Música Born This Way, de Lady Gaga


Rebeca Fuks
Rebeca Fuks
Doutora em Estudos da Cultura

Born This Way é uma música da cantora norte-americana Lady Gaga que fala sobre auto-libertação e amor próprio.

A canção é um hino à autoaceitação e uma afirmação da identidade independente da raça, do gênero ou da sexualidade. Born This Way é também o nome do álbum lançado em 2011 que carrega a música homônima.

A canção foi um enorme sucesso após o lançamento, alcançando o topo da Billboard Hot 100 por 6 semanas seguidas.

Conheça abaixo a letra, a tradução, uma análise sobre a canção e um pouco do álbum que a abriga.

Letra

(Intro:)
"This is the manifesto of Mother Monster
On Goat, a government-owned alien territory and space
A birth of magnificent and magical proportions took place
But the birth was not finite
It was infinite
As the womb slumbered
And the mitosis of the future began
It was perceived that this infamous moment in life
is not temporal
It is eternal
And thus began the beginning of the new race
A race within the race of humanity
A race which bares no prejudice
No judgement, but boundless freedom
But on that same day
As the eternal mother hovered in the multiverse
Another more terrifying birth took place
The birth of evil
And as she herself split into two
Rotating in agony between two ultimate forces
The pendulum of joice began its dance
It seems easy to imagine
To gravitate instantly and unwaveringly towards good
But she wondered:
How can I protect something so perfect without evil?"

It doesn't matter if you love him, or capital H-I-M
Just put your paws up
'Cause you were born this way, baby

My mama told me when I was young
We are all born superstars

She rolled my hair and put my lipstick on
In the glass of her boudoir

'There's nothin wrong with lovin who you are'
She said, 'cause he made you perfect, babe'

'So hold your head up girl and you'll go far
Listen to me when I say'

I'm beautiful in my way
'cause God makes no mistakes
I'm on the right track baby
I was born this way

Don't hide yourself in regret
Just love yourself and you're set
I'm on the right track baby
I was born this way

Ooo there ain't no other way
Baby, I was born this way
Baby, I was born this way
Ooo there ain't no other way
Baby, I was born
I'm on the right track, baby
I was born this way

Don't be a drag - just be a queen
Don't be a drag - just be a queen
Don't be a drag - just be a queen
Don't be!

Give yourself prudence
And love your friends
Subway kid, rejoice your truth

In the religion of the insecure
I must be myself, respect my youth

A different lover is not a sin
Believe capital H-I-M (hey hey hey)
I love my life I love this record and
Mi amore vole fe yah (love needs faith)

I'm beautiful in my way
'cause God makes no mistakes
I'm on the right track baby
I was born this way

Don't hide yourself in regret
Just love yourself and you're set
I'm on the right track baby
I was born this way

Ooo there ain't no other way
Baby, I was born this way
Baby, I was born this way
Ooo there ain't no other way
Baby, I was born
I'm on the right track, baby
I was born this way

Don't be a drag, just be a queen
Whether you're broke or evergreen
You're black, white, beige, chola descent
You're lebanese, you're orient
Whether life's disabilities
Left you outcast, bullied, or teased
Rejoice and love yourself today
'cause baby you were born this way

No matter gay, straight, or bi
Lesbian, transgendered life
I'm on the right track, baby
I was born to survive
No matter black, white or beige
Chola or orient made
I'm on the right track, baby
I was born to be brave

I'm beautiful in my way
'cause God makes no mistakes
I'm on the right track, baby
I was born this way

Don't hide yourself in regret
Just love yourself and you're set
I'm on the right track, baby
I was born this way

Ooo there ain't no other way
Baby, I was born this way
Baby, I was born this way
Ooo there ain't no other way
Baby, I was born
I'm on the right track, baby
I was born this way

I was born this way hey!
I was born this way hey!
I'm on the right track, baby
I was born this way hey!

I was born this way hey!
I was born this way hey!
I'm on the right track, baby
I was born this way hey!

Análise e interpretação da letra

O Manifesto da Mãe Monstro (Introdução)

A música começa com a descrição de um universo paralelo, uma realidade ficcional governada por alienígenas e supostamente dirigida por uma mulher. A Mãe Monstro seria a grande criadora, uma deusa suprema que comanda tudo o que há no mundo. Gaga inicia dizendo na intro:

This is the manifesto of Mother Monster (Este é o manifesto da Mãe Monstro)

No clipe a cantora carrega roupas futuristas e traz um cenário também do amanhã inspirado no filme expressionista Metropolis (1927), de Fritz Lang, que narra uma distopia futurística.

Dessas criaturas distintas descritas na Intro surgiu uma nova raça, ou melhor, uma raça dentro da raça, que vivia com liberdade absoluta e sem ser regida por discriminação ou julgamentos.

