Frase Pedras no caminho? Eu guardo todas. Um dia vou construir um castelo.


Rebeca Fuks
Rebeca Fuks
Doutora em Estudos da Cultura

A célebre frase "Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo…" costuma ser erroneamente atribuída ao poeta português Fernando Pessoa (1888-1935).

O conjunto de orações acima foi na prática escrito por Nemo Nox, um blogueiro brasileiro.

Sua criação foi replicada ad eternum - não se sabe ao certo nem quando e nem quem começou a divulgação - com a assinatura de Fernando Pessoa, como se fosse um texto apócrifo. 

Posteriormente a citação de Nox chegou a ser incluída como suposta parte final de um texto do autor brasileiro Augusto Cury. 

Significado da frase

Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo…

A frase abrange três tempos distintos: passado, presente e futuro.

Por um lado o autor fala das suas experiências passadas e reconhece que as suas vivências difíceis deixaram lembranças e duras marcas. A questão é: o que fazer com essas lembranças? 

A segunda parte do texto aponta no sentido da conservação e da manutenção dessas memórias, inclusive e principalmente as que foram más. As recordações ruins, os imprevistos - isto é, as pedras no caminho -, o autor orienta, não devem ser esquecidas e sim guardadas.

A conclusão do raciocínio aponta para o futuro: a partir das experiências difíceis do passado e das cicatrizes deixadas, o indivíduo que carrega as tais pedras tem material para construir um porvir maravilhoso. O castelo é a metáfora do futuro promissor. 

O texto inspirador tenta incutir no leitor a consciência de que as vivências desagradáveis precisam ser processadas e são necessárias para se chegar a um lugar bom.

A intenção da escrita é altamente motivacional e traduz para o leitor uma concepção otimista, uma noção de que vale a pena seguir em frente apesar dos obstáculos que aparecem no meio do caminho.

A origem do texto e a proliferação da frase na internet

Embora seja atribuído ao grande poeta Fernando Pessoa (1888-1935), o breve trecho pertence na verdade a um desconhecido autor brasileiro chamado Nemo Nox.

Em um post publicado no seu blog Por um punhado de pixels, Nemo Nox assume a autoria da frase e explica o contexto da criação:

No início de 2003, chateado com os obstáculos que encontrava e tentando ser um pouco otimista, escrevi aqui estas três frases: "Pedras no caminho? Eu guardo todas. Um dia vou construir um castelo." Não pensei mais nisso até que recentemente comecei a receber emails pedindo que eu confirmasse ser o autor do trechinho.

O blogueiro também contou que as frases publicadas no seu diário virtual, que já tinha cinco anos de duração, acabaram rompendo a barreira do seu espaço e se proliferaram pelos mais diferentes meios dentro da internet:

Aparentemente, o trio de frases tomou vida própria e se espalhou pela internet lusófona com variações na pontuação e na atribuição da autoria. Começou aparecendo como título de fotolog (já encontrei uma meia dúzia com este nome) e como citação anônima em rodapé de mensagens (em vários fóruns de debate online).

Seria o caso de um plágio inconsciente?

A criação foi tão falada que o próprio autor chegou a questionar a sua autoria.

Nemo ficou preocupado com a possibilidade de ter caído numa espécie de plágio inconsciente tendo possivelmente parafraseado criações do próprio Pessoa ou de Drummond, autor do célebre poema No Meio do Caminho, que enfatiza igualmente a importância da pedra.

O criador então resolveu fazer uma pesquisa aprofundada em busca de possíveis influências e chegou a seguinte conclusão:

Revirei os poemas pessoanos em busca de pedras e castelos mas não consegui encontrar qualquer coisa remotamente parecida ao trecho em questão. Vasculhei os heterônimos e tampouco achei o guardador de pedras. Seria de qualquer forma estranho Pessoa ter citado Drummond desta forma e o fato não ser amplamente divulgado por estudiosos dos dois lados do Atlântico. Enfim, convenci-me, até que provem o contrário, que fui eu mesmo quem escreveu as tais linhas.

Fato é que essas breves frases foram, sem sombra de dúvida, a criação de Nemo Nox que maior repercussão recebeu (muito embora na maior parte das vezes sem que lhe fosse atribuído o devido crédito). 

Apesar de ter encontrado uma enorme recepção do público, o blogueiro não tem propriamente orgulho da sua criação:

Outra coisa engraçada é que nem me sinto orgulhoso de ter escrito isso, parece-me hoje até um pouco piegas, como aqueles cartazes motivacionais com fotos bonitas e frases otimistas. Até me admiro de não terem atribuído a autoria ao Paulo Coelho. 

O futuro da citação

Em seu texto, publicado três anos depois de "Pedras no caminho", o autor conclui que não irá entrar em conflito com quem o reproduz sem lhe atribuir o devido crédito.

Ciente da impossibilidade de controlar qualquer tipo de texto na internet, Nemo fala sobre os planos para o futuro de modo bem humorado e irônico:

E agora? As frases estão soltas por aí, não vou brigar por elas, quem quiser dizer que são do Pessoa, do Veríssimo ou do Jabor, fique à vontade. Atribuições incorretas? Eu guardo todas. Um dia vou escrever uma tese.

Suposto poema de Augusto Cury com os versos finais de Nemo Nox

A apropriação da citação de Nox chegou a ser incorporada por um desconhecido tornando-se das últimas frases de um texto do escritor brasileiro Augusto Cury.

À criação híbrida - que mescla trechos de Cury com frases de Nox - foi atribuída a curiosa autoria de Fernando Pessoa. Foi também dessa forma que os versos se multiplicaram pela rede perdendo a real pegada autoral:

Posso ter defeitos, viver ansioso
e ficar irritado algumas vezes mas
não esqueço de que minha vida é a
maior empresa do mundo, e posso
evitar que ela vá à falência.
Ser feliz é reconhecer que vale
a pena viver apesar de todos os
desafios, incompreensões e períodos
de crise.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos
problemas e se tornar um autor
da própria história. É atravessar
desertos fora de si, mas ser capaz de
encontrar um oásis no recôndito da
sua alma.
É agradecer a Deus a cada manhã
pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios
sentimentos.
É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um “não”.
É ter segurança para receber uma
crítica, mesmo que injusta.
Pedras no caminho?
Guardo todas, um dia vou construir
um castelo…

Nemo Nox, o autor da frase

Nemo Nox é o pseudônimo usado por um blogueiro brasileiro nascido em 1963.

Seu primeiro blog chamava-se Diário da Megalópole, foi lançado em março de 1998 e era criado página a página em HTML, através de um editor de texto, para depois ser publicado por FTP. Na época em que Nemo começou, não havia plataformas para blogs.

Nemo Nox foi dos pioneiros no universo dos blogs no Brasil.
Nemo Nox foi dos pioneiros no universo dos blogs no Brasil.

Pouco se divulga sobre o criador - não é público, por exemplo, sequer o seu nome verdadeiro -, mas sabemos que ele nasceu em Santos e mudou há muitos anos para os Estados Unidos. 

Profissionalmente Nemo Nox trabalha como escritor, diretor de comerciais, webdesigner e fotógrafo.

Nemo Nox, o verdadeiro autor de 'Pedras no Caminho?'
Nemo Nox, pouco se sabe do verdadeiro autor de "Pedras no Caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo…"

Seu blog, intitulado Por Um Punhado de Pixels (https://www.nemo-nox.com/ppp), mantido entre janeiro de 2001 e janeiro de 2011, foi um dos cinco finalistas do prêmio anual Bloggies na categoria Melhor Weblog Latino-Americano.

Conheça também

Rebeca Fuks
Rebeca Fuks
Graduada em Letras, mestre em Literatura e doutora em Estudos de Cultura, trabalhou durante dez anos como editora assistente e executiva em editoras no Brasil e em Portugal.