Poema O corvo, de Edgar Allan Poe


Rebeca Fuks
Rebeca Fuks
Doutora em Estudos da Cultura

The Raven (O Corvo) foi um poema escrito pelo autor romântico norte-americano Edgar Allan Poe publicado no segundo número da American Review, no dia 29 de janeiro de 1845, em Nova Iorque.

No mesmo ano, o poema ganhou uma edição em formato de livro e as traduções foram rapidamente se espalhando ao redor do globo, contando com a participação luxuosa de autores célebres como Machado de Assis, Fernando Pessoa e Charles Baudelaire.

Resumo

Trata-se de um melancólico e soturno poema que, segundo o próprio autor, foi escrito com a precisão de um problema matemático. Em A Filosofia da Composição, ensaio onde o poeta confessa a sua metodologia de trabalho, Poe afirma:

É meu desígnio tornar manifesto que nenhum ponto de sua composição se refere ao acaso, ou à intuição, que o trabalho caminhou, passo a passo, até completar-se, com a precisão e a seqüência rígida de um problema matemático.

São precisamente cento e oito versos que narram o desespero do eu-lírico que perde a sua amada, Leonora.

Um corvo entra subitamente na casa do narrador e pousa sobre uma estátua (o busto de Pallas Atenas, considerada a deusa da saberia grega). O corvo e o eu-lírico, então, passam a dialogar:

E esta ave estranha e escura fez sorrir minha amargura
Com o solene decoro de seus ares rituais.
"Tens o aspecto tosquiado", disse eu, "mas de nobre e ousado, Ó velho corvo emigrado lá das trevas infernais!
Dize-me qual o teu nome lá nas trevas infernais."
Disse o corvo, "Nunca mais".

Na noite em que o corvo invade a casa chove torrencialmente. É uma noite do mês de dezembro, nos Estados Unidos o período é marcado pelo princípio do inverno. O ambiente é soturno e sombrio, típico das obras de Poe. 

Os versos de The Raven podem ser lido na íntegra gratuitamente em formato pdf.

Sobre a publicação

Existem diversas versões do poema de Poe divulgadas entre janeiro de 1845 e setembro de 1849. O texto considerado final pelo autor foi aquele publicado no dia 25 de setembro de 1849 no Semi-Weekly Examiner.

Lançado sob a forma de livro pela editora Lorimer Graham, a versão publicada em 1845 já continha as correções feitas pelo próprio autor, Edgar Allan Poe. 

O corvo

Tradução para o português (Machado de Assis e Fernando Pessoa)

O primeiro a traduzir o poema The Raven para o português foi o escritor brasileiro Machado de Assis, em 1883, no Rio de Janeiro. O autor carioca traduziu a partir de uma versão francesa, provavelmente a de Baudelaire. A tradução de O corvo realizada pelo maior escritor da literatura brasileira está disponível para leitura na íntegra. 

Fernando Pessoa também traduziu o poema de Poe, mas apenas no ano de 1924, em Lisboa, na revista Athena. O objetivo do escritor foi preservar o máximo de componentes rítmicos e de musicalidade presentes no original em inglês.

Tradução para o francês (Baudelaire e Mallarmé)

Os célebres poetas franceses Charles Baudelaire e Stepháne Mallarmé traduziram os versos de Poe em 1853 e 1888 respectivamente. O pintor Édouard Manet também fez algumas ilustrações para adornar a publicação do poema.  

O corvo
Ilustração de Édouard Manet.

Adaptações cinematográficas de O corvo

O poema de Edgar Allan Poe rendeu uma série de adaptações para o cinema realizadas nos mais diversos cantos do mundo. Veremos abaixo algumas das adaptações mais importantes

  • 1915

Data do lançamento do longa metragem The Raven, de Charles Broow, um filme mudo inspirado no poema de Poe.

  • 1935

Vinte anos após a primeira adaptação, veio a tona mais uma criação impulsionada pelos versos de The Raven, dessa vez um filme de horror com Boris Karloff e Bela Lugosi.

  • 1943

Le Corbeau, um filme com Pierre Fresnay and Ginette Leclerc, foi ao ar em 1943, também inspirado no poema do escritor norte-americano.

  • 1963

A comédia de horror The Raven foi lançada em 1963 pelo diretor Roger Corman.

  • 1994

Alex Proyas criou, em 1994, o filme The crow, adaptado da história em quadrinhos concebida por James O’Barr.

  • 2012

A mais recente adaptação cinematográfica foi feita em 2012 e gerou um filme de suspense dirigido por James McTeigue. O elenco principal é composto por John Cusack, Alice Eve, Luke Evans e Oliver Jackson-Cohen.

O corvo versão de Os Simpsons

Nos anos 1990, foi ao ar, nos Estados Unidos, um episódio do seriado de animação Os Simpsons inspirado no clássico poema de Poe.

O escritor Sam Simon - que assina Os Simpsons - propôs um diálogo com a obra-prima da poesia norte-americana e incorporou características expostas nos versos para a tela da televisão:

Sobre o autor Edgar Allan Poe

Nascido em Boston (Estados Unidos), em 19 de janeiro de 1809, Poe era filho de atores de teatro. Com uma infância que tinha tudo para ser trágica - ficou órfão de mãe cedo e foi abandonado pelo pai - acabou tendo a sorte de ter sido adotado por uma família.

Criado na Virgínia, teve acesso a melhor educação da época, financiada pelos pais adotivos. Chegou a ingressar na universidade e cursou Letras, mas acabou abandonando o ensino superior pelos problemas que tinha com álcool e drogas.

Trabalhou como editor (sua porta de entrada nesse mundo foi através da revista de Richmond), escritor, jornalista. Na literatura escreveu poemas, contos e histórias que, em geral, giravam em torno do suspense e do terror. 

Morreu com apenas quarenta anos devido as consequências do vício do álcool no dia 7 de outubro de 1849.

Poe
Retrato de Edgar Allan Poe.

Conheça também

Rebeca Fuks
Rebeca Fuks
Graduada em Letras, mestre em Literatura e doutora em Estudos de Cultura, trabalhou durante dez anos como editora assistente e executiva em editoras no Brasil e em Portugal.