Quadro O Grito de Edvard Munch


Significado do O Grito de Edvard Munch

O quadro O Grito é uma obra de arte expressionista da autoria do pintor norueguês Edvard Munch e simboliza o sentimento de angústia do ser humano.

Esta é uma das pinturas mais populares de todos os tempos e é uma obra que revela várias características de Munch: a força expressiva das linhas, redução das formas e o valor simbólico da cor.

o grito de edvard munch

Também eram transmitidas nas suas pinturas várias emoções humanas, visíveis na expressividade forte dos rostos representados. As emoções e conflitos psicológicos eram frequentemente abordados pelo artista, e por isso ele foi considerado um precursor do Expressionismo alemão.

As primeiras obras do artista norueguês foram baseadas no trabalho de Vincent Van Gogh e Paul Gauguin. Edvard Munch pintou quatro versões desta obra, e atualmente 3 estão em museus, e uma está na posse de um empresário estadunidense, que comprou o quadro por 119 milhões de dólares, um recorde na venda de obras de arte.

A primeira versão foi criada em 1893 e pintada a óleo sobre tela e as outras três versões foram criadas com outras técnicas até 1910.

O Grito inspirou outras formas de arte, como a saga de filmes "O Grito", onde serial killers usam máscaras baseadas na expressão da personagem principal do quadro.

Conheça também outras obras do gênio Edvard Munch.

Análise do quadro O Grito de Edvard Munch

Nesta pintura, é possível ver três pessoas: uma em destaque com uma expressão de angústia e duas mais longe, no fundo de uma ponte. É possível ver o céu pintado com cores quentes e um lago.

Esta obra de arte revela alguém em desespero e se enquadra com o sentimento do artista, que durante a sua vida enfrentou vários problemas psicológicos e vários conflitos familiares. As formas distorcidas e a expressão do personagem revelam a dor e as dificuldades que a vida pode apresentar, causando um grito como forma de expressão desse sentimento.

Uma entrada no diário de Munch, com a data de 22 de Janeiro de 1892 conta o episódio em que o artista estava passeando em Oslo perto de um fiorde com dois amigos e passando por uma ponte, sentiu melancolia e ansiedade. 

O artista teve uma crise nervosa em 1908, quando morava em Berlim e por isso decidiu voltar para a Noruega, onde viveu os últimos 20 anos da sua vida em solidão.

Talvez você também queria ver o Significado da obra Abaporu, de Tarsila do Amaral.