12 melhores livros de Agatha Christie


Rebeca Fuks
Rebeca Fuks
Doutora em Estudos da Cultura

Um dos maiores nomes dos romances policiais, Agatha Christie (1890-1976), conhecida como Rainha do Crime e Duquesa da Morte, deu vida ao famoso detetive belga Hercole Poirot.

Mas Poirot não foi a sua única criação genial. Ao longo da produtiva carreira como autora, Agatha Christie criou dezenas de obras policiais e de mistério que até hoje despertam a curiosidade no leitor.

1. Assassinato no Expresso do Oriente (1934)

Assassinato no Expresso do Oriente (1934)

O romance mais famoso de Agatha Christie, que ganhou uma série de adaptações para o cinema e para o teatro, se passa todo dentro do famoso trem responsável por percorrer a rota Istambul-Paris.

Por se passar em um trem, um lugar fechado, nesse caso de luxo, amplia-se o clima de tensão e mistério, e a curiosidade do leitor para descobrir quem é foi o assassino aumenta.

A obra, focada na morte de um rico homem norte-americano, que teve a vida tirada com facadas durante a viagem, praticamente não tem personagens secundários e é muito centrada no conhecido detetive Hercule Poirot, que por acaso estava na viagem e tira conclusões sobre o crime.

A inspiração da autora surgiu quando, em 1931, a própria Agatha ficou presa devido a uma inundação no Expresso do Oriente durante um passeio que fazia.

2. Morte no Nilo (1937)

Morte no Nilo (1937)

Hercole Poirot, o detetive belga mais famoso da literatura, estava de férias no Egito quando uma série de crimes misteriosos começaram a acontecer. O cruzeiro Karnack, onde estava, que navegava nas águas tranquilas do Nilo, abrigou um criminoso que praticava assassinatos em série.

O primeiro corpo que surge na história de Agatha Christie é o de Linnet Ridgeway, uma moça bonita, rica, que aparentemente tinha tudo e viajava com o noivo (Simon Doyle), mas tem a vida tirada num piscar de olhos, dentro da sua própria cabine. O casal milionário que ia passar a lua de mel no Egito tem, então, os planos interrompidos.

Poirot tem o desafio de, a partir das pistas que vai encontrando, descobrir o assassino, que pode ser qualquer um dos passageiros a bordo.

A princípio a maior suspeita era a ex namorada de Simon, mas logo mais peças vão entrando no quebra-cabeças e a missão de Poirot vai se tornando cada vez mais complicada. Com o decorrer das investigações, o detetive vai percebendo que muitos dos tripulantes do navio tinham razões distintas e válidas para tirarem a vida de Linnet Ridgeway.

A história contada em Morte no Nilo também foi duas vezes adaptada para o cinema, em 1979 e 2019.

O enredo do livro foi inspirado numa estadia que a autora teve no Egito, quando ficou hospedada no país ao viajar ao lado do marido, o arqueólogo Max Mallowan, que fazia escavações na região.

3. O assassinato de Roger Ackroyd (1926)

O assassinato de Roger Ackroyd (1926)

Poirot, que estava de férias, dessa vez é convocado a ajudar na investigação do misterioso assassinato do milionário Roger Ackroyd, que tem a vida interrompida de uma forma brutal. O crime aconteceu em casa, com punhaladas feitas a partir de uma adaga tunisiana, um objeto especial, de colecionador, que intriga aqueles que querem entender a sua morte.

Roger Ackroyd é a terceira morte inexplicada da região.

Quem conta essa história é o médico da cidade, o Dr.Sheppard, intrigado pelos relatos feitos pela sua irmã, a velha solteirona Caroline Sheppard. Caroline por acaso é vizinha de Poirot, e é ela que vai recorrer ao bem-sucedido detetive para tentar apanhar o assassino por trás das mortes em série na sua pacata região.

A obra O assassinato de Roger Ackroyd era considerada por Agatha Christie como a sua maior criação literária, confissão que a autora fez em algumas entrevistas.

A história foi adaptada pela primeira vez para o teatro (1928), depois para o cinema (1931) e, mais tarde, para a televisão (1999).

4. E não sobrou nenhum (1939)

E não sobrou nenhum (1939)

Dez pessoas se reúnem para um final de semana especial na Ilha do Negro, na Inglaterra, através de um convite feito por um anfitrião misterioso que assina O.N.U.

Uma vez na ilha, o grupo fica sem comunicação com o exterior. Um a um, os convidados vão sendo assassinados misteriosamente em crimes orquestrados.

Os que vão conseguindo sobreviver se desesperam para, rapidamente, buscarem quem é o assassino desconhecido e tentarem salvar não só a própria vida como a dos colegas.

Uma curiosidade: E não sobrou nenhum é a obra de Agatha Christie com o maior número de assassinatos de todas as suas obras. A publicação chegou a ser o sexto livro de ficção mais vendido do mundo.

A história, uma das mais populares da autora, foi adaptada para o cinema em 1945 (tendo recebido o título de O vingador invisível) e também para a televisão, em 2016, pela BBC, com o título And then there were none.

5. A casa torta (1949)

A casa torta (1949)

Quem perde a vida em A casa torta é o milionário Aristide Leonides, chefe de uma numerosa família, que é envenenado não se sabe por quem.

A família do patriarca era conhecida pela casa onde habitava, situada no subúrbio de Londres. Uma construção esquisita, desproporcional, a habitação era famosa na região, sendo chamada de “casa torta” - apelido que dá nome ao título do livro.

Depois do crime, as principais suspeitas recaem sobre a família do morto - em primeiro lugar sobre a esposa, cinquenta anos mais nova. Também são suspeitos os próprios filhos, as noras, a cunhada e os netos de Aristide.

Muitos são os motivos que fariam os membros da família quererem dar fim ao patriarca, por esse motivo a trama intriga a polícia e, especialmente, Sophia, a neta mais velha. A jovem conta com a ajuda do namorado para, a todo custo, encontrar o culpado pelo crime que tirou a vida do avô.

A história motivou a realização do filme homônimo de suspense, lançado em 2017, pelo diretor francês Gilles Paquet-Brenner.

6. Os primeiros casos de Poirot (1974)

Os primeiros casos de Poirot (1974)

A obra publicada por Agatha Christie em 1974 reúne dezoito breves histórias do protagonista que mais marcou a sua carreira: o detetive belga Hercule Poirot. Quem narra as histórias é o capitão Hastings, um amigo de longa data do detetive.

A publicação, que contém dezoito enredos bastante diferentes, se passa na Inglaterra, e, apesar de contar histórias distintas, mantém como traço comum a atmosfera de mistério e suspense.

Em cada uma das histórias, mais curtas do que o habitual, um crime acontece, e cabe a Poirot, ainda no princípio da carreira, descobrir quem foram os culpados. Os casos são dos mais variados estilos: desde assaltos passando por homicídios, furtos e até raptos.

Se você gosta de histórias de suspense, mas tem um fôlego mais curto ou tempo reduzido, Os primeiros casos de Poirot é a indicação ideal. Das publicações de Agatha Christie, essa é a obra que permite que o leitor conheça mais rapidamente Poirot e tenha uma visão mais panorâmica do seu estilo.

7. Os crimes ABC (1936)

Os crimes ABC (1936)

Um assassino meticuloso: o criminoso que Poirot persegue aqui usa requintes curiosos que deixam o experiente detetive com a pulga atrás da orelha.

A primeira particularidade é que o serial killer escolhe as vítimas e as cidades seguindo a ordem alfabética. Depois de matá-las, também deixa do lado do corpo das vítimas um guia de trens (o ABC da Grã-Bretanha). O terceiro pormenor é que o criminoso manda uma carta a Poirot desafiando-o, avisando o dia e a hora que será o seu novo ataque.

Esperto, no entanto, Poirot não descansa e segue o seu instinto na procura pelo criminoso até desmascará-lo.

O livro foi adaptado para uma minissérie de suspense realizada pela BBC. Ao longo de 4 episódios vemos Poirot (vivido por John Malkovich) tentar desvendar quem é o nome por trás dos assassinatos em série.

8. Um corpo na biblioteca (1942)

Um corpo na biblioteca (1942)

Um belo dia o coronel Bantry e Dolly, a sua mulher, ao despertarem e entrarem na biblioteca que tinham, em casa, às sete da manhã, encontram o cadáver de uma jovem loura desconhecida estrangulada sobre o tapete.

O casal, que era importante na tranquila comunidade de Saint Mary Mead, fica desorientado com a cena e chama a polícia.

Apesar da ajuda oficial ter sido convocada para esclarecer o mistério, na verdade é a senhora Miss Jane Marple, uma velhinha solteirona vizinha do casal, famosa por bisbilhotar a região, que se dedica a investigar com mais afinco o caso.

Motivada a descobrir quem é o estrangulador, a vítima e porque o crime foi cometido, Miss Marple, uma detetive amadora, não descansa enquanto não encontra as respostas.

A história foi adaptada para a televisão em 2004, numa minissérie realizada pelo diretor britânico Andy Wilson.

9. Depois do funeral (1953)

Depois do funeral (1953)

Depois do funeral conta a história de mais uma investigação de sucesso do detetive belga Hercule Poirot que, dessa vez, resolve provar que a irmã da vítima estava, de fato, certa na sua intuição.

O rico Richard morre inesperadamente, supostamente de causas naturais mas, a sua irmã Cora, afirma logo depois do funeral, quando se irá proceder a leitura do testamento, que o irmão foi, na verdade, assassinado. Mais tarde, ela própria é assassinada de modo violento, aumentando o mistério.

