Filme Extraordinário: 10 lições inspiradoras


Carolina Marcello
Carolina Marcello
Mestre em Estudos Literários, Culturais e Interartes

Se você está procurando um filme puro, daqueles que vão encher o seu coração de esperança no mundo, não pode perder Extraordinário.

O longa-metragem norte-americano de 2017, dirigido por Stephen Chbosky, é uma lição de vida do começo ao fim.

O filme é baseado no romance homônimo de R.J. Palacio, autor de obras para jovens adultos, e conta a história de um garotinho muito especial: Auggie Pullman.

Conheça, abaixo, os ensinamentos mais preciosos que o filme nos transmite.

Sinopse e trailer do filme Extraordinário

August Pullman é um garoto de 10 anos que nasceu com uma deformidade no rosto. Depois de muito tempo sendo educado em casa, pela mãe, Auggie começa a frequentar uma escola.

A fase de adaptação, difícil para qualquer criança, é mais desafiadora para alguém que é discriminado pela aparência, como o caso do menino. Contudo, Auggie Pullman não é um garoto comum...

Assista, abaixo, ao trailer dublado:

Atenção: a partir deste ponto, o artigo contém spoilers!

As 10 principais lições do filme

Quando pensamos neste filme, a primeira ideia que nos ocorre é tudo o que podemos aprender (ou relembrar) com ele.

Apesar de ter apenas 10 anos, Auggie é um personagem cheio de sabedoria , que vai crescendo rodeado de amor e de bons conselhos da família.

A narrativa se foca na sua evolução, mostrando aquilo que o menino ensinou aos outros e também aquilo que foi aprendendo com eles.

1. Seja superior às pessoas mesquinhas

Por ter uma fisionomia diferente, Auggie Pullman sempre foi encarado com desconfiança e até com desprezo pelos outros garotos. Eles costumavam fazer comentários bastante maldosos e piadas sobre a sua aparência.

chegando na escola
Auggie chegando na escola com a família.

A família, principalmente a sua mãe, tentava trabalhar a autoestima do menino e prepará-lo para lidar com o bullying na nova escola. August procura se esconder, usando um capacete de astronauta.

A mãe quer encorajá-lo e repete uma importante lição: quando os outros agem de forma mesquinha, você pode que ser a pessoa superior e agir com dignidade.

2. Use a imaginação

Isabel Pullman, a mãe de Auggie, é fundamental na sua educação e também no modo como ele vê o mundo. Ela é desenhadora e cria universos em torno do seu filho. Desde cedo, o ensina a usar a sua imaginação.

O menino é fascinado pelo espaço e pelos filmes de Stars Wars. Para alimentar os seus sonhos, a mãe desenhou estrelas nas parede do quarto.

Quando está sendo olhado pelos colegas de forma estranha, e sendo alvo de comentários desagradáveis, Auggie lembra do conselho da mãe:

Se você não gosta do lugar onde está, apenas imagine onde quer estar.

pulando na cama
Auggie pulando na cama, com a parede cheia de estrelas.

Assim, o aluno enfrenta toda a discriminação só para assistir as aulas de Ciência, sua matéria favorita. Para superar o climão nos corredores, ele se foca naquilo que sonha para o seu futuro: ser astronauta.

Para ajudar na missão, imagina até que está sendo acompanhado pelo célebre personagem da saga, Chewbacca.

3. O coração é um mapa

Esta é, sem dúvida, uma das cenas mais emocionantes do filme. Quando regressa da escola pela primeira vez, Auggie chora porque os meninos fizeram comentários sobre as marcas no seu rosto.

Isabel mostra suas rugas para o filho e fala que elas, como as cicatrizes do menino, contam as histórias daquilo que viveram até ali.

No entanto, o que vai ditar o seu destino é aquilo que carrega no coração:

O coração é o mapa que nos mostra onde vamos, o rosto é o mapa que mostra onde estivemos.

auggie e isabel
Isabel consolando Auggie.

Estas palavras sublinham algo o filme quer relembrar a todo o momento: essência vale mais do que aparência e, no final das contas, é isso que nos determina.

4. Deixe que os outros olhem

Via é a filha mais velha, que ficou um pouco negligenciada com o nascimento do irmão. No entanto, isso não diminuiu o seu amor por ele, nem o desejo que ela sentia em protegê-lo.

Apesar de ser uma adolescente bem discreta, que evita chamar atenção para si mesma, ela ensina o irmão a não se encolher perante o olhar de ninguém.

Se eles olharem, deixa que olhem. Você não pode se misturar quando nasceu para ser notado.

auggie e via
Via encorajando o irmão mais novo.

5. Seus feitos são seus monumentos

Na escola, a turma está estudando preceitos e reflete sobre essa antiga citação egípcia. Ela significa que aquilo que mais importa, e o motivo pelo qual somos lembrados, são as ações que praticamos.

Mais do que aquilo que pensamos ou dizemos, é o que fazemos pelos outros que pode transformar o mundo.

Auggie está totalmente isolado dos colegas e sofre bullying de um deles, Julian. Na prova de Ciências, percebe que Jack Will, o colega do lado, não sabe as respostas e dá cola para ele: desse ato nasce uma amizade. Mais para a frente, Auggie escuta Jack falando mal dele com o resto da classe e fica sozinho de novo.

