Matrix: 12 personagens da franquia e seus significados


Carolina Marcello
Carolina Marcello
Mestre em Estudos Literários, Culturais e Interartes

Esta é uma das sagas de ação e ficção científica mais inesquecíveis dos últimos anos, composta por quatro filmes: Matrix (1999), Matrix Reloaded (2003), Matrix Revolutions (2003) e Matrix Resurrections (2021).

Com o lançamento do último longa-metragem da franquia, a aventura de Neo e seus companheiros regressou ao nosso imaginário. Apresentamos, abaixo, algumas figuras marcantes da saga, revelando também suas simbologias ocultas.

Atenção: a partir daqui você pode encontrar spoilers!

1. Neo (Keanu Reeves)

Homem vestido de preto, usando óculos escuros.

Na saga, repleta de pistas e referências, os nomes parecem carregar mensagens importantes. É o caso de Neo, o protagonista, cuja alcunha de hacker possui duas interpretações possíveis.

Por um lado, podemos considerar que vem da palavra grega que significa "novo". Através de suas ações, ele inaugura um tempo em que a humanidade tem, finalmente, a possibilidade de vencer as máquinas.

Por outro, trata-se de um anagrama para "One" ou "The One": uma forma de designar alguém que foi escolhido, um salvador. Entre as alegorias cristãs que surgem na franquia, esta é a primeira e mais evidente: Neo representa Jesus.

Além de se revelar um verdadeiro Messias para a Resistência, o herói também morre e regressa à vida, algo que remete à ressurreição de Cristo. Nele também vemos um caráter dual: se na Matrix é uma espécie de deus, no mundo real tem a fragilidade de um ser humano.

2. Trinity (Carrie-Anne Moss)

Mulher de cabelos curtos e olhos azuis.

A maior aliada de Morpheus, é ela que faz o primeiro contato com Neo, para que se junte ao movimento da Resistência. O nome que escolheu quando se tornou hacker, Trinity, é uma referência à Santíssima Trindade do Cristianismo: Pai, Filho e Espírito Santo.

Por um lado, podemos interpretá-lo como um símbolo da sua versatilidade. É como se, pelos seus múltiplos talentos, fosse várias pessoas em uma: a lutadora exímia, a mulher estratégica, a paixão de Neo. Precisamos, aliás, relembrar que é ela que faz o amado regressar à vida, no primeiro filme.

Noutra perspectiva, pode ser encarado como uma metáfora para o laço entre Trinity, Neo e Morpheus: trabalham em união e os três são absolutamente necessários para aquela luta.

3. Morpheus (Laurence Fishburne)

Homem careca, de óculos escuros.

Líder do movimento da Resistência, seu nome foi inspirado no deus grego do sono e dos sonhos. Atualmente, ainda usamos a expressão popular "cair nos braços de Morfeu" como sinônimo de "adormecer".

Contudo, no enredo, o seu papel é exatamente o contrário: Morpheus é responsável por despertar os seres humanos para a dura realidade, fora da Matrix. Recrutando membros para a luta a favor da humanidade, ele também os conduz ao verdadeiro conhecimento.

De todos, o seu maior poder é a fé que deposita nos outros e modo como consegue inspirá-los a combater. Além de ser o mentor de Neo, Morpheus é o único que nunca duvida da profecia nem do seu caráter messiânico. Assim, a figura também pode ser comparada a João Batista, o pregador que anunciou a chegada de Jesus.

4. Cypher (Joe Pantoliano)

Homem careca, de óculos escuros e casaco preto.

Cypher é aquele que trai Neo e a Resistência, porque prefere o falso conforto da Matrix. Seguindo as alegorias religiosas, vemos um paralelismo com a figura de Judas, que atraiçoa Jesus, entregando-o aos seus inimigos.

Um humano falível, de caráter duvidoso, desiste de lutar pela salvação da própria espécie e "vende" os seus companheiros, a troco de voltar para a ilusão de antes.

Em inglês, o seu nome é sinônimo de "código secreto", uma expressão ligada ao universo dos espiões. Esse também era o seu papel no grupo da Resistência.

Por outro lado, o nome em árabe significa "zero". Alguma teorias apontam que o seu nome, junto com o de Neo (One), estariam referenciando a linguagem binária dos computadores, formada pelos algarismos 0 e 1.

5. Oráculo (Gloria Foster)

Mulher de meia idade com cabelos cacheados.

Uma personagem notável da saga, o Oráculo é um programa criado nos primórdios da Matrix, que assume a aparência de uma mulher de meia-idade. Inicialmente, o seu intuito era o de estudar a natureza humana, para que as máquinas tivessem um maior entendimento sobre ela.

No entanto, a sua ligação à humanidade se tornou tão forte que optou por apoiar a Resistência. O seu diferencial é a capacidade de prever o futuro: foi ela que profetizou, muito tempo antes, a chegada de um salvador. Encarada como uma enorme fonte de sabedoria, aconselha os humanos através de enigmas e pistas, dando indícios e não ordens diretas.

Seu nome faz referência à Antiguidade Clássica, um tempo em que os oráculos eram consultados antes de grandes decisões (como casamentos ou guerras), sendo imensamente respeitados porque conseguiam enxergar "além do presente".

