Música Billie Jean, de Michael Jackson


Rebeca Fuks
Rebeca Fuks
Doutora em Estudos da Cultura

Billie Jean foi das músicas de maior sucesso da carreira do rei do pop Michael Jackson (1958-2009).

Inserida no álbum Thriller (seu sexto disco solo), a letra - escrita por Michael - nos conta a história de um relacionamento amoroso casual vivido pelo eu-lírico.

A relação dura pouco tempo, mas Billie Jean retorna meses mais tarde para acusar o astro de ser o pai do bebê (fato que ele nega veementemente). O hit pop fala de temas como o interesse, a cobiça e a ganância.

Letra

She was more like a beauty queen from a movie scene
I said don't mind, but what do you mean: I am the one
Who will dance on the floor in the round
She said I am the one who will dance on the floor in the round

She told me her name was Billie Jean
As she caused a scene
Then every head turned with eyes that dreamed
Of being the one
Who will dance on the floor in the round

People always told me: Be careful of what you do
And don't go around breaking young girl's hearts
My mother always told me: Be careful of who you love
And be careful of what you do, 'cause the lie becomes the truth

Billie Jean is not my lover
She's just a girl who claims that I am the one
But the kid is not my son
She says I am the one, but the kid is not my son

For forty days and forty nights
The law was on her side
But who can stand when she's in demand
Her schemes and plans
'Cause we danced on the floor in the round
So take my strong advice
Just remember to always think twice
(Do think twice, do think twice)

She told: My baby, we danced 'til three
Then she looked at me
Then showed a photo my baby cried
His eyes were like mine
'Cause we danced on the floor in the round, baby

People always told me be careful of what you do
And don't go around breaking young girls' hearts
But she came and stood right by me
Just to smell her sweet perfume
This happened much too soon
She called me to her room

Billie Jean is not my lover
She's just a girl who claims that I am the one
But the kid is not my son

Billie Jean is not my lover
She's just a girl who claims that I am the one
But the kid is not my son
She says I am the one, but the kid is not my son

She says I am the one, but the kid is not my son

Billie Jean is not my lover
She's just a girl who claims that I am the one
(No, she is not just my baby)
But the kid is not my son

She says I am the one, but the kid is not my son
She says I am the one
(You know what you did)
She says he is my son
(Breaking my heart, babe)
She says I am the one

Billie Jean is not my lover
Billie Jean is not my lover
Billie Jean is not my lover
Billie Jean is not my lover
(Call me, Billie Jean)
Billie Jean is not my lover
(She is not at the scene)

Billie Jean is not my lover

Análise e interpretação

Em uma série de entrevistas Michael Jackson afirmou que se inspirou nas groopies para escrever a canção Billie Jean - ele próprio chegou a ter uma fã que o stalkeava e mandava cartas apaixonadas.

A letra conta a história de uma relação breve com uma moça chamada Billie Jean. Quem tem a voz na canção é o rapaz, sabemos da história, portanto, através de um ponto de vista masculino.

O sujeito não nomeado reconhece que é "o cara", que é invejado, que todos os olhares estão voltados para ele. Por outro lado, também sublinha as qualidades da jovem (Billie Jean é, segundo o próprio eu-lírico, tão bela que parece uma atriz de cinema).

Quem está a volta do rapaz tenta o alertar para a relação que ele está a criar. Eles o avisam para ter cuidado para não destruir corações. A própria mãe já havia o acautelado. Ele, porém, ignora os conselhos e escolhe seguir em frente mesmo sabendo das intenções mais sérias da moça.

Meses depois do fim da relação, Billie Jean reaparece com um bebê e avisa que ele é filho do pop star. O rapaz diz que é impossível - que o filho não pode ser dele - e os dois entram numa briga judicial.

A princípio a lei parece estar do lado dela. Billie Jean também tenta o convencer de todas as maneiras que o filho é dele. Usa, inclusive, o argumento da semelhança física: "seus olhos eram como os meus".

Ao longo da letra, o "cara" repete que os dois já não tem uma relação e que o filho de Billie Jean não é seu.

A música Billie Jean fala sobre a fama, sobre relações interesseiras e gananciosas, sobre vingança e sobre injustiça - tudo isso ao ritmo de uma batida forte e dançante.

Tradução

Ela parecia uma rainha da beleza, do tipo atriz de cinema
Eu disse: Não importa, mas o que você quer dizer com: Eu sou o cara
Que vai dançar com você na pista de dança?
Ela disse que eu sou o cara com quem ela vai dançar na pista de dança

Ela me disse que seu nome era Billie Jean
Enquanto causava uma cena
Então todas as cabeças viraram com olhares que sonhavam
Em ser o cara
Que vai dançar com ela na pista de dança

Todos sempre me falavam: Cuidado com o que você faz
E não saia por aí quebrando os corações das meninas
Minha mãe sempre me dizia: Cuidado com quem você ama
E cuidado com o que você faz, porque a mentira se torna verdade

