um nome que remete à Cristo e assim à criação. É como se o sujeito fosse - e se sentisse - uma entidade "divina" responsável pela criação de outro mundo.

Não há intervalos no programa e os lucros vem da publicidade (nada sutil) inserida na fala dos atores. Além disso, todos os objetos mostrados estão à venda, desde as roupas e cenários até os alimentos.

Apesar de se passar nos anos 90, o figurino escolhido para a trama do filme remete aos anos 50. Isso não é por acaso, pois a década é conhecida por ser um momento em que o “estilo de vida norte-americano” era exaltado, a publicidade ganhava impulso e a televisão invadiu os lares estadunidenses.

Um ponto importante a se destacar é que desde pequeno o protagonista tinha o ímpeto de deixar a ilha e explorar o mundo. Mas seu desejo foi pouco a pouco sufocado por meio de situações arranjadas que provocaram nele pânico de água.

Para traumatizá-lo completamente, Christof fez com que o menino acreditasse que seu pai morreu em uma tempestade no mar por sua culpa.

Truman encontra seu pai por acaso

Depois de se deparar com o spot de luz, Truman vai de carro até o trabalho. Ao ouvir rádio, ele percebe uma frequência estranha, onde pessoas da produção conversam sobre o trajeto que ele está fazendo naquele momento.

Mais tarde, ao caminhar na rua, o personagem avista seu "falecido" pai muito mal vestido. Ao tentar se aproximar do sujeito, pessoas surgem inesperadamente e o tiram de circulação.

O sujeito, apesar de ter sido retirado da vida de Truman, continua tendo acesso ao estúdio por conta de uma falha na produção.

O show de Truman cena do encontro com o pai.
Brian Delate é o ator que interpreta o pai de Truman

Todas essas situações vão deixando Truman cada vez mais intrigado e o levam a prestar mais atenção em seu cotidiano.

A paixão de Truman por Sylvia e o casamento com Meryl

Entretanto, algum tempo antes, Truman já havia sido alertado sobre a condição de "prisioneiro na própria vida". Quem o avisou foi Sylvia, uma figurante do reality por quem ele se apaixonou.

Os dois tiveram um breve momento juntos. Isso porque logo a produção apareceu para retirar Sylvia de cena à força, com seu suposto "pai" dizendo que ela era louca e que eles se mudariam para Fiji, um conjunto de ilhas do outro lado do mundo. Ainda assim ela conseguiu dizer a Truman que tudo não passava de um programa de TV.

cena de O Show de Truman
Natascha McElhone vive Sylvia em O Show de Truman

Vale observar que o broche que ela tinha preso à sua blusa já trazia um sinal sobre a vida condicionada do rapaz, pois nele estava escrita a frase "Como isso vai terminar?".

Depois que Sylvia saiu abruptamente da vida de Truman, ele se casou com Meryl, a atriz escolhida para ser seu par amoroso. A falsidade dos sentimentos de Meryl era evidente. Ela agia de maneira roteirizada e incluía propagandas aleatórias de objetos entre suas falas.

Cena do filme O show de Truman
A atriz Laura Linney no papel de Meryl, a esposa de Truman

É curioso que um filme feito há tantos anos tenha mostrado uma realidade que, de certa forma, acontece atualmente com o fenômeno das redes sociais. Hoje há influencers pagos para fazer publicidade de objetos como se eles fizessem realmente parte de suas rotinas, misturando a vida com a venda de produtos, as famosas "publis".

A tentativa de Truman de descobrir a verdade

Percebendo que havia algo errado, o personagem questiona sua mãe e sua esposa. Ele busca acolhimento principalmente em seu melhor amigo Marlon, que assim como os outros o engana.

Obcecado pela ideia de ir para as ilhas Fiji, ele então tenta a todo custo sair de Seahaven. Mas nada dá certo, seu vôo é cancelado, o ônibus dá defeito e acidentes são forjados para impedí-lo.

A volta do pai de Truman

Christof percebe que está difícil dissuadir Truman. Por isso ele resolve trazer o pai para a trama, usando como justificativa a amnésia do sujeito.

Cena de O Show de Truman
Ed Harris como Christof, o idealizador do programa

Nessa cena fica claro como tudo o que acontece na vida de Truman é como se fosse um filme. Seu pai surge em meio à neblina, que é controlada pela produção; os enquadramentos são todos pensados e as falas do amigo são ditadas por Christof. Aqui pode-se relacionar o filme com a própria "magia" de se fazer cinema.

