Arte abstrata (abstracionismo): principais obras, artistas e tudo sobre


Laura Aidar
Revisão técnica por Laura Aidar • Arte-educadora e artista visual
Escrito por Rebeca Fuks

A arte abstrata (ou abstracionismo) é aquela que foge a representação de qualquer realidade exterior.

Em outras palavras, o abstracionismo não se debruça sobre um objeto ou cenário, não pretende imitar a natureza, ou tem qualquer intenção de representar o mundo externo.

Resumo e características da Arte abstrata

A arte abstrata, completamente liberta de qualquer obrigatoriedade em representar figuras reconhecíveis, ficou também conhecida como arte não figurativa.

Por ser mais aberto, o abstracionismo permite que o espectador multiplique interpretações possíveis, podendo usar a imaginação como uma ferramenta de compreensão do trabalho.

O foco é no uso das cores, das formas geométricas, disposição gráfica, texturas, arranjo e composição.

Origem do movimento abstracionista

Historicamente, a arte acompanha as transformações da sociedade. No momento em que arte abstrata surge, despontavam novas ideologias políticas, descobertas científicas nos campos da biologia, física e matemática.

Seguindo o fluxo dessas mudanças, os artistas procuraram desenvolver linguagens completamente inovadoras. É nesse contexto que ocorre a chamada arte moderna, da qual as obras abstratas são decorrentes.

Assim, esse tipo de arte nasce na pintura, no princípio do século XX, como uma oposição ao figurativismo. Quando surgiu, era um movimento bastante polêmico e foi rejeitado pela crítica e público, especialmente pela elite.

"Se a expressão pictórica mudou, é porque a vida moderna fez com que fosse necessário."

Fernand Léger

Vertentes do abstracionismo

Costuma-se dividir a arte abstrata em dois grupos: abstracionismo expressivo (também conhecido como lírico ou informal) e abstracionismo geométrico.

O primeiro se inspirou nos movimentos de vanguarda expressionismo e fauvismo, tendo como maior representante o russo Wassily Kandinsky. Esse artista é considerado o primeiro a produzir arte abstrata, realizando diversos trabalhos a partir da experiência sonora e da relação entre a música e as cores.

Já o abstracionismo geométrico teve como principal influência o rigor matemático e foi influenciado pelo cubismo e futurismo. Nomes de destaque nessa vertente são Piet Mondrian e Malevich.

Apesar dessa tentativa de categorização, vale a pena sublinhar que a arte abstrata não se tratou de um grupo homogêneo de artistas produzindo peças semelhantes. Cada artista escolheu percurso e seguiu uma linha particular.

"O artista não precisa falsificar a natureza para criar a sua imagem pictórica; a evocação do assunto e o tratamento inventivo da forma tomaram o lugar da imitação direta."

Moszynska

Artistas e obras do abstracionismo

1. Wassily Kandinsky

O pintor russo Wassily Kandinsky (1866-1944) é considerado o pioneiro da arte abstrata. O trabalho Primeira aquarela abstrata data de 1910 e representou um divisor de águas na pintura.

Primeira aquarela abstrata, de Kandinsky
Primeira aquarela abstrata (1910), de Kandinsky

Kandinsky, que vivia em Munique, foi o primeiro pintor ocidental a conseguir se desvencilhar da obrigatoriedade da pintura representacional. As suas telas eram famosas pelas formas geométricas, composição inovadora e pelo uso intenso das cores. O pintor dizia que se inspirava na liberdade presente na música.

Kandinsky chegou a ser professor da Bauhaus, importante escola alemã de design, arquitetura e arte.

Outra obra emblemática dele é Composição IV ou A Batalha, realizada em 1911, feita também com o intuito de evidenciar os efeitos cromáticos na psiquê das pessoas.

composicao 4
Tela Composição IV, 1911.

Confira também as principais obras de Wassily Kandinsky que resumem a sua biografia.