Summer fica amiga de Auggie.
Summer fica amiga de Auggie.

Quando Summer, uma menina da mesma turma, vê que Auggie está sozinho na hora do almoço, senta na mesa dele e se apresenta.

O garoto pensa que é por pena e pede para ela ir embora, mas Summer fala que também precisa de amigos legais. A partir desse gesto de empatia, Pullman não está mais sozinho.

6. Uma história tem várias perspectivas

Um dos aspectos mais interessantes do filme é que ele conta a mesma narrativa a partir de vários pontos de vista. Embora August seja o protagonista, conseguimos perceber que o enredo afeta todos à sua volta: a mãe que parou de trabalhar, a irmã que não tem atenção, etc.

Isso nos ajuda a perceber que cada história tem, pelo menos, duas versões. Na visão de Auggie, Jack fingiu ser seu amigo, mas nunca gostou dele.

Quando assistimos à sua versão dos fatos, percebemos que ele também era discriminado por ter menos dinheiro que os colegas e que estava tentando se "enturmar" quando fez piadas sobre o garoto novo.

7. Bons amigos merecem ser defendidos

Na verdade, Jack queria mesmo ser amigo de Auggie e tentou, várias vezes, recuperar a sua amizade. O protagonista, magoado, recusava todas as tentativas de aproximação. Durante um trabalho de ciências, Jack e Auggie são selecionados para formarem um par.

Julian, o bully, aproveita a ocasião para humilhar o garoto mais uma vez. Agora, no entanto, algo diferente acontece: Jack se coloca na frente e começa a defender o amigo.

Os dois meninos acabam lutando e Jack escreve uma carta para o diretor, se desculpando. O diretor responde, falando que compreende o seu lado, já que "bons amigos merecem ser defendidos".

8. Amigos verdadeiros merecem perdão

Pela primeira vez, um dos seus pares defendeu Auggie e deixou claro que não ia tolerar mais discriminação. O garoto fica emocionado com o ato e percebe que, por vezes, os nossos amigos também têm o direito de falhar.

Embora tenha sido difícil recuperar a sua confiança, Jack provou ser um amigo verdadeiro e, por isso, August decide perdoá-lo. Aí, a dupla volta em força e se dedica ao trabalho de ciências.

Auggie e Jack
Jack e Auggie fazem as pazes.

9. Podemos mudar o nosso jeito de olhar

Auggie e Jack criam um sistema de projeção de imagens e impressionam a turma, ganhando também o primeiro lugar no concurso de ciências. Aos poucos, as crianças vão percebendo que o menino é criativo, engraçado e inteligente.

Daí em diante, a sua mesa do almoço vai ficando cada vez mais cheia de companheiros, que riem e se divertem juntos.

auggie na mesa colm amigos
Auggie almoçando com seus novos amigos.

Nesse verão, vão para um campo de férias e quando Auggie é ameaçado por garotos mais velhos, aprende a se defender, com o apoio da turma. Aos poucos, vai ficando cada vez mais evidente (para os outros e para si mesmo), que ele é muito mais do que a sua aparência.

Quando os pais de Julian, o bully, são chamados na escola, tentam defendem o filho. Falam que o rosto de Auggie é assustador e que o garoto tem o direito de usar a sua liberdade de expressão.

As palavras do Diretor da escola deveriam servir de inspiração para todos nós:

Auggie não pode mudar a imagem dele, mas nós podemos mudar o nosso jeito de olhar para ele.

A mensagem precisa ser repetida um milhão de vezes, até que seja assimilada: aquele que é diferente não precisa mudar, a sociedade é que precisa aceitar a diversidade.

10. Todos merecemos ser aplaudidos

A última lição chega com o final feliz que estávamos esperando. A escola organiza um evento para entregar os diplomas daquele ano. Antes de sair de casa, Auggie agradece aos seus pais, que o incentivaram a correr riscos e se misturar com as outras crianças.

Na cerimônia, ele acaba ganhando uma medalha de honra, pela sua "força silenciosa que conquistou muitos corações". Subindo no palco para receber a medalha, Auggie vai refletindo, num monólogo interior emocionante.

Ele chega à conclusão que todas as pessoas têm as suas singularidades, problemas e desafios. Olhando em volta, percebe que sua família, seus amigos e professores também estão, todos eles, travando as suas batalhas pessoais.

A questão é essa: ninguém é "comum" e todos merecemos ser aplaudidos, pelo menos uma vez na vida.

O garoto conclui com uma reflexão chave: se você quer saber quem as pessoas são mesmo, apenas precisa olhar com atenção!

Poster e ficha técnica

Poster do filme Extraordinário (2017).
Poster do filme Extraordinário (2017).
Título Extraordinário (Wonder, no original)
Ano 2017
Dirigido por Stephen Chbosky
Duração 113 minutos
Gênero Drama
País de origem Estados Unidos da América

Conheça também

Carolina Marcello
Carolina Marcello
Mestre em Estudos Literários, Culturais e Interartes e licenciada em Estudos Portugueses e Lusófonos pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto.