Atena: história da deusa grega e significado


Laura Aidar
Laura Aidar
Arte-educadora e artista visual

Atena é a poderosa deusa da guerra na mitologia grega. Muito racional, a guerra que ela promove é, na verdade, uma luta estratégica, sem violência. A divindade também está relacionada à sabedoria, justiça, artes e trabalhos manuais.

Essa figura de enorme importância para a cultura ocidental é a patrona de uma das cidades mais relevantes da Grécia Antiga e capital do país, Atenas.

História de Atena

O mito de Atena conta que ela filha de Zeus - o mais poderoso dos deuses - e Métis, sua primeira esposa.

Zeus, temendo a profecia de que um filho com Métis tomaria seu lugar, resolve propor um desafio à esposa, pedindo que ela se transformasse em uma gota d'água. Assim é feito e ele imediatamente a engole.

Passado um tempo, o deus começa a sentir fortes dores de cabeça. De fato era um sofrimento insuportável, tanto que ele pede para que o deus Hefesto abra seu crânio com um machado a fim de curá-lo. É assim que de dentro da cabeça de Zeus nasce Atena.

Estátua da deusa Atena com céu azul ao fundo
Escultura em homenagem à deusa Atena na Grécia

Diferente de todos os outros seres, a deusa vem ao mundo adulta, já vestida com sua roupa de guerreira e empunhando um escudo. Ao contrário do deus Ares, associado à guerra violenta e impiedosa, essa divindade é racional e prudente.

Atena e Poseidon

A relação entre esses dois personagens está no mito de que houve uma disputa entre eles para ver quem teria a honra de ser reverenciado pelo povo da cidade.

Então os deuses ofereceram dádivas à população. Poseidon presenteou os gregos abrindo o solo para que brotasse uma fonte de água. Já Atena deu-lhes uma enorme oliveira com muitos frutos.

Atenas e Poseidon
Representação de Atena com a oliveira e Poseidon com a fonte de água

Dessa forma, foi feita uma votação para escolher o melhor presente e Atena saiu vencedora, por isso dá nome à mais importante cidade da Grécia.

Atena e Medusa

São muitas as histórias na mitologia que envolvem a participação da deusa.

Uma delas diz respeito à Medusa, que originalmente era uma bela mulher com asas douradas, mas recebeu um duro castigo de Atena, incomodada com o fato da jovem ter tido relações com Poseidon em seu templo.

Assim, a moça foi transformada em um horripilante ser com pele de escamas e cabelos de serpente.

Mais tarde, Atena ajudou Perseu a matar Medusa, ao lhe oferecer seu poderoso escudo como defesa. Depois que Perseu cortou a cabeça da criatura, ele levou-a para Atena, que a colocou em seu escudo como adorno e amuleto.

Símbolos de Atenas

Os símbolos associados a essa deusa são a coruja, a oliveira e as armaduras, como o escudo e a lança.

A coruja é o animal que a acompanha pois seu senso de percepção é aguçado, conseguindo enxergar longe e em diversos ângulos. A ave simboliza também a sabedoria, atributo importante de Atena.

Representação da deusa Atena com corija
Representação da deusa Atena com a coruja

Já a oliveira, árvore milenar sagrada para os gregos, representa a prosperidade por ser a matéria-prima para o azeite, que alimenta e ilumina, quando usado em lamparinas.

As armaduras são o símbolo da guerra justa e a deusa é sempre vista com essa vestimenta.

deusa Atena pintada por Rembrandt.jpg
Deusa Atena pintada por Rembrandt no século XVII com suas armaduras e escudo

Você também pode se interessar:

Laura Aidar
Laura Aidar
Arte-educadora, artista visual e fotógrafa. Licenciada em Educação Artística pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) e formada em Fotografia pela Escola Panamericana de Arte e Design.