Elevador Lacerda


O Elevador Lacerda é um dos mais importantes cartões-postais de Salvador, capital baiana, e interliga a parte alta e a parte baixa da cidade.

Inaugurado no dia 8 de dezembro de 1873, o Elevador Lacerda foi o primeiro elevador do mundo utilizado como transporte público e se encontra até os dias de hoje em pleno funcionamento.

Elevador Lacerda

História do Elevador Lacerda

Desde 1609 a cidade de Salvador mantinha um sistema de guindastes para transportar mercadorias entre a parte alta e a baixa da cidade. Há registros desse transporte regular, inclusive, numa série de gravuras holandesas da época.

Quando os guindastes não estavam operacionais ou se encontravam sobrecarregados era preciso carregar o material através de ladeiras muito íngrimes dificultando o escoamento das mercadorias.

Quando tudo começou

O pontapé inicial da obra do Elevador Lacerda foi dado em 1869. A construção usava um sistema hidráulico que foi substituído pelo elétrico quase quarenta anos mais tarde, somente em 1906.

Foi no dia da Nossa Senhora da Pra (8 de dezembro) do ano de 1873 que o elevador foi, de fato, inaugurado, embora contendo somente uma torre. A construção era então chamada Elevador Hydraulico da Conceição da Praia (ou Elevador do Parafuso).

Nesse primeiro dia 24 mil pessoas foram transportadas - o valor adquirido nesse dia foi entregue ao Asilo dos Expostos da Santa Casa da Miséria.

O primeiro elevador urbano do mundo ao ser inaugurado quebrou também outro recorde: com 63 metros de altura, era o elevador mais alto do planeta naquela ocasião.

A construção da segunda torre e as renovações posteriores

Em setembro de 1930 a segunda torre do Elevador Lacerda foi inaugurada, com mais dois elevadores, e a construção ganhou elementos em estilo art déco.

Somente em 1896 o elevador passou a ser chamado Elevador Antônio de Lacerda.

O Elevador Lacerda enfrentou, desde a sua inauguração, quatro grandes reformas e revisões.

Quem construiu o Elevador Lacerda?

O nome elevador Lacerda faz referência ao idealizador do projeto, o empresário e engenheiro baiano Antônio de Lacerda (1834-1885).

O criador teve a ajuda do irmão, Augusto Frederico de Lacerda, - também engenheiro - para erguer a obra. Tanto Antônio quanto Augusto estudaram em Nova Iorque, no Rensselaer Polytechnic Institute.

Os custos altos da construção faraônica para a época foram suportados pelo pai dos engenheiros, o patrocinador Antônio Francisco de Lacerda.

Fotos do Elevador Lacerda

Elevador Lacerda

Elevador Lacerda

Elevador Lacerda

Elevador Lacerda

Elevador Lacerda

Dados técnicos

O Elevador Lacerda é o principal meio de transporte entre a Cidade Alta (zona do pelourinho e do centro histórico) e a Cidade Baixa (região portuária).

Atualmente o edifício tem 73,5 de altura e funciona 24 horas por dia. O Elevador transporta cerca de 900 mil pessoas ao longo dos doze meses do ano (cerca de 28 mil pessoas por dia).

Preço

A viagem custa quinze centavos e tem a duração de cerca de 30 segundos.

Estrutura

O Elevador conta com uma estrutura composta por duas torres que abrigam quatro cabines. As torres são interligadas por uma plataforma de 71 metros que cruza a Ladeira da Montanha.

A construção atualmente tem capacidade para transportar 128 pessoas somando as quatro cabines. A obra foi toda construída usando peças de aço importadas da Inglaterra.

Onde fica

O Elevador Lacerda transporta cidadãos brasileiros e estrangeiros entre a Praça Cairu, situada na Cidade Baixa, e a Praça Tomé de Sousa, localizada na Cidade Alta.

O edifício tem vista privilegiada abarcando os três pontos centrais da cidade: a Baía de Todos-os-Santos, o Mercado Modelo o Forte de São Marcelo.

Estatização e Tombamento do Elevador Lacerda

Em 1955 o Elevador Lacerda acabou por ser estatizado pela Prefeitura. Em 2006 o edifício foi tombado pelo IPHAN.

Conheça também

Atualizado em