6. Niobe (Jada Pinkett Smith)

Mulher negra de óculos escuros e casaco de couro vermelho.

O nome de Niobe também está relacionado com o imaginário clássico. Segundo o que é relatado na Ilíada, de Homero, tratava-se de uma mortal que foi mãe 12 vezes. Tendo o costume de se vangloriar por isso, o seu orgulho excessivo ofendeu os deuses.

Dominada pela hubris, termo do grego antigo para designar a arrogância ou o sentimento de superioridade, Niobe acabou sendo castigada por Apolo e Ártemis que mataram os seus filhos.

No filme, é uma mulher poderosa, com grande capacidade de liderança, que batalha para proteger a população humana. Enquanto comanda a nave Logos e sua tripulação, dentro da Matrix é uma excelente lutadora de artes marciais.

7. Merovingian (Lambert Wilson)

Homem de camisa e gravata vermelha.

Um dos vilões da saga, seu nome está relacionado com a antiga dinastia merovíngia, que dominou a região da Gália. Esta linhagem, que deu origem a grandes governantes, era associada a um mito: acreditava-se que tinha ascendência divina e até poderes mágicos.

No enredo, trata-se de um programa que existe desde que a Matrix foi criada, tendo sido o próprio sistema que a controlava, numa fase inicial. Com o tempo, passou a ser considerado obsoleto, já que não conseguia entender as emoções humanas mais complexas.

Daí em diante, passou a se associar ao crime organizado, se identificando como "traficante de informações". Além de recolher o máximo de informação que consegue, ele também transporta elementos para dentro e para fora da realidade virtual, com ajuda do Maquinista.

8. Persephone (Monica Bellucci)

Mulher de cabelos pretos e vestido dourado.

Outra figura da mitologia grega que inspirou o filme, Perséfone era filha da deusa Deméter com Zeus. No mito, foi sequestrada por Hades, o deus do submundo, e forçada a casar com ele.

Na saga, Persephone é esposa de Merovingian, alguém que não ama e que atraiçoa, no final. Trata-se de um programa senciente muito antigo, que conhece o funcionamento da Matrix e seus segredos.

Por estar aborrecida com a realidade virtual onde vive, seus ciclos e repetições, ela incentiva o marido a provocar o caos por onde passa.

9. O Chaveiro (Randall Duk Kim)

Homem mais velho numa sala cheia de chaves nas paredes.

Mais um programa que se rebelou contra o sistema, o Chaveiro parece representar uma ferramenta que cria passwords seguras, algo cada vez mais comum no mundo em que vivemos.

Gerando as chaves que dão acesso a tudo que existe no mundo virtual, carrega um poder incalculável que o transforma num alvo a abater. Por isso, durante muito tempo, foi forçado a trabalhar preso num escritório, a mando de Merovingian.

Mais tarde, chega a ser libertado pela Resistência, mas acaba sucumbindo nas mãos dos agentes da Matrix.

10. O Arquiteto (Helmut Bakaitis)

Homem de cabelo e barba branca, com várias televisões atrás.

Um dos maiores inimigos da humanidade neste enredo, seu nome pode ser interpretado como uma alegoria para o Criador, o "grande arquiteto" de todas as coisas.

Trata-se de um programa que surgiu depois das Máquinas terem vencido a guerra e subjugado os seres humanos. Seu propósito foi conceber aquela realidade virtual que passou a ser usada para aprisioná-los.

Devido á sua posição privilegiada, o Arquiteto acredita ser onisciente. Por isso, se julga invencível e acaba subestimando as capacidades da Resistência.

11. Deus Ex Machina (Kevin Michael Richardson)

Deus Ex Machina

O principal e mais terrível antagonista da saga, Deus Ex Machina é uma inteligência artificial que vê e comanda tudo. No fundo, trata-se de um aglomerado de computadores que trabalham em conjunto, assumindo a forma de uma enorme cabeça humana.

A expressão surgiu no contexto nas tragédias gregas, quando uma divindade aparecia nos céus (suspensa por uma espécie de guindaste) e resolvia os conflitos sumariamente.

Criadora do próprio Arquiteto e força que governa a Matrix, esta entidade é o maior inimigo que Neo precisa derrubar: "o deus surgido na máquina".

12. O Maquinista (Bruce Spence)

Homem de cabelos compridos e dentes estragados.

Uma personagem surpreendente, o Maquinista vive em Mobil Avenue, uma espécie de limbo entre a realidade e a Matrix. O local foi forjado pela sua imaginação, que comanda tudo que acontece por lá.

Por isso, é praticamente impossível derrotá-lo em Mobil Avenue. O seu poder absoluto é algo que não adivinharíamos à primeira vista, já que ele se apresenta como um mendigo que anda no trem.

Por ser um dos aliados de Merovingian, ele permite que os seus domínios sejam usados como portas clandestinas para entrar e sair da realidade virtual.

Aproveite para ver também:

Carolina Marcello
Carolina Marcello
Mestre em Estudos Literários, Culturais e Interartes e licenciada em Estudos Portugueses e Lusófonos pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto.