João e o pé de feijão: resumo e interpretação da história


Laura Aidar
Laura Aidar
Arte-educadora e artista visual

João e o pé de feijão é um conto de fadas muito antigo que tem origem na Inglaterra. A primeira versão foi publicada no início do século XIX, em 1807 por Benjamin Tabart.

Entretanto, a narrativa ganhou fama em 1890, ao ser incluída no livro English Fairy Tales, do folclorista Joseph Jacobs.

A história é bastante conhecida, impressionando e encantando crianças e adultos por gerações.

Resumo do conto de fadas

Era uma vez um menino chamado João que vivia com sua mãe em uma casa humilde. Eles tinham poucos recursos e estavam passando fome.

A única riqueza que possuíam era uma vaca, mas ela já estava velha e não dava mais leite.

Assim, a mãe de João lhe dá a missão de levar a vaca até a cidade para vendê-la por um bom valor para que pudessem comprar alimentos naquele mês.

João sai com o animal e antes de chegar à cidade encontra um senhor muito misterioso e com cara de sábio. O senhor lhe oferece alguns grãos de feijão em troca da vaca e diz que são mágicos.

O garoto aceita a troca e volta contente para a casa. Ao encontrar sua mãe, conta o que aconteceu, mas ela fica muito brava e atira os feijões pela janela. Naquela noite eles foram dormir com fome.

Na manhã seguinte quando João acordou ele olhou para o lado de fora de casa e viu uma enorme árvore. Durante a noite, enquanto dormiam, os grãozinhos brotaram e se transformaram em um pé gigante de feijões.

Sem pensar duas vezes, o esperto garoto começou a escalar o tronco da árvore para ver até onde chegava. Assim, depois de subir muito alto, chegou em um lugar mágico entre as nuvens.

O menino avistou um grande castelo e foi até lá. Encontrou então uma senhora que, com medo do gigante que morava no lugar, escondeu o garoto na cozinha.

O gigante, que até então estava dormindo, despertou e disse que sentia cheiro de criança. E ele adorava devorar crianças!

A mulher despistou o grande homem e lhe preparou um prato de comida. Depois que estava satisfeito, o gigante pediu para sua linda galinha botar ovos de ouro, ouviu a música de sua harpa encantada e voltou a dormir.

João assistiu a tudo impressionado e, assim que o gigante adormeceu, conseguiu roubar a galinha e a harpa sem que a mulher visse e desceu correndo para sua casa.

Mas pouco depois o gigante acorda e se dá conta que fora roubado. Ele então vê João descendo pelo pé de feijão e começa a descer também.

Mas o garoto chega primeiro e corta a árvore com um machado afiado, fazendo com que o gigante caia lá de cima, se esborrachando no chão.

Então João e sua mãe se tornam prósperos com a galinha de ovos de ouro e vivem felizes para sempre.

João e o pé de feijão

Interpretação da história

Esse conto, assim como todos os outros contos de fadas, possui muitos elementos fortes que podem ser interpretados de maneira simbólica a fim de ilustrar alguns comportamentos e vivências humanas.

No caso de João e o pé de feijão, o que vemos é uma narrativa que fala sobre a independência e importância de se desvincular do seio materno em algum momento da vida.

A mãe de João, que pode ser também representada pela vaca que já não dá mais leite, deixou de "alimentar" seu filho no sentido psicológico.

Assim, é importante que o garoto busque novas experiências, novos mundos e riquezas. Apenas dessa forma, fazendo uma viagem ao desconhecido, é possível "cortar o cordão umbilical" com sua mãe e se tornar adulto.

Por isso, o pé de feijão, adquirido na história por meio da intuição do garoto, simboliza a conexão com uma busca em seu próprio inconsciente.

O gigante representa um lado do próprio garoto que ele precisa vencer: a vaidade e a arrogância.

Ao enfrentar esses desafios, o que resta são as riquezas, ou seja, a sabedoria, que o menino adquiriu, possibilitando sua felicidade.

Você também pode se interessar:

Laura Aidar
Laura Aidar
Arte-educadora, artista visual e fotógrafa. Licenciada em Educação Artística pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) e formada em Fotografia pela Escola Panamericana de Arte e Design.