O advogado da família, o senhor Entwhistle, diante de tamanho mistério, resolve convocar o amigo de longa data Poirot para desvendar a tragédia que abateu sobre a família Abernethie.

O filme Murder at the Gallop (1963), de George Pollock, foi inspirado na obra Depois do funeral.

10. O misterioso caso de Styles (1920)

O misterioso caso de Styles (1920)

A primeira obra publicada protagonizada pelo famoso detetive Poirot é O misterioso caso de Styles.

Na mansão Styles, Emily, a rica proprietária, perde a vida no seu quarto, supostamente vítima de um ataque cardíaco. A morte com causas naturais era aceita por praticamente todos - especialmente porque a porta estava trancada pelo lado de dentro - mas o médico da família desconfia de envenenamento.

O detetive Poirot entra em ação para tentar descobrir quem teria matado a rica senhora e por qual motivo. O desafio se dá porque os hóspedes da mansão tinham todos razões sólidas para cometerem o assassinato, além de não terem álibis convincentes.

11. Punição para a inocência (1958)

Punição para a inocência (1958)

A história de Punição para a inocência começa com a milionária Rachel Argyle, que decide adotar Jacko Argyle. Muitos anos depois da adoção, a rica senhora é assassinada e o filho, Jacko, é condenado como culpado sendo punido com uma pena de prisão perpétua.

Já na cadeia, meses depois de ser encarcerado, o próprio suposto assassino morre, vítima de uma pneumonia.

Eis que surge então o Doutor Arthur Calgary e, dois anos depois do crime, encontra uma prova que garante que o filho adotivo era, na verdade, inocente, enquanto o verdadeiro assassino permanecia a solta.

A história foi adaptada para o cinema em 1985 e, recentemente, em 2019, para uma série policial desenvolvida pela BBC. Ambas as produções optaram por manterem o mesmo título do livro.

12. Cai o pano (1975)

Cai o pano (1975)

Na última obra de Poirot (e última publicação feita em vida por Agatha Christie), o detetive, notando que está no fim da carreira e agora preso a uma cadeira de rodas, se muda para Styles. Foi na região que resolveu o seu primeiro caso (registrado em O misterioso caso de Styles).

Para fechar com chave de ouro uma carreira de sucesso, Poirot, agora um velhinho, decide resolver o caso mais difícil de toda a sua vida.

Motivado a prender um serial killer, o detetive vai em busca de um assassino que já tirou a vida de cinco pessoas e segue fazendo novas vítimas na região.

Lista de todos os livros com Poirot por ordem de lançamento

O personagem mais famoso criado por Agatha Christie foi Hercule Poirot. O detetive belga protagonizou uma grande parte das 87 publicações da autora inglesa.

  1. O misterioso caso de Styles (1920)
  2. Assassinato no campo de golfe (1923)
  3. Poirot investiga (1924)
  4. O assassinato de Roger Ackroyd (1926)
  5. Os quatro grandes (1927)
  6. O mistério do trem azul (1928)
  7. A casa do penhasco (1932)
  8. Treze à mesa (1933)
  9. Assassinato no Expresso do Oriente (1934)
  10. Tragédia em três atos (1935)
  11. Morte nas nuvens (1935)
  12. Os crimes ABC (1936)
  13. Morte na Mesopotâmia (1936)
  14. Cartas na mesa (1936)
  15. Poirot perde uma cliente (1937)
  16. Morte no Nilo (1937)
  17. Assassinato no Beco (1937)
  18. Encontro com a morte (1938)
  19. O Natal de Poirot (1938)
  20. O caso dos dez negrinhos (1939)
  21. Um acidente e outras histórias (1939)
  22. Cipreste triste (1940)
  23. Uma dose mortal (1940)
  24. Morte na praia (1941)
  25. Os cinco porquinhos (1943)
  26. A mansão Hollow (1946)
  27. Os trabalhos de Hércules (1947)
  28. Seguindo a correnteza (1948)
  29. Os três ratos cegos e outras histórias (1949)
  30. A morte da Sra.McGinty (1952)
  31. Depois do funeral (1953)
  32. Morte na Rua Hickory (1955)
  33. A extravagância do morto (1956)
  34. Um gato entre os pombos (1959)
  35. A aventura do pudim de natal (1960)
  36. Os relógios (1963)
  37. A terceira moça (1966)
  38. Noite das bruxas (1969)
  39. Os elefantes não esquecem (1972)
  40. Os primeiros casos de Poirot (1974)
  41. Cai o pano (1975)

Aproveite para ler também o artigo Os melhores livros de suspense que você precisa conhecer.

Atualizado em
Rebeca Fuks
Rebeca Fuks
Formada em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (2010), mestre em Literatura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2013) e doutora em Estudos de Cultura pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e pela Universidade Católica Portuguesa de Lisboa (2018).