O esperado era que o rapaz acalmasse os ânimos e voltasse ao seu cotidiano, o que ocorre à princípio. Entretanto, ele bola um plano para fugir da ilha sem ser visto.

A fuga de Truman

Refugiando-se no porão, Truman consegue enganar a produção do programa e foge cavando um buraco atrás de um pôster das Ilhas Fiji.

Quando descobrem, todo o elenco sai a sua procura, sem sucesso. Nesse momento a transmissão já está cortada, fato único em 30 anos de exibição do show.

Christof se dá conta de que há um lugar que eles não olharam: o mar. Assim, as câmeras se voltam para o mar artificial e encontram o protagonista velejando com sorriso no rosto. O barco tem o nome "Santa Maria", o mesmo dado ao navio que Cristóvão Colombo usou nas grandes navegações.

cena de O show de Truman no mar
Truman tenta se libertar de sua vida condicionada

Enquanto isso, pessoas do mundo todo acompanham a saga vidradas na tela.

Christof decide mudar o clima, criando uma perigosa tempestade marítima que quase mata Truman. Conseguindo sair com vida, o protagonista continua velejando e se depara com uma parede azul pintada com nuvens.

A icônica cena final: a despedida de Truman

Ele sai do barco e vai até uma escada onda tem uma porta de saída. Então o criador do mundo fake, Christof, resolve conversar com Truman, tentando fazê-lo retornar à sua antiga vida e desistir de deixar o programa. Mas Truman, com bom humor, se despede do show.

cena final de O show de Truman
A despedida de Truman de seu show

A transmissão é interrompida para sempre e os expectadores, embora tenham torcido pela libertação do"herói", se sentem um pouco entediados quando o programa acaba, partindo logo para outro canal em busca de um novo entretenimento.

Outras reflexões sobre O Show de Truman

Relações com a filosofia

Por ter uma narrativa que envolve uma realidade inventada e a inserção do sujeito nesse mundo irreal, O Show de Truman é frequentemente associado à filosofia, sobretudo ao Mito da Caverna, de Platão.

O mito conta a história de pessoas que passaram a vida toda acorrentadas em uma caverna e observam um teatro de sombras, como se aquelas imagens fossem a realidade.

Um dia, uma das pessoas desconfia que a vida é diferente das projeções exibidas e busca a verdade, se libertando e voltando para o local a fim de libertar seus companheiros.

No filme, o protagonista vive a mesma saga e precisa descobrir que sua vida é manipulada e roteirizada, para, com muito custo, sair da "caverna".

Em nossas vidas, podemos também pensar sobre quais as ideias que nos são apresentadas com o objetivo de nos manipular, e isso inclui a própria publicidade, ideologias fascistas e fake news atualmente.

O sadismo dos reality shows

Outro ponto interessante no longa é a crítica aos programas de reality shows. No filme o sadismo e desrespeito ao protagonista é levado ao extremo, pois ele não sabe que sua vida é acompanhada por milhares de pessoas.

Mas, de qualquer forma, a história joga luz em uma questão ética sobre até que ponto a vida das pessoas pode ser transformada em entretenimento. Quais são os limites? O lucro não deveria estar acima da vida, dos sentimentos e subjetividades das pessoas.

Cena de O show de Truman inspirada em obra de arte

Uma curiosidade interessante é que a cena final traz elementos impactantes e surrealistas e foi inspirada na tela Architeture au Clair de Lune, do pintor belga René Magritte (1898-1967).

O show de Truman e tela de Magritte
À esquerda, cena de O Show de Truman, à direita vemos a tela de Magritte

Para ver outros filmes que basearam em obras de arte, leia: Cenas de cinema inspiradas em obras de arte que você precisa conhecer.

Ficha técnica e trailer

Título O show de Truman (The Truman Show, originalmente)
Ano de lançamento 1998
Direção Peter Weir
Elenco Jim Carrey
Laura Linney
Ed Harris
Noah Emmerich
Natascha McElhone
País de origem Estados Unidos
Duração 103 minutos
Gênero drama e comédia

Confira o trailer:

Você também pode se interessar:

Laura Aidar
Escrito por Laura Aidar
Arte-educadora, artista visual e fotógrafa. Licenciada em Educação Artística pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) e formada em Fotografia pela Escola Panamericana de Arte e Design.