Filme Interestelar


Rebeca Fuks
Rebeca Fuks
Doutora em Estudos da Cultura

Interestelar (no original Interstellar), lançado em 2014, é um filme de ficção científica dirigido por Christopher Nolan, escrito em parceria com o irmão Jonathan Nolan. O longa-metragem conta a complexa história de Cooper, um piloto da NASA que tem a difícil tarefa de salvar a espécie humana da extinção.

Num cenário de catástrofe, o planeta Terra começa a sofrer com crises ambientais sérias. A solução encontrada pela NASA é descobrir outro planeta onde os humanos possam habitar. A missão de Cooper, ao lado de outros astronautas, é descobrir qual planeta será a nossa futura casa e salvar a humanidade.

Com uma trama complexa, o filme Interestelar levanta uma série de dilemas morais e éticos difíceis.

(atenção, esse artigo contém spoilers)

Quando o filme se passa e por que a Terra estava ameaçada?

O filme em nenhum momento situa o espectador no tempo: não sabemos a data exata da história, apesar de todo o figurino e cenografia indicar que não se trata de um tempo muito distante do que nós vivemos.

A sociedade onde vivia Cooper era majoritariamente agrária e todos eram fazendeiros envolvidos de alguma forma com a plantação.

Interestelar casa de Cooper na área rural

O que é claro na trama é o rápido processo de degradação pelo qual a Terra está passando. Vemos já nas primeiras cenas do filme tempestades de poeira, pragas, falta de oxigênio e a família de Cooper tentando se adaptar a essa nova realidade colocando, por exemplo, a louça virada para baixo na mesa e andando com máscaras para poder respirar na rua.

Tudo piora e piora rapidamente. Além da tempestade de poeira, outro fator que nos ajuda a ver a veloz degradação do planeta é o fato das plantações estarem morrendo.

A família de Cooper cada vez deixa de plantar um tipo de alimento por causa das pragas. Quando o filme começa já só é possível plantar milho, mas, segundo as análises do laboratório do professor Brand, da NASA, até o milho será impossível plantar num futuro próximo.

O que a missão Lazarus tem a ver com a salvação da humanidade?

Tentando investigar se haveria um planeta habitável em outra galáxia, a NASA envia uma missão com 12 astronautas, um para se estabelecer em cada planeta. Essa missão foi chamada Lazarus.

Esses doze homens eram verdadeiros heróis, mártires, que aceitaram fazer uma viagem só de ida saindo da Terra rumo ao desconhecido para recolherem informações no espaço.

A função desses doze homens era emitirem sinais para a base, para dizerem se o planeta para onde foram tinha, de fato, condições mínimas para abrigarem a espécie humana.

Quem é o fantasma que manda uma mensagem para Murphy?

É o próprio Cooper, que vive no futuro, e entra no quarto da menina para transmitir uma mensagem.

Interestelar Cooper vê o quarto da filha de dentro do hipercubo

Quando o Cooper se aproxima do Gargantua a nave não resiste e o astronauta cai num hipercubo, um espaço tridimencional construído por Eles, os homens do futuro. Cooper entra numa anomalia gravitacional quando ultrapassa o horizonte de eventos do buraco negro. Através dessa anomalia ele consegue se comunicar com a filha enviando assim mensagens em código binário que são interpretadas como coordenadas GPS.

É graças a essas coordenadas GPS que o Cooper do passado e a filha conseguem encontrar a base secreta da NASA onde estão acontecendo os experimentos para salvar a humanidade.

O grande dilema de Cooper: salvar o planeta ou ficar com a família

A dúvida de Cooper é, na verdade, um dos maiores escolhas éticas que o filme apresenta: devemos olhar para o bem comum (ainda que isso signifique colocar o nosso bem-estar em jogo) ou tentar cuidar apenas do que é nosso?

