Filme O iluminado: explicação e curiosidades


Laura Aidar
Laura Aidar
Arte-educadora e artista visual

O iluminado (The Shining, no original) é um filme de suspense baseado no livro homônimo de Stephen King.

Dirigido pelo aclamado Stanley Kubrick, foi lançado em 1980 e contou com a atuação memorável de Jack Nicholson no papel principal.

A história conta sobre um ex-professor e aspirante a escritor, Jack Torrence, que aceita o emprego de zelador do enorme Hotel Overlook durante o período do inverno. Assim, ele leva sua esposa (Shelley Duvall) e filho pequeno com poderes espirituais (Danny Lloyd) para permanecerem com ele no local por 5 meses.

Com o passar do tempo e o isolamento, Jack, que sofria com o alcoolismo, se torna cada vez mais agressivo e coisas sobrenaturais acontecem.

Atenção, a partir daqui artigo contém spoilers!

Explicação de O iluminado

O longa-metragem é um terror psicológico que carrega algumas teorias.

O filme pode ser visto como uma metáfora para o problema psicológico de Jack, que tendo que lidar com o alcoolismo e o isolamento, não consegue se aproximar da família e tampouco realizar o sonho de ser escritor.

Assim, sucumbe a um estado mental e espiritual atormentado, chegando à loucura.

Porque Jack aparece na fotografia de 1921 na parede do hotel?

No desfecho da história, depois de quase ter assassinado a família, o protagonista é mostrado em uma fotografia, que está pendurada na parede do hotel, como integrante de uma festa datada de 1921.

O fato é curioso, pois a trama se passa aproximadamente na época do lançamento do filme, no final da década de 70.

o iluminado foto final em preto e branco com Jack Torrence em 1921
Jack Torrence aparece ao centro da foto datada de 1921

A explicação é a de que Jack, na realidade, é a reencarnação de um antepassado e sua alma possuía uma forte relação com o local. É possível perceber isso também em uma fala do personagem para sua esposa, quando ele diz que na primeira vez que esteve no hotel se sentiu totalmente familiarizado, com a impressão de já conhecer o lugar.

O garçom Delbert Grady

Quando Jack faz a entrevista de emprego, o gerente lhe conta que algumas pessoas hesitaram em aceitar o cargo.

Isso porque no passado um homem chamado Charles Grady foi contratado para realizar o mesmo serviço de cuidar do hotel Overlook e, em dado momento enlouqueceu, matando as duas filhas e esposa com um machado e tirando sua vida em seguida, com uma espingarda.

O fato não intimidou Jack Torrence, que pareceu até mesmo curioso com o ocorrido.

Assim, quando o protagonista se encontra com o espírito do garçom Delbert Grady e esse lhe diz que tem duas filhas, Jack se confunde e pergunta se o homem era o zelador que havia assassinado as meninas e a mulher.

o iluminado, cena com garçon Grady
Jack e o garçom Delbert Grady

O garçom nega e revela que o zelador sempre foi Torrence, incitando-o a cometer os assassinatos. Essa é mais uma evidência da relação espiritual de Jack com o hotel.

Aqui ainda podemos concluir que Charles Grady - o assassino das meninas e da mulher - também era uma reencarnação de Delbert Grady , o garçom.

As pessoas que trabalhavam no hotel, portanto, acabavam por se envolver de tal forma com as energias maléficas do lugar que contaminavam as gerações futuras com suas perturbações.

O quarto 237 e a mulher na banheira

No filme, o quarto 237 é cercado de mistérios e possui uma atmosfera tenebrosa. O menino Danny tem poderes sobrenaturais e sabe que nesse quarto algo muito horrível ocorreu. Mesmo assim, ele se sente atraído pelo cômodo e em certo momento adentra o local, saindo de lá com marcas de estrangulamento no pescoço.

Depois, Jack também vai até lá e vê uma mulher nua e muito bonita dentro da banheira do quarto.

A mulher se levanta e vai até ele, os dois se beijam, mas logo Jack se dá conta que a moça havia se transformado em uma senhora caquética com manchas na pele, em estado de apodrecimento.

mulher da banheira de O iluminado
Jack ao perceber que abraçava uma mulher em estado de decomposição

Segundo o livro que deu origem ao filme, essa figura feminina era o espírito de uma mulher que havia se matado naquela banheira.

Há também a interpretação de que ela represente o poder de magnetismo que o hotel exercia sobre Jack e o caráter maligno que ali imperava.

Quem é “o iluminado”?

Quando Danny vai ao hotel com seus pais pela primeira vez, conhece Dick Hallorann, o cozinheiro. Os dois conversam e o homem percebe que Danny possui poderes e visões.

o iluminado, cena de Danny e o cozinheiro
Dick Hallorann conversa com Danny e explica que ele é "iluminado"

Assim, Dick, que também tem esses dons, conversa com o garoto e lhe explica que ele é um “iluminado”. O homem também alerta para que ele não entre no quarto 237.