Billie Jean não é minha amante
É só uma garota que diz que sou o cara
Mas o garoto não é meu filho
Ela diz que sou o cara, mas o garoto não é meu filho

Por 40 dias e 40 noites
A lei estava a seu favor
Mas quem aguenta quando ela usa
Suas estratégias e planos
Porque nos dançamos na pista de dança
Então pegue meu forte conselho
Sempre lembre de pensar duas vezes
(Pense duas vezes)

Ela disse: Meu amor, nós dançamos até as três da manhã
Então ela olhou pra mim
Mostrou uma foto, meu bebê chorou
Seus olhos eram como os meus
Porque nós dançamos na pista, querida

Todos sempre me falavam: Cuidado com o que faz
E não saia por aí quebrando os corações das meninas
Mas ela veio e ficou bem do meu lado
E só de sentir seu doce perfume
Isso aconteceu muito cedo
Ela me chamou para seu quarto

Billie Jean não é minha amante
É só uma garota que diz que sou o cara
Mas o garoto não é meu filho

Billie Jean não é minha amante
É só uma garota que diz que sou o cara
Mas o garoto não é meu filho
Ela diz que sou o cara, mas o garoto não é meu filho

Ela diz que sou o cara, mas o garoto não é meu filho

Billie Jean não é minha amante
É só uma garota que diz que sou o cara
(Não, ela não é meu amor)
Mas o garoto não é meu filho

Ela que diz que sou o cara, mas o garoto não é meu filho
Ela diz que eu sou o cara
(Você sabe o que você fez)
Ela diz que ele é meu filho
(Quebrando meu coração, querida)
Ela diz que sou o cara

Billie Jean não é minha amante
Billie Jean não é minha amante
Billie Jean não é minha amante
Billie Jean não é minha amante
(Me chame, Billie Jean)
Billie Jean não é minha amante
(Ela não está na cena)

Billie Jean não é minha amante

Sobre a música Billie Jean

O álbum Thriller

Billie Jean, lançada em 1982, faz parte do famoso disco Thriller, o sexto álbum solo de Michael Jackson, lançado no dia 30 de novembro de 1982.

Uma curiosidade: Thriller foi o álbum mais vendido do mundo - foram mais de 106 milhões de cópias.

Thriller
Capa do álbum Thriller, onde está inserida a canção Billie Jean

A briga com o produtor Quincy Jones

A música estava envolta em um mar de discórdia e foi motivo de desentendimento entre o cantor e o seu produtor Quincy Jones.

Quincy não queria que a canção fizesse parte do álbum porque possuía uma introdução longa, além de não apoiar o título escolhido por Michael. Como Billie Jean é o nome de uma tenista norte-americana famosa, o produtor temia que o título confundisse o público. Para chegar a uma solução, Quincy então sugeriu que o título da música deveria ser Not my lover.

Michael então se voltou contra o produtor e defendeu tanto a longa introdução quanto o título escolhido - e foi dessa forma que a música entrou no álbum, exatamente como o cantor queria.

O sucesso de Billie Jean

Parece que Michael tinha razão para teimar e Billie Jean foi sucesso de público e crítica. Além de ter ocupado as paradas de sucesso, durante o vigésimo sexto Grammy (em 1983), a música recebeu dois prêmios importantes: Melhor Canção de Rhythm & Blues e Melhor Performance Vocal Masculina de R&B .

Em 2008, Billie Jean ficou em primeiro lugar numa pesquisa realizada pela BBC sobre a melhor canção dance de todos os tempos.

Outro dado importante: o clipe de Billie Jean foi um marco histórico. Com ele Michael se consagrou como o primeiro artista negro a ser televisionado pela MTV.

O primeiro moonwalk de Michael Jackson?

Poucos sabem mas o primeiro moonwalk foi feito ao som da canção Billie Jean. A aparição aconteceu quando Michael se apresentou no especial Motown Special Concert 25 (corria o ano de 1983).

A apresentação foi gravada, confira:

Uma curiosidade: as meias usadas pelo artista durante a apresentação em Motown foram feitas pela estilista Bill Whitten e acabaram por ser leiloadas no dia 13 de novembro de 2019.

Meias
As meias acima, usadas pelo rei do pop na apresentação de estreia do moonwalk, foram leiloadas em 2019

Seria Billie Jean uma música autobiográfica?

Em todas as entrevistas que concedeu, Michael Jackson afirmou que a história de Billie Jean não foi autobiográfica:

Nunca houve uma verdadeira Billie Jean. A garota da música é uma mistura de pessoas com as quais os meus irmãos foram atormentados ao longo dos anos. Eu nunca conseguia entender como essas garotas poderiam dizer que estavam carregando o filho de alguém quando não era verdade.

Cultura Genial no Spotify

Gosta de outros clássicos de Michael Jackson? Então descubra a lista que preparamos no Spotify só com músicas do rei do pop:

Conheça também

Rebeca Fuks
Rebeca Fuks
Formada em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (2010), mestre em Literatura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2013) e doutora em Estudos de Cultura pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e pela Universidade Católica Portuguesa de Lisboa (2018).