Como uma espécie de navegador do espaço, Cooper corre o risco de embarcar na nave Endurance e nunca mais ver os filhos. Por outro lado, se não fizer nada o planeta pode não resistir e todos os homens - inclusive os seus filhos - irão morrer.

Com esse duro dilema em mãos - partir e salvar a humanidade (e os filhos inclusive) ou ficar e continuar ao lado das crianças - Cooper afinal decide pela primeira escolha e embarca na nave.

O que é um buraco de minhoca e por que ele é tão importante para a trama?

O buraco de minhoca é um “atalho” entre as galáxias. Uma viagem que demoraria um tempo enorme - que os astronautas não tinham - acabou por ser encurtada graças ao buraco de minhoca.

No filme de Nolan, o buraco de minhoca foi uma solução encontrada pelos cientistas que precisavam de uma saída rápida para criarem uma alternativa ao planeta Terra.

Como a Terra estava chegando ao seu fim cada vez mais rápido, os cientistas tinham que achar uma forma veloz para encontrarem uma nova casa para a espécie humana.

Apesar de buscarem outros planetas no sistema solar, nenhum demonstrou ter as condições necessárias para abrigar a humanidade. Os cientistas resolveram, então, procurar em outras galáxias.

O tema das viagens espaciais já havia sido explorado no cinema muitas vezes e um dos elementos novos que o filme de Nolan apresenta é justamente o conceito de viagem intergaláctica feito por um buraco de minhoca no espaço.

Na vida real ainda não é possível viajar para outras galáxias, sob esse ponto de vista o roteiro é inteiramente ficcional. Em termos científicos o nome oficial do buraco de minhoca é ponte de Einstein-Rosen. O nome foi dado pelo fenômeno ter sido descoberto por Albert Einstein e Nathan Rosen no ano de 1935. Apesar da teoria ter sido redigida pelos dois cientistas, o fenômeno nunca chegou a ser visto na prática.

Quem colocou o buraco de minhoca perto de Saturno?

A resposta para essa questão é simples: They (eles). Esse atalho que aparece milagrosamente permitindo a viagem entre as galáxias foi claramente deixado por alguém que sabia o problema que os homens estavam enfrentando.

Os buracos de minhoca não surgem espontaneamente, eles precisam ser deixados por alguém. Se ao longo do filme somos levados a crer que extraterrestres ou seres desconhecidos colocaram o atalho, no final ficamos convencidos de que foram os próprios homens do futuro que ofereceram a ajuda aos do passado.

É o próprio Cooper que afirma:

Eles não nos trouxeram aqui de jeito nenhum. Nós trouxemos a nós mesmos.

Quem são “Eles” (“They”)?

“Eles não são seres, eles somos nós”. Os misteriosos Eles, na verdade, são os homens do futuro, que tentam ajudar os homens do passado a encontrarem soluções para saírem rapidamente do planeta Terra antes da extinção.

Muitas vezes ao longo do filme os cientistas se referem a “eles”, uma entidade desconhecida que ajuda os seres humanos. Teriam sido “eles”, por exemplo, que enviaram uma mensagem a Murph durante a infância. A mensagem fez com que Cooper descobrisse a estação da NASA.

“Eles” também deixaram o buraco de minhoca perto de Saturno, para que os astronautas conseguissem pegar o atalho e chegar mais rápido à outra galáxia.

Durante praticamente todo o filme o espectador fica curioso tentando descobrir quem seriam eles - ETs? Entidades divinas?. Apesar de existirem pistas ao longo do filme, só mais perto do final é que ficamos sabendo que eles, afinal, são os homens do futuro.

Interestelar Cooper revela quem são eles

Qual era o plano A e o plano B do Dr. Brand

Quando encontra o seu antigo professor, o genial Dr. Brand, Cooper fica sabendo que há dois planos para salvar a espécie humana da extinção: o plano A e o plano B.