Derramamento de sangue

Sabe-se que o edifício foi erguido em cima de um cemitério indígena, informação dada pelo gerente logo no início da trama.

Com isso, há uma teoria de que parte da maldição do local esteja relacionada à sua construção e ao extermínio dos povos originários, brutalmente dizimados pelo governo norte-americano durante o século XIX.

Dessa forma, a cena recorrente que mostra os corredores do hotel sofrendo um banho de sangue, pode estar relacionada à matança das civilizações indígenas. Assim como pode se relacionar também à “sede por assassinatos” do próprio hotel.

cena de sangue nos corredores de O iluminado
Cena icônica de O iluminado mostrando o hotel tomado por rio de sangue

Quem é Tony?

Desde o início da história, Danny aparece conversando com Tony, que segundo ele é “um menino que mora em sua boca”. A mãe acredita ser uma espécie de “amigo imaginário”, mas logo percebemos que há algo mais sombrio por trás desse comportamento.

Danny conversando com Tony em O iluminado
Danny acessando seus poderes psíquicos ao conversar com Tony

Ao longo da trama, Tony se apossa do garoto em diversos momentos, o que faz o menino entrar em transe e repetir a palavra “redrum”, ou seja, murder escrita de trás para frente, com tradução de assassinato ao contrário. Ou seja, Tony sempre soube que o Hotel Overlook abrigava espíritos do mal e muitos perigos.

No livro de Stephen King é revelado que o espírito de Tony era, na realidade, uma projeção do próprio Danny, de sua consciência futura e de seus poderes. Tanto é que o nome completo do garoto é Daniel Anthony Torrence, e Tony seria uma abreviação de Anthony.

Curiosidades em “O iluminado”

Por que Stephen King, autor do livro, não gostou do filme de Kubrick?

Stephen King escreveu o romance de terror The Shinning (O iluminado) em 1977. O autor já havia escrito dois livros anteriormente, mas esse foi seu primeiro sucesso.

Assim, Kubrick adapta a história para o cinema em 1980. Entretanto, não segue fielmente a narrativa de King, e o escritor não fica satisfeito com o resultado cinematográfico.

Isso porque no livro o protagonista é levado à insanidade de uma maneira mais gradual, se mostrando no início como um homem aparentemente normal.

Já no filme, a atuação de Jack Nicholson foi tão intensa, que seu olhar perturbador já é mostrado logo no começo. E ainda, segundo o escritor, a personagem Wendy, vivida por Duvall, foi representada muito passivamente.

Stanley Kubrick nos bastidores e a relação com os atores

O diretor Stanley Kubrick era bastante rígido com os atores e exigente nas filmagens. Muitas cenas foram gravadas diversas vezes para ficarem exatamente como Kubrick imaginava.

Como, por exemplo, a cena em que Jack dá machadadas na porta. Segundo consta, foram necessários 3 dias de gravação e mais de 60 portas.

cena do machado em O iluminado
Shelley Duvall em cena que foi regravada inúmeras vezes

Mas a atriz que foi mais sofreu nas gravações foi Shelley Duvall. A maneira que o diretor a tratava era hostil e ele mandou que várias cenas fossem gravadas até a exaustão. Tudo isso, segundo ele, para extrair verdadeira emoção e colocar a atriz em um estado perturbado.

Já o menino Danny Lloyd foi poupado e acreditava estar participando de um filme de drama, e não de terror.

As gêmeas de O iluminado

As meninas que aparecem para Danny são personagens emblemáticas. Apesar de serem exibidas rapidamente em cenas curtas, a imagem das duas crianças vestidas iguais, de mãos dadas e convidando o garoto para brincar, ficou no imaginário do público.

as gêmeas de O iluminado
As gêmeas convidando Danny para brincar

As atrizes que as interpretaram são as irmãs Louise e Lisa Burns, que não seguiram a carreira no cinema e atuam como advogada e cientista atualmente.

Uma possível inspiração para o diretor do filme ter criado as gêmeas pode ter sido uma imagem da fotógrafa norte-americana Diane Arbus, intitulada Identical Twins, Roselle, de 1967.

as gêmeas fotografadas por Diane Arbus
Identical Twins, Roselle, foto de Diane Arbus que pode ter inspirado Kubrick em O iluminado

Ficha técnica

Título O iluminado (The Shinning, no original)
Ano de lançamento 1980
Direção Stanley Kubrick
Roteiro Stanley Kubrick
Diane Johnson
Baseado em Obra literária de mesmo nome, de Stephen King
País de origem EUA
Duração 144 minutos
Classificação no IMDb 8,4 estrelas
Gênero Terror psicológico, suspense
Elenco principal Jack Nicholson
Shelley Duvall
Danny Lloyd
Scatman Crothers
Prêmios Prêmio Saturno de melhor ator coadjuvante para Scatman Crothers

Você também pode se interessar:

Laura Aidar
Laura Aidar
Arte-educadora, artista visual e fotógrafa. Licenciada em Educação Artística pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2007 e formada em Fotografia pela Escola Panamericana de Arte e Design, localizada em São Paulo, em 2010.