2. Kazimir Malevich

Outro grande nome do abstracionismo é o também russo Kazimir Malevich (1878-1935). As obras do pintor procuravam resumir formas e cores a composições mais simples possíveis.

Esse foi um dos primeiros artistas a utilizar formas geométricas puras em seus trabalhos. Malevich é um dos mais representativos artistas do Abstracionismo geométrico, ou suprematismo.

Uma de suas telas mais representativas, e que possui grande importância para a história da arte de maneira geral, é Quadrado Preto (1913).

Quadrado preto, de Malevich
Quadrado Preto (1913), de Malevich

“Na minha luta desesperada para libertar a arte do lastro deste mundo de objetos, refugiei-me na forma do quadrado”.
Kazimir Malevich

3. Piet Mondrian

O holandês Piet Mondrian (1872-1974) também foi um dos grandes nomes do movimento abstrato. Suas telas foram pintadas a partir de cores puras e linhas retas.

O desejo do pintor era obter o máximo de clareza possível e, para isso, procurava que as telas refletissem as leis matemáticas do universo. Não por acaso os padrões da pintura eram sempre regulares, precisos e estáveis.

Grande parte de seus trabalhos são variações sobre as cores primárias, compostas em arranjos com linhas pretas. Uma dessas telas é Composição em vermelho, amarelo e azul, de 1921.

Composição em vermelho, amarelo, azul e preto
Tela Composição em vermelho, amarelo, azul e preto, 1921.

Arte abstrata no Brasil

Desde a década de 1940, a arte abstrata começou a entrar em território brasileiro. Os pioneiros foram Abraham Palatnik (1928), Manabu Mabe (1924-1997) e Luiz Sacilotto (1924-2003).

w-282
Tela W-282, de Abraham Palatnik, 2009.

O momento chave, no entanto, ocorreu em 1951, com a I Bienal de São Paulo. Foi lá que despontaram nomes como Lygia Clark, Helio Oiticica e Alfredo Volpi.

1. Lygia Clark

Lygia Clark (1920-1988) não foi apenas pintora, também atuou como escultora, desenhista, professora de belas artes e psicoterapeuta.

A artista fez parte do neoconcretismo brasileiro. A sua série tridimensional Bichos, de 1960, fez imenso sucesso de público e crítica, pois trazia inovações no campo da não representação, a medida que permitia que a imaginação do público fluísse.

As esculturas eram feitas com material de revestimento de avião e ofereciam múltiplas combinações de acordo com o desejo do espectador.

Lygia Clark
Peça da série Bichos (1960), de Lygia Clarck

2. Hélio Oiticica

Hélio Oiticica (1937-1980) pertenceu, assim como Lygia Clark, ao neoconcretismo. Sua produção - composta de muitas telas e instalações - teve influência anarquista.

O artista ficou muito conhecido pelas instalações com cores intensas, uma delas é Penetrável Magic Square nº 5, De Luxe, uma construção feita a partir de uma maquete de 1977, que pode ser encontrada também no Museu de Inhotim.

Oiticica
Penetrável Magic Square nº 5, De Luxe, feita a partir de maquete de 1977, de Hélio Oiticica

3. Alfredo Volpi

Alfredo Volpi (1896-1988) é considerado um dos expoentes do movimento modernista brasileiro.

Seu nome está relacionado à arte abstrata devido às suas composições geométricas, ainda que sejam inspiradas em elementos reconhecíveis, as bandeirinhas de festas juninas, e muitas vezes levem no título o nome das bandeirinhas.

Um exemplo desse tipo de arte abstrata feita por Volpi é Bandeirinhas com Mastro, da década de 60.

Tela com bandeirinhas e mastro, de olpi
Bandeirinhas com Mastro, dos anos 60, de Alfredo Volpi

Conheça também

Laura Aidar
Revisão técnica por Laura Aidar
Arte-educadora, artista visual e fotógrafa. Licenciada em Educação Artística pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2007 e formada em Fotografia pela Escola Panamericana de Arte e Design, localizada em São Paulo, em 2010.