No plano A, depois de achado o novo planeta, a NASA encontraria forma de levar todos os habitantes da Terra para criarem uma nova civilização. Brand prometeu para Cooper que solucionaria uma difícil equação sobre a gravidade e garantiria que o plano A fosse colocado em prática, caso os astronautas encontrassem o tal novo planeta.

Como o plano poderia não dar certo, o Dr. Brand criou a estratégia B. Nessa segunda hipótese os astronautas levariam embriões já fertilizados para o espaço e, no novo planeta, começariam uma nova colônia da espécie humana. Nessa segunda hipótese os humanos que ficaram na Terra seriam condenados à extinção e a nossa espécie só permaneceria viva graças a esses embriões congelados.

A equação por trás do plano A ajudaria a controlar a gravidade

Com a Terra se tornando um ambiente hostil, o professor precisava encontrar uma maneira de fazer uma evacuação em massa do planeta. Mas era impossível fazer isso com a tecnologia de propulsão de foguetes que ele tinha em mãos e com a gravidade que conhecemos, que puxa todos os seres em direção a terra.

Se conseguisse resolver a equação, o cientista seria capaz de manipular a gravidade, tirando uma enorme quantidade de vida do planeta (e também de combustível).

Ao longo de toda a sua carreira Brand tentou solucionar o problema da equação e chegou até a construir uma estação espacial no caso de ser possível fazer essa evacuação em massa.

Dr. Brand teve uma postura ética ao esconder que o plano A era impossível?

O filme nos coloca um importante dilema ético: Dr. Brand claramente mentiu para atingir os seus objetivos. Uma vaidade acadêmica poderia ter levado Brand a tomar essa decisão, por outro lado ele poderia genuinamente querer salvar a espécie humana do seu fim.

Ao optar por mentir, Dr. Brand direcionou diretamente a escolha de Cooper e o destino dos seus filhos. Do ponto de vista moral é bastante questionável o que o cientista fez: ao não dar as informações todas que tinha, o professor Brand influenciou Cooper para escolher a hipótese que mais agradava o cientista.

Dr. Mann tentou justificar as escolhas de Dr. Brand:

Dr. Mann: Seu pai tinha que encontrar outra forma de salvar a Humanidade da extinção. O plano B: uma colônia

Dra. Brand: Porque não dizer às pessoas? Para quê construir estações...

Dr. Mann: Ele sabia que seria difícil levar as pessoas a colaborar para salvar a espécie em vez de a si próprias. Ou os seus filhos. Você nunca teria vindo se não acreditasse que poderia salvá-los

O amor como a força que move o ser humano no filme

O amor é de fundamental importância em dois momentos chave de Interestelar. A astronauta Brand é apaixonada por Edmunds, que participou da missão Lazarus e parou de emitir sinais. Ela deseja ir ao seu planeta para saber o que aconteceu ao amado, mas ao mesmo tempo sabe que o planeta de Mann é mais promissor, porque ainda emite sinais de comunicação.

O dilema apresentado é: o que deveria contar mais, a informação teórica (o fato dos cientistas saberem que o segundo planeta ainda emitia sinais) ou o instinto do coração, que mandava Brand aterrissar a nave Endurance no planeta de Edmunds?

Além do amor entre um casal - Brand e Edmunds - há também o tema do amor entre pais e filhos, que faz mover toda a narrativa. Cooper o tempo todo pensa no que é melhor para os filhos e só embarca na nave com a esperança de encontrar um futuro melhor para Tom e Murph. A filha, por outro lado, também demonstra um amor visceral pelo pai e nunca perde a esperança de voltar a reencontrá-lo.

Porque Murph se chama Murph?

A filha de Cooper recebe o seu nome seu homenagem a lei de Murphy. Em uma das cenas iniciais do filme a menina se mostra angustiada e pergunta para o pai porque eles escolheram para ela o nome de algo ruim.

Cooper então explica que o nome da menina não é necessariamente relacionado à algo ruim, mas sim a algo que irá acontecer - seja bom ou ruim.

A dilatação do tempo na história

Um dos temas que faz maior confusão na cabeça do espectador é o conceito de dilatação do tempo, que chegou a ser descrito por Albert Einstein. A dilatação temporal significa, na prática, que o tempo passa de forma diferente para Cooper, que está no espaço, e para a sua filha Murphy, que está na Terra.

Uma das cenas mais impressionantes do filme acontece antes da partida de Cooper, quando o pai oferece à filha um relógio de pulso que marca exatamente a mesma hora que o seu relógio. A ideia do astronauta é que, quando regressar a Terra, os dois possam comparar as horas.

Interestelar Cooper oferece um relógio para a filha antes de partir

Como estavam em galáxias distintas, o tempo correu de modo diferente para os dois: no planeta onde Cooper estava o tempo corria muito mais devagar do que na Terra.

A passagem do tempo é um elemento importante para a narrativa que se pode notar por exemplo na cena em que Cooper vê o crescimento dos filhos. Quando Tom e Murph gravam mensagens ao astronauta eles envelhecem (Tom, por exemplo, termina a escola, começa a trabalhar, conhece uma parceira, tem um bebê). Cooper, por sua vez, continua fisicamente exatamente igual.

Como Murph consegue salvar a espécie humana?

É o astronauta Cooper que, de dentro do hipercubo, consegue enviar sinais em código morse para Murph.

Murph, já adulta, ao regressar a casa relembra que havia um mistério na sua infância quando dizia ver um fantasma. Ela consegue recuperar um caderno antigo e vê onde escreveu STAY, uma mensagem que havia sido emitida pelo tal fantasma. Ao ler a mensagem, Murph identifica que o fantasma era, afinal, Cooper, que nunca havia abandonado a filha.

Através do relógio que deu para a menina ainda criança, o Cooper do futuro consegue enviar um código para que Murph salve o planeta.

Como funciona a Estação Cooper?

A Estação Cooper está na órbita de Saturno. Foi graças a equação sobre a gravidade que Murph descobriu, com a ajuda do pai que lhe enviou o código morse através do relógio, que a Estação Cooper foi capaz de existir.

Na estação a espécie humana consegue sobreviver porque tem um ambiente propício, mais propício do quando a Terra estava degradada.

Quando acorda do sono profundo, o astronauta acha que o nome da estação foi dado em sua homenagem, mas na verdade os médicos esclarecem rapidamente que o nome foi dado em homenagem a filha dele, Murph, que conseguiu salvar a espécie.

O que acontece depois que Cooper desperta?

Ao acordar Cooper tem 124 anos, apesar de ter a mesma aparência de quando era jovem. Louco para reencontrar a filha, ele pede para a equipe médica para ver Murph. Quando Cooper pede para rever a filha, ela já estava em sono criogênico por quase dois anos. A equipe médica decide despertar Murph, que reencontra o pai e também a descendência.

Interestelar reencontro Cooper e Brand

No breve encontro pai e filha conversam e ele diz que era ele o fantasma da infância da menina. Murph confessa que já sabia que era ele e que não tinha dúvidas que o pai iria voltar.

Depois de reencontrar a filha, ele questiona Murph sobre o que deve fazer agora e recebe a indicação de ir ao encontro da Dra.Brand.

Cooper então embarca para a galáxia distante para encontrar a cientista, que está no planeta de Edmunds.

Dr. Mann é um vilão?

Dr. Mann não é propriamente um vilão no sentido usual - ele não faz mal aos outros por puro prazer -, mas o astronauta coloca o seu bem-estar a frente e forja dados com o único intuito de ser resgatado.

Com medo de morrer sozinho, Dr. Mann mente porque sabe que, com dados falsos, a NASA mandaria uma equipe para dar início a colonização do planeta e, consequentemente, resgatá-lo. No desespero, com medo de ser descoberto, Mann tenta, sem sucesso, matar Cooper, que é resgatado pela Dra.Brand.

O compromisso de Dr. Mann é com o seu próprio bem-estar e não com o projeto de encontrar uma nova casa para a humanidade.

Por que motivo Murph incendeia a fazenda da família?

A filha do astronauta trabalha na NASA e está convencida de que os homens precisam evacuar a Terra o mais rapidamente possível.

Ela tenta de todas as formas convencer o irmão a ir com a sua família para a estação secreta da NASA, mas Tom se recusa a deixar a fazenda da família porque não acredita mais no projeto, depois do que aconteceu com o seu pai.

Interestelar Murph coloca fogo na plantação do irmão

Murph está obcecada em salvar o irmão, o sobrinho e a cunhada. Ela não consegue convencê-los a saírem de casa. Num impulso, a cientista decide colocar fogo na plantação da família, dessa forma o irmão sairia de casa para apagar o incêndio enquanto ela aproveitaria para resgatar a cunhada e o sobrinho, que estavam em casa.

O que é o Gargantua?

O Gargantua é um buraco negro giratório. Romilly, um dos companheiros de viagem de Cooper, sugere que o astronauta passe por lá no caminho de regresso à Terra.

Interestelar Gargantua

Segundo Romilly, a viagem não irá custar tempo nenhum e pode ser uma oportunidade, uma possibilidade de se descobrir um caminho para os que ficaram na Terra. Estando no Gargantua o astronauta pode recolher material precioso para o processo de nova colonização.

Resumo do filme

Num futuro não tão distante, a Terra está com os dias contados: há tempestades de areia, a cada ano há menos plantações e os homens precisam viver com um cotidiano repleto de pó que dificulta a respiração.

As culturas do campo vão sendo arrasadas de modo que apenas o milho resta, mas por pouco tempo, segundo os cientistas.

O cenário devastador e apocalíptico empurra os homens a encontrarem outros planetas habitáveis para onde a população possa ser transferida. Cooper, um antigo astronauta, descobre uma missão sigilosa da NASA que manda homens ao espaço para procurarem novos planetas.

Ele é convocado então pelo seu antigo professor, o Doutor Brand, que comanda a equipe, para participar da expedição em busca de uma nova casa para a nossa espécie.

Para trás, na Terra, Cooper precisa deixar os seus dois filhos (Murphy e Tom), aos cuidados do sogro.

Na nave Endurance, durante a missão, farão companhia ao astronauta três outros aventureiros. Os quatro valentes embarcam nessa heroica jornada rumo a um planeta com condições mínimas de sobrevivência da espécie.

Curiosidade: Interestelar contou com consultoria de cientistas

Apesar de se tratar de uma ficção, o filme contou com uma forte consultoria de físicos e cientistas conhecidos como Kip Thorne, físico teórico da Caltech, para que o relato fosse o mais próximo da realidade possível.

O próprio roteirista Jonathan Nolan fez um curso de física relativística para compreender melhor o assunto e escrever um roteiro mais credível.

Vários dos conceitos teóricos apresentados em relação à relatividade, aos buracos negros e à gravidade, por exemplo, tem fundamento científico.

Esse excesso de informações, feita com precisão científica, é um dos fatores que faz com que o filme se torne mais realista e que o espectador mergulhe no universo que é contado.

Ficha técnica de Interestelar

Título original: Interstellar

Ano: 2014

Diretor: Christopher Nolan

Roteirista: Jonathan Nolan e Christopher Nolan

Gênero: ficção científica, drama

Duração: 2h49min

Atores principais: Matthew McConaughey, Anne Hathaway, Michael Caine, Mackenzie Foy, Ellen Burstyn

Trailer de Interestelar

Se você gosta de outros filmes do diretor experimente conhecer também os artigos:

Rebeca Fuks
Rebeca Fuks
Formada em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (2010), mestre em Literatura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2013) e doutora em Estudos de Cultura pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e pela Universidade Católica Portuguesa de Lisboa (2018).