Essa nova sociedade era orientada pela igualdade e pela celebração de todas as diferentes pessoas, orientações, credos e estilos de vida (ao avesso da nossa sociedade preconceituosa atual). O manifesto é uma tentativa de empoderamento das mulheres e da comunidade gay.

Quando afirma que "the birth was not finite / It was infinite" (o nascimento não era finito / Era infinito), Gaga sublinha que não nascemos apenas no dia indicado pela nossa data de nascimento, mas nascemos (despertamos) inúmeras vezes quando nos descobrimos como criaturas. 

Uma curiosidade: logo no início da canção a letra faz uma menção à palavra Goat, que pode ter mais de um significado. Goat em tradução literal significa cabra, mas no clipe é uma sigla que se refere a government-owned alien territory and space.

O que significa H.I.M?

Depois da longa introdução, a canção se inicia:

It doesn't matter if you love him, or capital H-I-M (Não importa se você o ama, ou O ama)
Just put your paws up (Coloque suas patas pra cima)
'Cause you were born this way, baby (Porque você nasceu assim, baby)

O trecho inicial está construído a partir da ideia do auto acolhimento e do desejo que se aceitar e se amar como se é.

É a primeira vez na canção que há uma menção à uma figura religiosa. Surge um Deus em meio ao discurso (H.I,M), embora não haja qualquer alusão a uma religião específica. Outra leitura possível é que o "ele" (him, em minúsculo) faça uma referência a um ser humano de carne e osso, que seria outro homem. Segundo essa interpretação não importa quem você ama (ele ou ela), qual é a sua orientação sexual, o fundamental é ter orgulho daquilo que se é.

Tema central da música

"Você nasceu assim" (You are born this way) é repetido em inúmeras passagens ao longo da letra lembrando que muitas vezes aquilo que se é não é uma questão de escolha. Cabe a cada criatura amar e ter orgulho da realidade que lhe coube. 

A letra remete ao passado e à infância da cantora e retoma uma cena da juventude, quando a então menina aprendeu uma lição preciosa com a mãe:

My mama told me when I was young (A minha mãe me disse quando eu era jovem)
We are all born superstars (Que todos nascemos como superestrelas)
She rolled my hair and put my lipstick on (Ela enrolou o meu cabelo e passou o meu batom)
In the glass of her boudoir (No espelho da penteadeira)
'There's nothin wrong with lovin who you are' (Não tem nada de errado em amar quem você é)
She said, 'cause he made you perfect, babe' (Ela disse, pois Ele te fez perfeita, baby)

O ensinamento aqui sublinha o desejo de autoaceitação: há um Deus e ele te fez perfeita, por isso ame quem você é.

A imagem da infância é bastante visual e vemos imediatamente a menina sentada diante da penteadeira sendo arrumada pela mãe.

Além de estimular a garota para que ela se arrumasse, a mãe aproveita a ocasião para ensinar à filha a maior lição de todas: cultive o seu amor próprio, admire-se, respeite-se.

A música continua transmitindo uma mensagem de encorajamento e força pra quem se sente diferente:

'So hold your head up girl and you'll go far (Então erga a cabeça, menina, você ainda vai longe)
Listen to me when I say' (Escute quando eu digo)

I'm beautiful in my way (Eu sou linda do meu jeito)
'cause God makes no mistakes (Pois Deus não erra)
I'm on the right track baby (Eu estou no caminho certo, baby)
I was born this way (Eu nasci assim)

Don't hide yourself in regret (Não se esconda em arrependimento)
Just love yourself and you're set (Apenas ame-se e você estará feito)
I'm on the right track baby (Eu estou no caminho certo, baby)
I was born this way (Eu nasci assim)

Os versos criticam qualquer posição baseada no preconceito, a canção deixa claro que se deve amar todas as suas criaturas exatamente como elas são.

Um hino de autoaceitação

Born this way é um hino poderoso não apenas direcionado para a comunidade LGBTQ, mas para qualquer um que já tenha se sentido marginalizado ou incompreendido.

A música convoca a cuidar de si mesmo e a ter relações saudáveis, amigos próximos que respeitam o seu tempo, as suas escolhas e sobretudo a sua personalidade: 

Give yourself prudence (Tenha prudência consigo mesmo)
And love your friends (E ame os seus amigos)
Subway kid, rejoice your truth (Criança do underground, regozije da sua verdade)

In the religion of the insecure (Na religião da insegurança)
I must be myself, respect my youth (Eu devo ser eu mesmo, respeitar a minha juventude)

Os versos continuam pregando o amor pela diferença e a aprovação daquilo que poderia socialmente ser condenado ("A different lover is not a sin" / "Ser um amante diferente não é pecado").

As minorias - especialmente os gays - muitas vezes perseguidos e julgados encontraram em Born this way uma ode à vida e um empurrão para assumirem publicamente a homoafetividade.

Parte do refrão da música estimula justamente esse movimento de libertação:

Don't be a drag, just be a queen (Não se esconda - simplesmente seja uma rainha!) 

E depois enumera uma série de pessoas que também deveriam se libertar. Gaga convoca a todos: figuras das mais diferentes cores - negro, branco, amarelo -, origens - latino, libanês, oriental - , orientação sexual - gay, hetero ou bi - ou condição social - falido ou milionário. 

A cantora norte americana sabe que é preciso ter coragem para se aceitar e repete ao longo da música versos que sublinham o fato dos sujeitos estarem no caminho certo porque são perfeitos e Deus não erra: 

I was born to be brave (Eu nasci para ser corajosa)
I'm beautiful in my way (Eu sou linda do meu jeito)
'cause God makes no mistakes (Pois Deus não erra)
I'm on the right track, baby (Eu estou no caminho certo, baby)
 

Depois de uma carreira inicial muito focada na fama e moda, o lançamento de Born this way revelou como Lady Gaga tinha uma missão política e social.

Através da música, a cantora procura propagar o feminismo, a igualdade de gênero e o acolhimento entre aqueles que se sentem diferentes. 

Tradução

(Intro:)
"Esse é o manifesto da Mãe Monstro
Em TADG - Território Alienígena Dominado pelo Governo
Um nascimento de proporções magníficas e mágicas ocorreu
Mas o nascimento não era finito
Era infinito
Quando o ventre se abriu
E a mitose do futuro começou
Percebeu-se que esse infame momento na vida
não era temporal
E sim eterno
E assim começou o início de uma nova raça
Uma raça dentro da humanidade
Uma raça sem preconceitos
Sem julgamentos, só uma liberdade sem fronteiras
Mas nesse dia
Enquanto a mãe eterna desovava no multiverso
Um outro nascimento mais assustador aconteceu
O nascimento do mal
Enquanto ela se dividia em dois
Girando de agonia entre duas forças elementares
O pêndulo da alegria começou a dançar
Parece fácil imaginar
Gravitar instantaneamente e sem desviar em direção ao bem
Mas ela se perguntou
Como protegerei algo tão perfeito sem o mal? "

Não importa se você o ama, ou O ama
Coloque suas patas pra cima
Porque você nasceu assim, baby

A minha mãe me disse quando eu era jovem
Que todos nascemos como superestrelas

Ela enrolou o meu cabelo e passou o meu batom
No espelho da penteadeira

Não tem nada de errado em amar quem você é
Ela disse, pois Ele te fez perfeita, baby

Então erga a cabeça, menina, você ainda vai longe
Escute quando eu digo

Eu sou linda do meu jeito
Pois Deus não erra
Eu estou no caminho certo, baby
Eu nasci assim

Não se esconda em arrependimento
Apenas ame-se e você estará feito
Eu estou no caminho certo, baby
Eu nasci assim

Oh não tem outro jeito
Baby, eu nasci assim
Baby, eu nasci assim
Oh não tem outro jeito
Baby, eu nasci
Eu estou no caminho certo, baby
Eu nasci assim

Não se esconda - simplesmente seja uma rainha!
Não se esconda - simplesmente seja uma rainha!
Não se esconda - simplesmente seja uma rainha!
Não!

Tenha prudência consigo mesmo
E ame os seus amigos
Criança do underground, regozije da sua verdade

Na religião da insegurança
Eu devo ser eu mesmo, respeitar a minha juventude

Ser um amante diferente não é pecado
Acredite N-E-L-E (ei, ei, ei)
Eu amo a minha vida, amo essa música e
Mi amore vole fe yah (o amor precisa de fé)

Eu sou linda do meu jeito
Pois Deus não erra
Eu estou no caminho certo, baby
Eu nasci assim

Não se esconda em arrependimento
Apenas ame-se e você estará feito
Eu estou no caminho certo, baby
Eu nasci assim

Oh não tem outro jeito
Baby, eu nasci assim
Baby, eu nasci assim
OOh não tem outro jeito
Baby, eu nasci
Eu estou no caminho certo, baby
Eu nasci assim

Não se esconda, simplesmente seja uma rainha
Quer você seja quebrado ou um milionário
Se você for negro, branco, amarelo ou latino
Se você for libanês ou oriental
Não importa se os obstáculos da vida
Te deixaram afastado, assediado ou importunado
Alegre-se e ame-se hoje
Pois, baby, você nasceu assim

Não importa se você é gay, hetero ou bi
Lésbica ou se é transexual
Eu estou no caminho certo, baby
Eu nasci para sobreviver
Não importa se você é negro, branco ou amarelo
Se é latino ou oriental
Eu estou no caminho certo, baby
Eu nasci para ter coragem

Eu sou linda do meu jeito
Pois Deus não erra
Eu estou no caminho certo, baby
Eu nasci assim

Não se esconda em arrependimento
Apenas ame-se e você estará feito
Eu estou no caminho certo, baby
Eu nasci assim

Oh não tem outro jeito
Baby, eu nasci assim
Baby, eu nasci assim
Oh não tem outro jeito
Baby, eu nasci
Eu estou no caminho certo, baby
Eu nasci assim

Eu nasci assim, hei!
Eu nasci assim, hei!
Eu estou no caminho certo, baby
Eu nasci assim, hei!

Eu nasci assim, hei!
Eu nasci assim, hei!
Eu estou no caminho certo, baby
Eu nasci assim, hei!

Significado do Clipe

O clipe de Born this way faz referência a um mundo fantástico, a uma realidade paralela em um universo fora da Terra. A Mãe Monstro, como é referida no clipe, seria o ser criador, uma espécie de deusa suprema. Lady Gaga assinou o roteiro e o famoso fotógrafo britânico de moda Nick Knight dirigiu o clipe ao lado da coreógrafa Laurieann Gibson. 

As gravações fazem referência ao feminismo, mas também à astrologia e à geometria. Há diversos símbolos ligados à mulher que comparecem nas imagens, como por exemplo o triângulo invertido.

Triângulo.

O triângulo rosa invertido destacado no clipe é um símbolo dos direitos dos homossexuais e foi originalmente usado como um crachá para identificar homens gays em campos de concentração nazistas. 

O unicórnio presente no interior do triângulo representa, na mitologia grega, a pureza, o poder e a liberdade. Em termos bíblicos, o unicórnio é também um símbolo da relação entre a Virgem Maria e Cristo (ele seria a representação do amor puro e da concepção imaculada).

Na cena que traz Gaga ao centro há também uma série de referências.

Gaga

O penteado da cantora faz uma alusão ao chapéu do papa, representante máximo da igreja católica. O cenário futurista ao fundo é uma referência ao filme expressionista Metropolis (1927), de Fritz Lang. A roupa usada e o look escolhido seriam uma menção ao seu amigo Alexander McQueen. O clipe também é uma homenagem ao filme Um corpo que cai, do cineasta Alfred Hitchcock.

Uma imagem constante no clipe é também a das borboletas, que simbolizam a transformação, a regeneração, o renascimento, a renovação e a metamorfose. 

borboleta

Outras menções importantes são atribuídas aos Illuminatti e ao satanismo, a cantora já havia utilizado algumas dessas alusões em clipes anteriores.

Algumas pessoas veem nos símbolos apresentados no clipe uma referência aos Illuminati.
Algumas pessoas veem nos símbolos apresentados no clipe uma referência aos Illuminati.

Na imagem do clipe onde muitos veem um útero, especula-se também estar representado o contorno de satã:

A polémica cena onde alguns leem a imagem de um útero e outros enxergam a representação de Satã.
A polêmica cena onde alguns leem a imagem de um útero e outros enxergam a representação de satã.

Há também que se ter em conta referências importantes como o surrealista Salvador Dali e o expressionista Francis Bacon. Na apresentação de Gaga fez durante o Grammy, em 2011, ela saiu de dentro de um ovo, provavelmente fazendo uma menção à obra de Salvador Dali, Nascimento do Novo Homem (1943). Confira:

Na apresentação feita durante o Grammy 2011, Gaga parece ter usado como inspiração uma cena de Dali.
Na apresentação feita durante o Grammy 2011, Gaga parece ter usado como inspiração uma cena de Dali.

Confira abaixo o resultado final desse mix de referências:

Álbum Born this way

Lançado no dia 23 de maio de 2011, Born this way é o segundo álbum de estúdio da cantora pop norte americana Lady Gaga.

A música Born this way, que dá nome ao álbum, é um hino de Gaga se assemelha ao sucesso de Madonna em 1989, Express Yourself. A canção de Madonna, por sua vez, foi uma homenagem (não creditada) ao sucesso de 1971, Respect Yourself, de The Staple Singers .

Todas as letras do álbum Born this way foram compostas pela cantora, algumas em parceria com outros artistas

  1. Marry the Night
  2. Born This Way
  3. Government Hooker
  4. Judas
  5. Americano
  6. Hair
  7. Scheiße
  8. Bloody Mary
  9. Bad Kids
  10. Highway Unicorn (Road to Love)
  11. Heavy Metal Lover
  12. Electric Chapel
  13. You and I
  14. The Edge of Glory
Capa do álbum Born this way
Capa do álbum Born this way.

Conheça também

Rebeca Fuks
Rebeca Fuks
Formada em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (2010), mestre em Literatura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2013) e doutora em Estudos de Cultura pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e pela Universidade Católica Portuguesa de Lisboa (2018). Trabalhou durante dez anos como editora assistente e executiva em editoras no Brasil e em Portugal.